A boba da corte

Jussara*, a menina que saiu do subúrbio de São Paulo, agora mora num reino europeu, quer dizer, morava. Ontem, Jussara pegou um voo de repatriação pago pelo consulado brasileiro depois de 15 anos tentando o “sonho europeu”. Religiosamente, Jussara enviava dinheiro todos os meses à família no Brasil: mãe dona-de-casa, pai feirante e mais trêsContinuar lendo “A boba da corte”

Resenha: “Tartufo”, de Molière

Você sabe o motivo da cor amarela ser considerada de má sorte para os atores? Continue lendo para descobrir! Literatura clássica francesa. Livros seculares como “Tartufo”, do parisino Molière, emocionam- me muito! Uma obra assim você não pode deixar de colocar na sua lista de leituras. Ela representa com perfeição arquétipos sociais, como a hipocrisia,Continuar lendo “Resenha: “Tartufo”, de Molière”

Escritores e o fascismo: quando pensar mata

Para os desavisados: literatura tem TUDO a ver com política! Já se fala até em proibição de livros. Escritores, jornalistas, estudantes e artistas sempre foram vítimas diretas da ditadura no Brasil e nos governos fascistas pelo mundo, ao contrário do que declarou o candidato à República brasileira que, “nas ditaduras só desapareceram bandidos”. Mesmo osContinuar lendo “Escritores e o fascismo: quando pensar mata”

Uma das bibliotecas mais antigas (e lindas!) do mundo

No último sábado (02/12), visitei uma das bibliotecas mais impressionantes do mundo: a Real Biblioteca. Ela fica na cidade de El Escorial e pertence à comunidade de Madri, Espanha. A biblioteca (1584) fica  num complexo de edifícios: há um monastério, uma catedral, o palacete dos Borbóns, e no subterrâneo, há várias salas onde estão sepultados todasContinuar lendo “Uma das bibliotecas mais antigas (e lindas!) do mundo”