Resenha: “Gente feliz com lágrimas”, do português João de Melo

A primeira resenha do ano! Essa obra eu comecei a ler em dezembro, pensei que conseguiria postar no ano passado, mas a resenha saiu agora. Por isso, este livro não está na minha Lista de vinte e quatro livros para … Continuar lendo Resenha: “Gente feliz com lágrimas”, do português João de Melo

Resenha: “Adágios”, de José Vieira, pseudônimo de Teresa Vieira Lobo  

Por Gerson de Almeida Teresa Vieira Lobo, jovem autora nascida no final dos anos 80, “numa pequena localidade chamada Gaula, terra de amoras, padres, doutores e adelos”, é um dos novos expoentes da moderna literatura portuguesa. Além de escrever contos e romances, é colaboradora da … Continuar lendo Resenha: “Adágios”, de José Vieira, pseudônimo de Teresa Vieira Lobo  

Onze livros para sorteio!

Na véspera da Páscoa, vamos animar o coreto?! Sorteio de 11 livros, já que só faltam 10 pessoas para atingirmos 11 mil curtidas no Facebook. Escolhi 11 livros da minha biblioteca para o sorteio: “O desejo de Kianda”, do angolano … Continuar lendo Onze livros para sorteio!

Uma ode à liberdade: “Trova de vento que passa”, de Manuel Alegre

O escritor e político português Manuel Alegre (Águeda, 12/05/36) faz parte do Partido Socialista português e foi opositor do ditador fascista António de Oliveira Salazar que durou 41 anos. O escritor ficou exilado na Argélia durante todo o período da ditadura … Continuar lendo Uma ode à liberdade: “Trova de vento que passa”, de Manuel Alegre

O Ministério da Educação quer retirar a Literatura Portuguesa do currículo, por quê?

Falando em Literatura…a “boa nova” do momento, espero que essa sandice não seja levada adiante. Gostaria que o governo brasileiro nos explicasse e justificasse a “brilhante” ideia de retirar a Literatura Portuguesa do currículo escolar. Gostaria de saber como essa … Continuar lendo O Ministério da Educação quer retirar a Literatura Portuguesa do currículo, por quê?

Xícaras literárias da Vista Alegre, porcelana portuguesa

A fábrica portuguesa de porcelanas Vista Alegre é uma das mais famosas e prestigiosas do mundo. A fábrica (1920) fica na cidade de Ílhavo (Aveiro) e suas peças estão espalhadas pelo mundo todo, expostas em museus e usadas pela realeza. No entanto, … Continuar lendo Xícaras literárias da Vista Alegre, porcelana portuguesa

“A metade indivisível”, crônica do escritor português António Vilhena

Falar de amor parece fácil, mas é bem o contrário. Existe muita literatura a respeito, tanto em prosa quanto em verso, e às vezes, parece que pouco mais há para ser dito. Engano. O amor (ou o desamor) sempre será fonte de inspiração na literatura. … Continuar lendo “A metade indivisível”, crônica do escritor português António Vilhena

Os sebos, você é cliente?

Confesso: tenho uma certa resistência aos sebos por uma questão higiênica, mais que qualquer outra coisa. Tenho uma certa resistência às bibliotecas públicas e ao empréstimo de livros pelo mesmo motivo. As pessoas comem e bebem lendo, lavam sempre as … Continuar lendo Os sebos, você é cliente?

E-book grátis: “Livro do desassossego”, de Fernando Pessoa no seu 127º aniversário

Hoje é o dia de dois Fernandos que nasceram em Lisboa: Santo Antônio ( nome de batismo “Fernando”) e Fernando Pessoa. Ambos fizeram e ainda fazem milagres. Pessoa andando pelo bairro do Chiado em Lisboa Fernando Pessoa faria hoje 127 anos, faleceu … Continuar lendo E-book grátis: “Livro do desassossego”, de Fernando Pessoa no seu 127º aniversário

Livrarias de Madri (3ª): “Pasajes”

A livraria internacional Pasajes (“Passagens”) é especializada em livros em outros idiomas, mas como sempre, o português é muito pouco privilegiado, uma estante pequena com uma maioria de escritores portugueses e três ou quatro livros de escritores brasileiros. Clarice Lispector, … Continuar lendo Livrarias de Madri (3ª): “Pasajes”

Resenha: A hora do diabo, de Fernando Pessoa

A música, o luar e os sonhos são as minhas armas mágicas. (Fernando Pessoa, p.44) Este livro, “A hora do diabo”, são folhas soltas escritas por Fernando Pessoa, fazem parte do espólio do autor depositado na Biblioteca de Lisboa. Foram organizadas pela … Continuar lendo Resenha: A hora do diabo, de Fernando Pessoa

Escritores do mundo (2): Leonard Cohen (Canadá)

Leonard Cohen (Montreal, 1934) é um escritor e músico canadense de origem polaca, mais conhecido no mundo da música, embora venha publicando livros desde 1956. Em 2011 ganhou o importante prêmio Príncipe de Astúrias das Letras na Espanha. Um livro interessantíssimo e que anda na minha cabeceira é o “Livro do desejo”. A obra é poética e cheia de desenhos, uma mistura que adoro. Esse livro demorou 20 anos para ficar pronto. Impressiona! A pena é que a tradução dessa edição seja ao português de Portugal e sem a correção para a nova ortografia, tudo estranho, expressões como “fui dar uma … Continuar lendo Escritores do mundo (2): Leonard Cohen (Canadá)

“O tempo envelhece depressa”, Antonio Tabucchi

Perguntei- lhe por aquele tempo, de quando éramos ainda realmente jovens, ingénuos*, arrebatados, patetas, incautos. Alguma coisa ficou, a juventude não- respondeu. (p. 11) O escritor italiano morava em Lisboa e era apaixonado pela língua portuguesa. Tabucchi morreu no ano passado de câncer. Conheci a obra de Tabucchi depois de sua partida no ano passado (Vecchiano, Pisa, Itália 24/ 09/ 1943 – Lisboa, Portugal 25/ 03/ 2012). O primeiro livro que li foi Requiem: uma alucinação, uma obra muito interessante, sobrenatural, mística. Fiquei com vontade de conhecer mais e comprei “O tempo envelhece depressa”, um título que me identifico muito, porque ultimamente é uma preocupação e luta constantes … Continuar lendo “O tempo envelhece depressa”, Antonio Tabucchi