Sorteio de Livro. Promoção: “Gente que lê Antônio Torres no Instagram!


Falando em Literatura e a fanpage de Antônio Torres promovem um sorteio de um e-book (livro digital) à sua escola. Siga as instruções que devem ser feitas lá na fanpage do escritor, clica aqui: 

 Se você também usa o Instagram e lê o mestre Antônio, siga as instruções:

1. Faça um post com um livro de Antônio Torres e use a TAG ‪#‎AntonioTorres‬ 2. Curta a Fan Page (esta). 3. Compartilhe esse post. 4. Marque três amigos nos comentários.

O sorteio de um e-book (livro digital) será feito no dia 30 de maio. Detalhe: o livro você pode escolher (entre os títulos do autor)! Observe as fotos e veja gente que lê Antônio Torres no Instagram.

10478805_447080955447470_643186304633773428_n

11051901_447081065447459_5148080435181844979_n

11143090_447080998780799_3815934951164503989_n

Participe e conte aos amigos! Sorte!

Anúncios

Concurso: qual é a palavra mais bonita?


Vamos descobrir qual é a palavra mais bonita da língua portuguesa? A sua opinião vai ter prêmio: escolha a sua palavra mais bonita e escreva aqui nos comentários. A palavra que eu gostar mais (não vai ser sorteio) vai ganhar um livro em espanhol de Mario Vargas Llosa, “La verdade de las mentiras” (foto), que é uma antologia de ensaios sobre o fazer literário, excelente para estudantes da área de Letras e apaixonados pela teoria da literatura.

portada-verdad-mentiras_med

O resultado vai sair no dia 10 de janeiro. Boa sorte!

E o ganhador do livro é….


…. Carla C.!

Lembram do post “Os prejuízos da literatura ruim”? Eu disse que o melhor comentário ganharia um livro. Os comentários foram excelentes, mas tive que escolher um  e foi esse da Carla:

O que traz a literatura ruim? Ilusão. Ilusão de que se acrescenta algo para a vida.

A boa literatura (sim, independente de preferências) alimenta a alma. Os bons escritores, geração após geração, escrevem para compartilhar ideias, sentimentos, construções. A boa literatura é arte. Arte de verdade.

A má literatura existe apenas para fins mercadológicos. Seguem uma espécie de roteiro para conquistar em massa. É como uma música pop previsível, daquelas cujo refrão fica dias na cabeça, mesmo que você a tenha escutado uma única vez na vida. É pobre. É sem inspiração. É falsa.

É claro que existe também a boa literatura que vende (porque há um bom marketing por trás). Murakami, por exemplo. Bem, não o acho genial, mas ele é um bom contador de histórias. Ou os livros do Leminski publicados no ano passado pela Companhia das Letras.

Torço por um país em que as pessoas sintam que ler é essencial. E que partam em busca dos seus escritores favoritos. O mundo está, sim, cheio deles.

A Carla tem até sexta- feira, 31/01, às 18:00 (hora do Brasil) para se manifestar e entrar em contato para o envio do livro, senão o livro ganhará outro dono ou dona. O título é esse, “O calor das coisas”, contos de Nélida Piñon:

41c8jggqc3l-_sl500_aa300_

Leia a resenha do livro aqui.

Obrigada pela participação de todos!

UPDATE 1º/02: infelizmente a Carla não apareceu. Para ganhar livro tem que ser leitor assíduo do Falando em Literatura. Pois é, uma pena!