Análise da obra “Vidas secas”, de Graciliano Ramos

Por Rômulo Pessanha O fim Quando pensamos no tempo, nem lembramos que tudo no mundo parece ter uma tendência ao círculo. A circunferência nos recorda os aspectos cíclicos da vida presente em tudo e de como tudo se renova e … Continuar lendo Análise da obra “Vidas secas”, de Graciliano Ramos

Resenha: “Sagarana”, de João Guimarães Rosa

Esse livro é essencial na biblioteca de todo bom leitor. É simplesmente um LIVRAÇO! Uma celebração à literatura, essa arte maior, que podia ser apreciada por muitos, mas poucos ainda entram para esse mundo mágico. Por isso o Falando em … Continuar lendo Resenha: “Sagarana”, de João Guimarães Rosa

Resenha: “Pelo fundo da agulha” de Antônio Torres

Pelo fundo da agulha (1ª edição em 2006, 4ª edição em 2014) é o terceiro livro da trilogia junto com Essa Terra e O cachorro e o lobo. A saga de Totonhim continua, o nordestino que foi embora para São Paulo aos … Continuar lendo Resenha: “Pelo fundo da agulha” de Antônio Torres

PDF grátis da obra “Tempo e narração”, de Paul Ricoeur

A obra “Tempo e narração” do filósofo e antropólogo francês Paul Ricoeur (falecido em 2005) está esgotada na Espanha (e no Brasil?); por sorte, achei o PDF grátis (em espanhol). Corra e faça o download antes que desapareça! Obra importantíssima … Continuar lendo PDF grátis da obra “Tempo e narração”, de Paul Ricoeur

Resenha: Meninos, eu conto, de Antônio Torres

“Meninos, eu conto” está “classificado” como literatura infanto- juvenil, mas é adequado para todas as idades. E atenção, professores: altamente recomendado para ler na escola! Antônio Torres (Sátiro Dias, antigo Junco, Bahia, 13-09-1940)  é um mestre do romance, mas aventurou- se … Continuar lendo Resenha: Meninos, eu conto, de Antônio Torres

Como analisar um texto literário

Há uma variedade enorme de blogs literários: alguns são profissionais, escritos por professores da área de Letras; outros dedicam- se às resenhas com cara de sinopse e sorteio de livros; há blogs de gente muito jovem e com muita energia para ler “trocentos” livros por mês; outros, resenham o que não leram (muito engenhosos!); e ainda há muitos blogs escritos por gente apaixonada por livros, que fazem um trabalho lindo. Todos os citados são louváveis, já que fomentam de alguma forma a leitura. As resenhas em blogs são podem ser prolixas, porque ninguém lê (infelizmente), então as análises têm que ser macroscópicas, uma … Continuar lendo Como analisar um texto literário