Resenha: “A livraria”, de Penelope Fitzgerald

Depois de ter assistido o filme (leia a resenha aqui), fiquei com vontade de ler a obra que inspirou a diretora espanhola Isabel Coixet, “A livraria”. “A livraria” (1996) foi dividida em dez capítulos e é uma obra com fundo autobiográfico. A autora, Penelope Fitzgerald, mudou nomes e alguns dados nesse seu primeiro romance (deContinuar lendo “Resenha: “A livraria”, de Penelope Fitzgerald”

Resenha: “Os vestígios do dia”, do Nobel Kazuo Ishiguro

Kazuo Ishiguro (Nagasaki, 08/11/1954), japonês, mas oficialmente é britânico, já que o Japão não admite dupla cidadania. Foi morar com os pais na Inglaterra quanto tinha cinco anos. É doutor em Escrita Criativa e ganhou o Nobel de Literatura nesse ano, uma escolha muito mais unânime que o anterior Bob Dylan. Ishiguro estreou como escritorContinuar lendo “Resenha: “Os vestígios do dia”, do Nobel Kazuo Ishiguro”

O 7º encontro “Falando em Literatura…” em Madri

Poesia é voar fora da asa. (Manoel de Barros) Aconteceu na última quarta- feira, 07/12/2016, a sétima oficina “Falando em Literatura…”. A estrela foi o poeta Manoel de Barros, com sua poesia irretocável. O escritor faleceu em 2014, aos 97 anos. Ele vivia em sua fazenda no Mato Grosso do Sul, considerava- se um pantaneiro.Continuar lendo “O 7º encontro “Falando em Literatura…” em Madri”

O resultado do sorteio Marcel Proust

As pessoas que concorreram aos dois volumes da obra “Em busca do tempo perdido” foram: Antonio, de Campinas. Washington, de Minas Gerais. Claudine Bernardes, de Castellón de la Plana. Mathias Fernandes, Carapicuíba. Marta de Souza, Niterói. Wanderson Dias, Fortaleza. Andie Chagas, de Aracaju. Ana, de Juiz de Fora. E o vencedor foi: O número 3,Continuar lendo “O resultado do sorteio Marcel Proust”