Primeiro dia da Feira do Livro de Madri (vídeo)


Irei reativar o canal Falando em Literatura no YouTube. Não sei se tenho pique para ser “booktuber”, mas pelo menos meus passeios literários irei colocando por lá. 


Eu tinha colocado esse vídeo no meu canal pessoal, mas acabei desistindo desse, meu caso mesmo é com a literatura.

 O vídeo foi editado e está disponível no canal, vai lá ver, inscreva- se e deixe o link para o seu, pois também quero conhecer o seu canal.

A Feira do Livro de Madri 2017 escolheu Portugal como país homenageado. A inauguração foi na última sexta com a presença de muitas autoridades espanholas e português esse, inclusive os reis da Espanha e o presidente de Portugal. Detalhe: ganhei tchauzinho dos reis.

 Hoje irei por gravar algumas conferências sobre Lobo Antunes e Saramago,  depois conto pra vocês.
Falando em Literatura no YouTube.

Anúncios

Primeiro vídeo no Canal Falando em Literatura!


O poeta Alejandro Panés e sua máquina de escrever na Feira do Livro de Madri 2016. Ele escreveu um poema para o Falando em Literatura em apenas 3 minutos. Eu dei o tema: “Falando em literatura…literatura salva?”.

O vídeo está sem editar. Falar a verdade, não tenho muita paciência, minhas tentativas de edição não ficaram legais, fora os problemas técnicos. No próximo, tentarei algo mais bacaninha. Mas chega de desculpas, não é? Assim ou nunca começo.

Se vocês quiserem que eu continue postando vídeos, eu continuo, senão ficaremos só aqui no blog mesmo.  Dá muito trabalho fazer pra ninguém ver.

Veja como o poeta pensa rápido no meio de muita gente e barulho.

Leonardo pertence ao grupo Momento Verso de Madrid. Você dá o tema e eles o poema.

O poema saiu muito bom! Ativem as legendas. Espero que gostem!

Concurso literario: “Migrantes: en busca de pan, refugio y libertad”


“Migrantes: en busca de pan, refugio y libertad” es el nombre del concurso de microrrelatos promovido por Amnistía Internacional.

He sabido de este concurso en la Feria del Libro de Madrid, por intermedio de una pareja de voluntarios de Amnistía Internacional que intentaban recoger firmas para cambiar la ley de inmigración, pues “Las personas migrantes, refugiadas, solicitantes de asilo y desplazadas internas también tienen derechos humanos.”. Lo triste es que nadie de la enorme cola que estaba yo (inmensa, de padres y niños, para las “Sweet California”) nadie, absolutamente nadie, excepto yo, firmaron la petición. Esto puede significar muchas cosas: ninguna buena.

La fecha límite de admisión de relatos originales es el día 31 de octubre de 2015 a las 24:00h. El prémio es simbólico.

Puedes leer las bases del concurso aquí.

Puedes colaborar con Amnistía Internacional como voluntario, haciendo donaciones o comprando algo en su tienda, como estas camisetas tan chulas:

amnis

“Alas para tus ideias” y tu corazón.

Sete anos do Falando em Literatura na Feira do Livro de Madri


O nosso Falando em Literatura começou há 7 anos com o nome de “A última flor do Lácio”. Surgiu como um blog para os meus alunos de português na Espanha, para que eles praticassem o nosso idioma. Depois transformou- se, mudou o nome, e continuou como blog literário. Para a fugacidade dos nossos tempos,  nós estamos persistindo há 2555 dias, mais fortes e animados do que nunca!

A cada ano, o número de leitores vai aumentando. Diariamente, tendo ou não post novo, cerca de 1000 pessoas passam por aqui, no mínimo. Por mês, são mais de 30 mil pessoas. Parece pouco? Mas não está nada mal para um blog literário ( com literatura de qualidade) e sem patrocínio, sem choramingar por leitores, sem spam. Eu não retribuo as visitas de ninguém ( não tenho tempo, mas respondo todos os comentários), quem vem, chega aqui porque quer, sem esperar nada em troca (a não ser a troca de ideias). Trabalho com liberdade, quando e como quero, lendo só o que tenho vontade, sem a imposição de livrarias e/ou editoras. Houve um tempo em que fiz parceria com a Editora Planeta, mas não gostei, achei que não valia a pena, desisti no primeiro mês. “Liberdade, Sancho, é um dos mais preciosos dons que aos homens deram os céus” (Miguel de Cervantes, em Dom Quixote”).

A comemoração hoje foi na Feira do Livro de Madri, que vai até o dia 16 de junho. Veja algumas fotos:

DSC_0048

A Feira abre às 11:00h. Cheguei 40 minutos antes e foi o tempo que levei para chegar no final dos stands. Com a feira vazia pude observar detalhes impossíveis de perceber quando está lotada.
DSC_0053Reparem na boa fé dos expositores. As cargas de livros chegam cedo e ficam esperando nas ruas do parque ou na frente dos stands sem nenhuma vigilância. A minha cabeça de brasileira pensou logo, “no Brasil não ficaria um!”. Pena, não é?

