Leitura: “Estatuto do amor”, de Nélida Piñón

Está acontecendo um movimento literário mundial de leitura de textos e eu não quis ficar de fora. Escolhi para o primeiro #leituraemcasa do Falando em Literatura, um muito emocionante e forte (eu sempre choro quando leio): “Estatuto do amor”, de … Continuar lendo Leitura: “Estatuto do amor”, de Nélida Piñón

Antônio Torres, el escritor que surgió del Sertão, por Ascensión Rivas

Antônio Torres, el escritor que surgió del Sertão Cada vez que me acerco a la Literatura brasileña encuentro algo que me sorprende, autores que desconocía y que me hacen ver que la realidad puede ser descrita desde puntos de vista … Continuar lendo Antônio Torres, el escritor que surgió del Sertão, por Ascensión Rivas

Resenha: “Uma furtiva lágrima”, de Nélida Piñón

Este é um dos melhores livros escritos em português. “Uma furtiva lágrima”, de Nélida Piñón é comparável ao “Livro do desassossego”, de Fernando Pessoa. Narrar é prova de amor. O amor cobra declarações, testemunho do que sente. Fala da desesperada medida … Continuar lendo Resenha: “Uma furtiva lágrima”, de Nélida Piñón

Congresso literário na Espanha contará com a presença de Nélida Piñón e Domício Proença

O I Congresso Internacional de Literatura Brasileira em Salamanca, na Espanha, contará com a presença de dois imortais brasileiros: Nélida Piñón e Domício Proença, ambos já foram presidentes da Academia Brasileira de Letras, o atual é Marco Lucchesi. Esse primeiro … Continuar lendo Congresso literário na Espanha contará com a presença de Nélida Piñón e Domício Proença

Resenha: “Ciranda de pedra”, de Lygia Fagundes Telles

Tenho uma leve lembrança da novela “Ciranda de Pedra”, que passou na minha infância (1981), mas nada significativo em relação ao enredo, só lembro do rosto de Lucélia Santos; portanto, essa obra era como uma desconhecida para mim. Sei que … Continuar lendo Resenha: “Ciranda de pedra”, de Lygia Fagundes Telles

O dia em que eu encontrei Nélida Piñón

Os hablo como una escritora al servicio de la memoria brasileña (…) (Nélida Piñón, in “La épica del corazón”) A minha vida é comum, mas, de vez em quando, acontece algo surpreendente. Há cinco dias recebi um convite pra lá … Continuar lendo O dia em que eu encontrei Nélida Piñón

Falando em Literatura…férias!

Devido à intensa atividade pessoal/profissional no ano de 2016 dessa blogueira que vos fala, não foram postadas todas as resenhas que eu pretendia para esse ano. Li muito, mas de forma desordenada, fragmentada, há vários rascunhos que pretendo terminar depois das férias. … Continuar lendo Falando em Literatura…férias!

O 7º encontro “Falando em Literatura…” em Madri

Poesia é voar fora da asa. (Manoel de Barros) Aconteceu na última quarta- feira, 07/12/2016, a sétima oficina “Falando em Literatura…”. A estrela foi o poeta Manoel de Barros, com sua poesia irretocável. O escritor faleceu em 2014, aos 97 … Continuar lendo O 7º encontro “Falando em Literatura…” em Madri

Falaremos de Lima Barreto hoje em Madri

O grande escritor carioca Lima Barreto é o tema da nossa oficina literária de hoje na Casa do Brasil, de 19-21h. As oficinas “Falando em Literatura” fazem parte do projeto do Itamaraty de difusão da língua e cultura brasileira no exterior. … Continuar lendo Falaremos de Lima Barreto hoje em Madri

Resenha: “A República dos Sonhos”, de Nélida Piñón

– Cuidado, Eulália, desconfie das palavras. Elas tanto afirmam quanto desdizem. E isto por conta da nossa vaidade. ( p.14) Ler “A república dos sonhos” é ler uma vida inteira. É ler a saga de uma família, três gerações. É ler … Continuar lendo Resenha: “A República dos Sonhos”, de Nélida Piñón

Leitura Além das Leituras: A Decepção Com Um Escritor

Leitura Além das Leituras: A Decepção Com Um Escritor Por Gerson de Almeida, colaborador. É no mínimo curioso – por que não, engraçado? – como alguns escritores enganam e conseguem enganar turbas de gente com suposto elevado letramento e outros … Continuar lendo Leitura Além das Leituras: A Decepção Com Um Escritor

Análise da obra “Vidas secas”, de Graciliano Ramos

Por Rômulo Pessanha O fim Quando pensamos no tempo, nem lembramos que tudo no mundo parece ter uma tendência ao círculo. A circunferência nos recorda os aspectos cíclicos da vida presente em tudo e de como tudo se renova e … Continuar lendo Análise da obra “Vidas secas”, de Graciliano Ramos

“Quarto de despejo”, de Carolina de Jesus- o Brasil de ontem e hoje

A escritora mineira Maria Carolina de Jesus (1914 – 1977)  “1 de Julho… Eu percebo que se este diário for publicado vai maguar muita gente. 18 de Julho… levantei as 7 horas. Alegre e contente. Depois veio o aborrecimentos. (…) … Continuar lendo “Quarto de despejo”, de Carolina de Jesus- o Brasil de ontem e hoje