PDF grátis: “O ente e a essência”, de São Tomás de Aquino

O opúsculo* “O ente e a essência” (PDF GRÁTIS AQUI), provavelmente escrito entre 1252 e 1256, é como se fosse um panfleto, só tem 48 páginas.  E como o próprio nome diz, a obra trata da essência das coisas, a metafísica. Incrível poder … Continuar lendo PDF grátis: “O ente e a essência”, de São Tomás de Aquino

Os sebos, você é cliente?

Confesso: tenho uma certa resistência aos sebos por uma questão higiênica, mais que qualquer outra coisa. Tenho uma certa resistência às bibliotecas públicas e ao empréstimo de livros pelo mesmo motivo. As pessoas comem e bebem lendo, lavam sempre as … Continuar lendo Os sebos, você é cliente?

“Seis propostas para o próximo milênio”, Ítalo Calvino

               Minhas reflexões sempre me levaram a considerar a literatura como universal, sem distinções de língua e caráter nacional, e a considerar o passado em função do futuro (…) (p. 9) O “próximo milênio” … Continuar lendo “Seis propostas para o próximo milênio”, Ítalo Calvino

“Requiem: uma alucinação”, do italiano Antonio Tabucchi

réquiem ré.qui.em sm (lat requiem) 1 Repouso. 2 Liturg Ofício que se faz pelos mortos: Missa de réquiem. 3 Cantochão ou música do ofício de defuntos. (Michaelis) Antonio Tabucchi (Vecchiano, Pisa, Itália 24/ 09/ 1943 – Lisboa, Portugal 25/ 03/ 2012) foi o italiano mais português que existiu (ele nacionalizou- se português). Tabucchi faleceu no ano passado … Continuar lendo “Requiem: uma alucinação”, do italiano Antonio Tabucchi

“Trabalhos forçados”, Daria Galateria

Vários escritores consagrados não conseguiram sobreviver só de literatura e tiveram que fazer outros trabalhos, “Trabalhos forçados”, de Daria Galateria (Roma, 1950), reuniu num livro os ofícios que tiveram vários deles: Jack London: caçava baleias Boris Vian: trompetista Collete: vendedora de bijouterias e antirrugas Charles Bukowski: carteiro Dashiell Hammett: detetive particular Veja o vídeo: Esses não estão no livro: José Saramago foi metalúrgico, auxiliar administrativo e corretor de seguros antes de ganhar o Prêmio Nobel de Literatura. E Paulo Coelho foi ator, jornalista e compositor das músicas de Raul Seixas antes de ser o escritor brasileiro mais conhecido no mundo atualmente. Continuar lendo “Trabalhos forçados”, Daria Galateria