DSC_0054

As caixinhas esperando seu dono chegar. Stand de “comics”, que são as histórias em quadrinhos no Brasil ou banda desenhada em Portugal. Um mercado cada vez mais interessante, que pretendo conhecer mais profundamente em breve.

DSC_0063 As bibliotecas da cidade de Madri têm quase 3 milhões de sócios. Você faz a carteirinha e pode pegar livros em qualquer uma delas.

DSC_0064

Só na cidade de Madri existem 47 bibliotecas públicas. Juntando com as do estado são 202 bibliotecas. Fantástico!

DSC_0066

A TVE, a rede de televisão pública do país, esquentando os motores.

DSC_0067

Não posso deixar de citar essa presença deliciosa na Feira, meu sorvete preferido, o Ben & Jerry’s de baunilha! hahahaDSC_0072

O editor da Léeme, uma editora jovem e muito bacana, com livros atuais, divertidos, bem acabados. Em outro post vou falar das minhas aquisições e dos presentes que deu-me José, esse rapaz simpaticíssimo e que faz um trabalho fantástico atrás do balcão. Em breve (será que breve mesmo?! hahaha) resenhas de três obras dessa editora legal. Um dos livros da Léeme tem o Sócrates na capa:

DSC_0074

Depois eu conto tudo, tudo, tudo!

DSC_0082

Outra simpática editora, a Marian. Ela é da Editora Nevsky, alguns livros têm as capas lindíssimas, depois eu mostro os que trouxe, muito especiais. Os títulos são ótimos, vou virar freguesa. A especialidade deles é a literatura russa.

DSC_0085

As pessoas começando a chegar.

DSC_0075

Olha o livro da Nádia, a primeira biógrafa da Clarice, livro que ajudou demais os pesquisadores. Tradução espanhola!DSC_0076

Livro polêmico do escritor austríaco que foi para o Brasil fugindo do nazismo e acabou suicidando- se com a esposa no Rio de Janeiro, pois pensavam que o nazismo iria dominar o mundo. Tenho muita curiosidade para ler esse livro, está na mão!

DSC_0078

Esse livro eu não conhecia, fiquei curiosa. Roberto Arlt, um argentino com uma obra vasta, falecido em 1942 aos 42 anos, jovem. Vou voltar pra comprar esse depois.


Eu tenho muitaaaas novidades da Feira, vou parar, senão o post vai ficar imenso. Voltarei em breve!

Continuamos sonhando com um mundo de leitores, onde o mal e as guerras só acontecem na ficção. V’ambora, sonhadores! A literatura salva.

Dez escritores que participarão da Feira do Livro de Madri 2015


Preparando a barraca para acampar nos 14 dias da Feira do Livro de Madri. Vamos?! Com exagero e tudo, são os dias para aproveitar e conhecer pessoalmente autores que admiramos e também conhecer os novos; muita gente zanzando pelos 368 stands (ou mais) com editoras, livrarias, distribuidoras, representantes de universidades, do governo, etc. O Falando em Literatura estará na Feira registrando tudo e contando as novidades. Veja alguns autores que estarão presentes na Feira, selecionei alguns interessantes, a lista ainda está sendo atualizada no site da Feira:

1. O britânico Edward Rutherfurd  (Salisbury, 1948), seu último livro chama- se “Paris”. Esse autor é especializado em romances históricos, costuma colocar como título só o nome da cidade em questão. Ele já falou de Londres e Nova York, por exemplo. Quero!

Edward-Rutherfurd-considera-historiasEnric-Catala_EDIIMA20131115_0629_14(Foto: http://www.eldiario.es)

2. O espanhol Javier Cercas  (Cáceres, 1962). Além de escritor premiado, é professor, colunista do “El País” e tradutor. Seu último livro: “O impostor”. Quero!

Javier-Cercas-Espana-explotar-idioma_EDIIMA20141020_0010_4

(foto: El Diario)

3. O jovem suíço Joël Dicker (Genebra, 16/06/1985) começou a publicar aos 20 anos e ganhando prêmios. Precoce. Seu livro “A verdade sobre o caso Harry Quebert”, foi escolhido como o melhor do ano pelos leitores do El País. Seu último livro é “Os últimos dias dos nossos pais”. Parece que o menino escreve bem, mas se não escrevesse a gente ia do mesmo jeito, já que ele é conhecido como o top model da literatura, vale a pena o passeio….hahaha! Bonito e culto? Esse stand vai estar cheio.

joc3abl

4. A espanhola Clara Janés (Barcelona, 1940) formada em Letras, é poeta e tradutora, membro da Real Academia Espanhola. Essa é uma das grandes da Espanha, premiada e com uma obra vasta. Seu último livro: “Guardar a casa e fechar a boca”. Quero!

1319220404_0

6. O espanhol Javier Marías (Madri, 20/09/1951) é escritor, professor, tradutor, editor e membro da Real Academia Espanhola, considerado um dos melhores escritores contemporâneos da Europa. Seu último livro “Así empieza lo malo” (“Assim começa o ruim”, livre tradução).

