Resenha: “Ciranda de pedra”, de Lygia Fagundes Telles

Tenho uma leve lembrança da novela “Ciranda de Pedra”, que passou na minha infância (1981), mas nada significativo em relação ao enredo, só lembro do rosto de Lucélia Santos; portanto, essa obra era como uma desconhecida para mim. Sei que … Continuar lendo Resenha: “Ciranda de pedra”, de Lygia Fagundes Telles

Resenha: “Gente feliz com lágrimas”, do português João de Melo

A primeira resenha do ano! Essa obra eu comecei a ler em dezembro, pensei que conseguiria postar no ano passado, mas a resenha saiu agora. Por isso, este livro não está na minha Lista de vinte e quatro livros para … Continuar lendo Resenha: “Gente feliz com lágrimas”, do português João de Melo

Onze livros para sorteio!

Na véspera da Páscoa, vamos animar o coreto?! Sorteio de 11 livros, já que só faltam 10 pessoas para atingirmos 11 mil curtidas no Facebook. Escolhi 11 livros da minha biblioteca para o sorteio: “O desejo de Kianda”, do angolano … Continuar lendo Onze livros para sorteio!

Voltando…primeiro post de 2017!

Resenha do livro “Histórias da Terra e do Mar, de Sophia de Mello Breyner Andresen. Continuar lendo Voltando…primeiro post de 2017!

Xícaras literárias da Vista Alegre, porcelana portuguesa

A fábrica portuguesa de porcelanas Vista Alegre é uma das mais famosas e prestigiosas do mundo. A fábrica (1920) fica na cidade de Ílhavo (Aveiro) e suas peças estão espalhadas pelo mundo todo, expostas em museus e usadas pela realeza. No entanto, … Continuar lendo Xícaras literárias da Vista Alegre, porcelana portuguesa

E-book grátis: “Livro do desassossego”, de Fernando Pessoa no seu 127º aniversário

Hoje é o dia de dois Fernandos que nasceram em Lisboa: Santo Antônio ( nome de batismo “Fernando”) e Fernando Pessoa. Ambos fizeram e ainda fazem milagres. Pessoa andando pelo bairro do Chiado em Lisboa Fernando Pessoa faria hoje 127 anos, faleceu … Continuar lendo E-book grátis: “Livro do desassossego”, de Fernando Pessoa no seu 127º aniversário

Escritora portuguesa ofende brasileiros com postura radical

Alguns autores não fazem nenhum favor a si próprios expondo- se nas redes sociais, pois acabam perdendo leitores.  Faz tempo que ando irritada com uma senhora que parecia- me bastante culta, mas já comprovei que é uma ignorante. Ela deveria parar de vender seus livros “com português correto” no nosso país, já que o português brasileiro para ela é uma “aberração”, uma “monstruosidade”, uma “vergonha”. Deixo aqui o convite: retire seus livros do mercado brasileiro. Para quê vender suas “joias” para um povo que fala tão errado e nem vai entendê- la, não é?! Teolinda Gersão faz campanha contra o Acordo Ortográfico … Continuar lendo Escritora portuguesa ofende brasileiros com postura radical

“Florbela”, o filme português chegou ao Brasil em 2014

“Florbela” (2012), filme baseado na vida da poetisa portuguesa Florbela Espanca (Flor Bela Lobo, (Vila Viçosa, 08/12/1894 – Matosinhos, 08/12/1930), do diretor Vicente Alves do Ó, produção portuguesa, acabou de chegar ao Brasil. A crítica especializada em Portugal foi negativa, disse que é melodramático e exagerado, mas o público gostou bastante. A crítica no Brasil foi pela mesma linha da portuguesa, mas foi sucesso entre o público. O roteiro trata de um período da vida da escritora, casada pela terceira vez, vida monótona no campo, acabou sem inspiração, não conseguia escrever. Decidiu “sacudir a poeira” e foi passar uns tempos na casa do … Continuar lendo “Florbela”, o filme português chegou ao Brasil em 2014

Resenha: A hora do diabo, de Fernando Pessoa

A música, o luar e os sonhos são as minhas armas mágicas. (Fernando Pessoa, p.44) Este livro, “A hora do diabo”, são folhas soltas escritas por Fernando Pessoa, fazem parte do espólio do autor depositado na Biblioteca de Lisboa. Foram organizadas pela … Continuar lendo Resenha: A hora do diabo, de Fernando Pessoa

Resenha: “O tempo entre costuras”, de María Dueñas

Como podíamos ser conscientes de que com aquele ato tão simples, com o mero feito de avançar dois ou três passos e transpassar um umbral, estávamos assinando a sentença de morte do nosso futuro em comum e torcendo as linhas … Continuar lendo Resenha: “O tempo entre costuras”, de María Dueñas