Os 100 benefícios da leitura

A minha filha de 8 anos é uma grande leitora. Além de uma grande leitora, é também uma “pequena grande” escritora: ela está escrevendo uma história que a mamãe- coruja vai transformar num livro. Fico feliz com as notas máximas que ela tira em língua espanhola e redação no seu curso de 3ª série primária, mas fico radiante quando acontece uma coisa assim: “- Mamãe, acende a luz do quarto que está um pouco lúgubre…” – Aonde você aprendeu essa palavra lúgubre, filha?!” – No livro que eu li, mami..” Lúgubre?! Quantas vezes você usou essa palavra na sua vida … Continuar lendo Os 100 benefícios da leitura

A minha biblioteca, com carinho

Na minha biblioteca só entra quem for escolhido a dedo. Primeiro, o tato e o contato visual: o título, o tipo de papel e capa, a fotografia e a biografia do autor; depois, o índice e o sumário. Por último, o questionamento: ” Que esse livro pode me trazer de bom?”. Se a resposta não for convincente, provavelmente ele acabará voltando para a prateleira da livraria. Na minha biblioteca entram também seres místicos, estranhos, que habitam em meio às letras, voam, têm alma e som: Na minha biblioteca também moram os Sonhos, três pedidos à lâmpada maravilhosa e…voilà! Essa é a … Continuar lendo A minha biblioteca, com carinho

Lista de desejos

Eu tenho uma lista de livros que quero ler. Comecei a anotá- los nos últimos dias e saiu essa lista de desejos: 1. “O lustre”, Clarice Lispector       Da minha escritora favorita. Esse já está na minha estante, esperando na fila. 2. “O vendedor de sonhos e a Revoluçao dos Anônimos”, Augusto Cury         Parece um livro original e enigmático. 3. “Muitas vozes”, Ferreira Gullar         Escolhi esse livro pra representar toda a obra dele que gostaria de ler, mas nunca consegui do lado de cá. Editoras? Nós existimos! Estao precisando de … Continuar lendo Lista de desejos

“A insustentável leveza do ser”, Milan Kundera

Considerado um dos melhores romances do século XX,   A insustentável leveza do ser mistura amor, sexo, política, história, tragédia, ambientados em Praga e Zurique em plena Segunda Guerra Mundial. Tudo isso contado de duas maneiras: um narrador- observador e um … Continuar lendo “A insustentável leveza do ser”, Milan Kundera

Resenha: “Navegações”, de Sophia de Mello Breyner Andresen

Com esse nome extenso e multicultural, Sophia pertenceu à aristocracia portuense e foi uma das poetisas mais importantes do século XX, além de tradutora e política socialista. Nasceu no Porto, neta de um dinamarquês que imigrou para essa cidade.  Seu … Continuar lendo Resenha: “Navegações”, de Sophia de Mello Breyner Andresen

Resenha: “Estórias de conversa”, Manuel Rui

Um livro para conhecer a cultura e língua angolana. Podem existir dificuldades de entendimento, apesar do pequeno dicionário português- angolano no final do livro. Palavras da língua “umbumdu”: “kambuta” (pessoa de baixa estatura), “jinguba” (amendoim), “chanfu” (maluco), “uafa” (morreu, acabou), … Continuar lendo Resenha: “Estórias de conversa”, Manuel Rui

Susana Herrero Gásquez: “La ventana del ángel”

“A janela do anjo”, um belo título com teor esotérico que me chamou a atenção na última Feira do Livro de Madri (ver autora). Susana, muito simpática, autografou o meu exemplar  e eu fui para casa carregada de bons pressentimentos em relação ao livro. A narrativa começa com um rapaz, Álvaro, que entra em coma depois de pular no mar  na cidade de Santamirela, suponho que fictícia, já que não aparece no mapa da Espanha. Fica nesse estado de coma durante 7 meses, tempo que perde seu trabalho, sua namorada Laura e sua mãe de um enfarte. O personagem acredita … Continuar lendo Susana Herrero Gásquez: “La ventana del ángel”

“Sherezade ya no danza”, Sandra García Colina

“O que veio primeiro, o desenho ou o texto?”, essa foi a pergunta que fiz para Sandra García Colina,  escritora/ artista plástica nascida no País Basco, Bilbao (1973). Seriam muitas outras perguntas, mas nosso encontro  marcado no Parque del Retiro foi cancelado pela escritora e essa pergunta foi respondida via Facebook.: Primero vinieron algunos de los relatos, no todos, porque son una descripción vital, como un camino que ha ido parejo. La pintura es la fotografía de la vida que Sherezade quiere tener, en algunas ocasiones y en otras los cuadros reflejan la sensibilidad y fuerza de una mujer valiente. … Continuar lendo “Sherezade ya no danza”, Sandra García Colina

O blog do Saramago

O último texto do Saramago no seu blog: Nem leis, nem justiça Fevereiro 13, 2010 Em Portugal, na aldeia medieval de Monsaraz, há um fresco alegórico dos finais do século XV que representa o Bom Juiz e o Mau Juiz, o primeiro com uma expressão grave e digna no rosto e segurando na mão a recta vara da justiça, o segundo com duas caras e a vara da justiça quebrada. Por não se sabe que razões, estas pinturas estiveram escondidas por um tabique de tijolos durante séculos e só em 1958 puderam ver a luz do dia e ser apreciadas pelos … Continuar lendo O blog do Saramago