Javier-Marias-biblioteca-Efe_EDIIMA20121213_0068_4

7. O espanhol Arturo Pérez- Reverte (Cartagena, 25/11/1951)  é uma das estrelas da Feira. Escritor, jornalista e membro da Real Academia Espanhola. Além de ter uma obra literária importante, é muito ativo nas redes sociais, as filas para os autógrafos no seu stand sempre são quilométricas. Seu último livro “Homens bons” (2015, esse eu já tenho) teve quatro edições logo no primeiro mês de lançamento. É um dos campões de vendas na Espanha.

314571_10151224549383208_1443049089_n

8. O espanhol Javier Reverte (Madri, 1944) que não é irmão de Pérez- Reverte (citado acima), mas sim do também escritor Jorge Martinez Reverte, é filósofo, jornalista e um viajante, sua obra é de viagens. Seu último livro “O outono romano”, dizem que é uma verdadeira declaração de amor à Roma.

OBJ2083146_1--644x362

9. A italiana Valentina Giambanco, mora em Londres e fez um enorme sucesso com seu primeiro livro “13 dias”, um romance policial que foi traduzido em dez países. Ela trabalha com cinema, na produção de filmes famosos como “Quatro casamentos e um funeral”.

valentina-giambanco-intervista-171216_L

10. O brasileiro Nailor Marques, professor, palestrante e escritor. Ele é especialista em Machado de Assis, participou do Programa do Jô (veja o vídeo). Sua obra consta de livros sobre Educação, motivação empresarial e vem na Feira para lançar uma obra infantil em espanhol: “Hoy no hay palomitas” (“Hoje não tem pipocas”).

5107_nailor_marques


Vou dar nota a todos, vamos ver o mais simpático/ antipático. Começa no dia  29 de maio e vai até o dia 14 de junho no Parque del Retiro, Madri.

Feria del libro de Madrid 2015


Este es el primer post en español dirigido al lector hispanohablante. “Falando em Literatura” (“Hablando en Literatura”) es un blog de una brasileña que vive en España, pero escrito en portugués. Una espinilla clavada que tenía, esto de no dirigirme al publico del país a lo que vivo desde hace 13 años. A tontear mucho con la RAE y empezamos!

El grand evento literario del año en Madrid, esta por empezar el próximo 29 de mayo: la Feria del Libro de Madrid. Ya se puede consultar el listado de firmas, todavía sendo atualizado por los expositores.

1431170748_381107_1431170800_noticia_normal

El cartel de la Feria 2015, obra de Fernando Vicente, con el tema “El amor está en lo que tendemos/ (puentes, palabras)”, versos de uno de los poemas del poemario ‘Breve Son’,  de José Ángel Valente, un recuerdo por el 15º aniversario de su fallecimiento.

Por el momento, de nombres conocidos, he visto los televisivos Fernando Sanchez Dragó, Lucía Etxebarría, Pilar Cernuda y Pilar Eyre; el habitual Blue Jeans; los internacionales Maryse Renaud, escritora francesa de origen martiniqués y Dumea Iosif, un cura rumano; el polémico periodista Hermann Tertsch y también la escritora de ocasión Martina Klein con su libro infantil “¡Zasca!”.  Modelos, tertulianos, curas…a ver si actualizan la lista y sale algún escritor de literatura de la buena.

Ah, y un brasileño! Nailor Marques Junior es profesor de literatura, viene lanzar en España un libro  infantil “Hoy no hay palomitas”. Su obra es mayormente sobre Educación y motivación empresarial. Vea su participación en un importante late night en Brasil presentado por Jô Soares (humorista y escritor):


Horarios: 74º FERIA DEL LIBRO DE MADRID del 29 de mayo al 14 de junio de 2015 Lunes a Viernes: de 11:00h. a 14:00h. y de 18:00h. a 21:30h. Día 3 de junio de 11:00h. a 14:00h. y de 18:00h. a 22:30h. Sábados, Domingos y Festivos de 11:00h. a 15:00h. y de 17:00h. a 21:30h. En el Parque del Retiro

73ª Feira do Livro de Madri 2014


A tradicional Feria del Libro de Madrid 2014 acontecerá entre os dias 30 de maio a 15 de junho de 2014 no Parque del Retiro, de segunda a sexta de 11:00 a 14:00 e de 18:00 a 21:30. Sábados, domingos e feriados de 11:00 a 15:00 e de 17:00 a 21:30. A entrada é grátis.

Fotos da primeira Feira do Livro de Madri em 1933:

ajjjrkpi opiflhgm

Todos os anos era escolhido um país a ser homenageado, mas isso acabou desde o ano passado. O lema desse ano é “Soletrar o mundo”, a intenção é tentar entender o mundo através dos livros. Acontecerão debates sobre a I Guerra Mundial, pois nesse ano completará o centenário dessa guerra; também, a leitura de poemas em homenagem ao centenário de Octávio Paz. O foco estará na poesia, outro poeta homenageado será Jorge Guillén, pelos 30 anos de sua morte.