Resenha: Orlando, de Virgínia Woolf

Embora diferentes, os sexos se confundem. Em cada ser humano ocorre uma vacilação entre um sexo e outro; e às vezes só as roupas conservam a aparência masculina e feminina, quando, interiormente, o sexo está em completa oposição com o … Continuar lendo Resenha: Orlando, de Virgínia Woolf

The Consciousness Effect: Representation of Subjectivity in Virginia Woolf’s To the Lighthouse and James Joyce’s Ulysses

Falando em Literatura in english? Yes! Elton Uliana‘s article, he’s Brazilian, bachelor of English Literature from University Birkbeck College, University of London. Enjoy! The Consciousness Effect: Representation of Subjectivity in Virginia Woolf’s To the Lighthouse and James Joyce’s Ulysses  A sudden … Continuar lendo The Consciousness Effect: Representation of Subjectivity in Virginia Woolf’s To the Lighthouse and James Joyce’s Ulysses

Virgínia Woolf também não gostou de “Ulisses”, de James Joyce

Eu fico extremamente irritada quando algum intelectual (ou pseudo- intelectual) insinua que não sou uma boa leitora porque não gosto de Ulisses. Eu respeito que eles gostem do livro, mas eles  não aceitam uma opinião contrária, um ponto- de- vista diferente, porque já têm uma visão tendenciosa e “maria-vai-com-as-outras”. A onda de que “Ulisses é genial” está arraigada e nenhuma opinião contrária é válida, é considerada inferior. Mas muitos desses defensores ferozes, devem ter lido muita crítica mastigada para emitir suas opiniões 100% inconsistentes. Até agora nenhum desses pseudos conseguiu emitir uma crítica válida sobre a obra. Corto um dedo … Continuar lendo Virgínia Woolf também não gostou de “Ulisses”, de James Joyce