Morre José Saramago aos 87 anos

O meu ídolo maior das letras portuguesas, José Saramago, foi “embora” hoje na sua residência situada na Ilha de Lanzarote,  Espanha. Acompanhava cada lançamento literário seu com grande ansiedade: “Caim”, o último. Saramago também escrevia um blog, seus posts foram reunidos em dois volumes: “O cadernos” e O caderno 2″. com prefácio de Umberto Eco. Saramago na Ilha espanhola de Lanzarote, onde viveu até os seu último dia. (foto Pedro Walter) Hoje a literatura portuguesa perdeu um dos seus maiores e mais originais escritores- Portugal, que muitas vezes não o entendeu, não soube aceitar as críticas, a ironia desse escritor … Continuar lendo Morre José Saramago aos 87 anos

Arturo Pérez- Reverte

Arturo Pérez- Reverte, a grande estrela da Feira do Livro de Madri 2010. Uma fila quilométrica para pegar um livro autografado pelo autor, comprova o seu êxito no mundo das letras. O autor vestia  um blazer elegante, apesar dos 35º na capital espanhola. Arturo recebeu seus leitores em pé, os cumprimentava com um aperto de mão, em uma tenda armada exclusivamente para ele no Parque del Retiro. Sorriso no rosto e a famosa e imprescindível Coca- Cola para refrescar: Arturo Pérez- Reverte na Feira do Livro de Madri, em 6 de junho de 2010. Até 1993, o escritor era jornalista, … Continuar lendo Arturo Pérez- Reverte

Susana Herrero Gásquez

Entusiasmo. Esse seria o adjetivo para essa escritora nascida em Lyon, na França (1965). Susana Herrero tem uma energia e beleza cativantes.  A pele bronzeada, a simpatia e humildade estampadas no seu sorriso. A despretensão, a falta de  estrelismo e a vontade sincera de saber se eu gostaria do livro, a fez deixar seu número de celular. Mas esse, não divulgo. Susana é uma escritora novata,  seu primeiro romance “La ventana del ángel” (2006) uma auto- edição apresentado agora na Feira do Livro de Madri. Ela é casada, mãe do dois filhos. Transportou para “La ventana del ángel”, sua própria … Continuar lendo Susana Herrero Gásquez

Alberto Vázquez- Figueroa

O charuto de um lado e um copo de Coca- Cola na mão para combater o calor de mais de 30º na capital espanhola. Descontraído, sem pressa, com a paz e a tranquilidade de alguém que viveu a vida de forma intensa e completa. Escritor de romances históricos, sessenta e oito obras, o tempo de uma vida. A temperatura deu- me a oportunidade para comentar que Madrid fazia tanto calor como no Brasil, meu país. “Brasil!” A expressão dele foi essa da foto abaixo: Admiração. É o que sinto por Alberto Vázquez- Figueroa, nascido em Santa Cruz  de Tenerife (11-10-1936) … Continuar lendo Alberto Vázquez- Figueroa

Lucía Etxebarría: original ou cópia?

Domingo de sol, 34º na capital espanhola. Mil voltas para conseguir estacionar na região do Parque del Retiro e, quase uma hora depois, conseguimos estacionar. A multidão invadiu os stands da Feira do Livro de Madri, parecia um formigueiro, “tantos fãs de literatura assim?”. Um passarinho me soprou que talvez fosse gente em busca dos brindes e muitos curiosos, isso sim. Os autógrafos começaram às 19:00, e eu havia esquecido a minha agenda com o número das “casetas” dos autores que eu queria visitar. Ao ponto de informações e problema resolvido. Objetivo: Lucía Etxebarría. Lucía Etxebarría nasceu no País Basco, … Continuar lendo Lucía Etxebarría: original ou cópia?

Feira do Livro de Madri 2010

Para quem gosta de literatura, livros e escritores, as feiras de livros podem ser passeios emocionantes. Sob um agradável sol de primavera, uma multidão de pessoas passeiam pelos “stands” ou “casetas”, como falam os espanhóis, armados no belo Parque del Retiro. A Feira do Livro de Madri, em sua 69ª edição, faz uma homenagem à literatura nórdica, com a presença do consagrado escritor norueguês Jostein Gaarder (“O mundo de Sofia”), que autografou o seu último livro “El castillo de los Pirineos” (“O castelo dos Pirineus”). Na foto abaixo, Gaarder assinando o meu livro, edição brasileira de “O mundo de Sofia”( … Continuar lendo Feira do Livro de Madri 2010

“Orgias”, Luis Fernando Veríssimo

Se eu já não tivesse lido “Comédias da vida privada”,  “Ed Mort”, “Comédias para se ler na escola” e outros, eu afirmaria que  L. F. Veríssimo é um escritor medíocre. Senti vontade de abandonar na metade do primeiro conto, de tão chato e aborrecido que é “Orgias”, conto que leva o mesmo título do livro. Mas como sou persistente segui até o final. Luis Fernando Veríssimo fica naquela classe de escritores “bacaninhas”, mas sem nenhum tipo de genialidade. Eu poderia dizer que isso acontece porque temos como parâmetro o seu pai, Érico Veríssimo, e essa comparação  não lhe favorece, mas … Continuar lendo “Orgias”, Luis Fernando Veríssimo

“Dia Internacional do Livro” com flor e livro

Ler é um prazer para muitos, uma obrigação desagradável para outros (que acabam rendidos com a leitura de um bom livro) mas todos concordam com os benefícios que a leitura traz: conhecimento, cultura, passatempo, diversão, prazer e a catarse: liberação de sentimentos que provocam uma espécie de “purificação”, fenômeno descrito pelo filósofo Aristóletes na Antiguidade; fora os benefícios gramaticais e retóricos. As pessoas que leem mais, têm mais facilidade de escrever e falar, porque desenvolvem mais recursos linguísticos e de conteúdo. A nível físico, a leitura exercita o cérebro, o torna mais ágil e alerta, ajuda na memória. O Dia … Continuar lendo “Dia Internacional do Livro” com flor e livro