Resenha: “O Buda dos subúrbios”, de Hanif Kureishi

Um dos melhores livros lidos este ano: “O Buda dos subúrbios”, obra clássica contemporânea do inglês Hanif Kureishi. Eu já li outros dois livros do autor “A última palavra” e “Intimidade”, sugiro que você coloque este autor na sua lista de leituras, ele é MUITO bom! Eu tive a oportunidade de estar pessoalmente com HanifContinuar lendo “Resenha: “O Buda dos subúrbios”, de Hanif Kureishi”

Resenha: O prazer do texto, de Roland Barthes

Texto de prazer: aquele que contenta, enche, dá euforia; aquele que vem da cultura, não rompe com ela, está ligado a uma prática confortável de leitura. Texto de fruição: aquele que coloca em situação de perda, aquele que desconforta (talvez até chegar a um certo aborrecimento), faz vacilar as bases históricas, culturais, psicológicas do leitor,Continuar lendo “Resenha: O prazer do texto, de Roland Barthes”

Fotos para ler: o mestre André Kertész

O fotógrafo André Kertész (Budapeste, Hungria, 1894- Nova York, 1985) foi um dos melhores fotógrafos que já existiu. Ele imigrou para Paris e depois para os Estados Unidos na época da grande guerra, ele era judeu. Serviu, e serve, de inspiração para muitos outros fotógrafos. Separei uma série de fotos, todas de leitores. André osContinuar lendo “Fotos para ler: o mestre André Kertész”

Livros raros (e caros) para presente de Natal

Um presente bastante especial para o Natal que se aproxima, são os livros raros e antigos autografados por algum escritor de renome. Só que essas obras não para qualquer bolso, os preços são bastante elevados. Por exemplo, “Odas elementales”, de Pablo Neruda, edição limitada de 1954, só saíram duzentas cópias numeradas e assinadas pelo autor,Continuar lendo “Livros raros (e caros) para presente de Natal”

Você conhece Gertrude Stein?

A escritora Gertrude Stein (Pittsburgh, 03/02/1874- Paris, 27/07/1946) poeta, biógrafa e romancista, era amiga pessoal de vários escritores e pintores, inclusive Picasso, Matisse, Hemingway e Joyce, por exemplo. A biografia dela é muito interessante, merece um post exclusivo, que espero fazer em breve. Gertrude e o seu retrato feito por Picasso (1906). A autora ficouContinuar lendo “Você conhece Gertrude Stein?”

Onze livros para sorteio!

Na véspera da Páscoa, vamos animar o coreto?! Sorteio de 11 livros, já que só faltam 10 pessoas para atingirmos 11 mil curtidas no Facebook. Escolhi 11 livros da minha biblioteca para o sorteio: “O desejo de Kianda”, do angolano Pepetela, comprado em Lisboa. “Amar se aprende amando”, do brasileiro Mário de Andrade. “A poesiaContinuar lendo “Onze livros para sorteio!”

O poder da alegria, do filósofo Frédéric Lenoir

A natureza nos avisa mediante um signo preciso de que alcançamos nosso destino. Esse signo é a alegria. (Bergson) Esse livro não se vende como auto- ajuda, embora possa ajudar muita gente. O autor nos convida a conhecer a alegria verdadeira e profunda, a forma mais desejável de felicidade, baixo uma visão filosófica. E sim, háContinuar lendo “O poder da alegria, do filósofo Frédéric Lenoir”

Resenha: “O estrangeiro”, de Albert Camus

Essa é uma das leituras mais complicadas que já fiz. A análise não está completa, talvez nunca esteja, ainda estou pensando. Depois de ter lido “A queda” e ter adorado, emendei com “O estrangeiro”, que é uma das obras mais conhecidas de Albert Camus. História complexa. Confesso que me faltam recursos “técnicos” em Psicologia paraContinuar lendo “Resenha: “O estrangeiro”, de Albert Camus”

Resenha: “A queda”, de Albert Camus

 “A queda” (1956), do francês Albert Camus, pegou- me logo por causa da primeira frase do livro: Posso oferecer- lhe os meus serviços, meu caro senhor, sem me tornar inoportuno? (p.7) Um livro que começa dessa forma para mim é irresistível. Aliás, esse tipo de livro é o que gosto: o que faz pensar, queContinuar lendo “Resenha: “A queda”, de Albert Camus”

Literatura brasileira em Paris: Primavera Literária (Printemps Littéraire)

Em sua terceira edição em 2016, a Universidade da Sorbonne sedia em Paris, de 21 a 31 de março, o Printemps Littéraire Brésilien que visa levar a literatura brasileira contemporânea a espaços de ensino do português na França, sob a curadoria de Leonardo Tonus, coordenador do Departamento de Estudos Lusófonos na Universidade. O evento contaráContinuar lendo “Literatura brasileira em Paris: Primavera Literária (Printemps Littéraire)”