PDF grátis: “O Zen e a Arte da Escrita”, de Ray Bradbury


Esta semana será dedicada ao escritor americano Ray Bradbury.

untitled

Ray Bradbury, autor de “Crônicas marcianas”.

Se você não leu o post de ontem: “Onze conselhos de Ray Bradbury para escritores novatos”, dá uma olhada, vale a pena!

E vocês, leitores fiéis do Falando em Literatura, merecem um presentinho: PDF totalmente gratuito do livro “O Zen e a Arte da Escrita”, que reúne onze ensaios de Bradbury, onde o autor fala sobre o prazer de escrever. Ele desfruta do seu ofício e explica como e porquê. Clique no link abaixo e salve o arquivo no seu computador:

O Zen e a Arte da Escrita – Ray Bradbury

Ah, dê uma olhada na lista de e-books já postados aqui no blog para ver se algum te interessa.

Enjoy!

 

Anúncios

Download grátis: “Os sertões”, de Euclides da Cunha


Uma das maiores obras da literatura brasileira, “Os sertões”, de Euclides da Cunha, disponível para baixar no seu computador. A obra narra a história da Guerra de Canudos no sertão da Bahia e a de Antonio Conselheiro, o líder da rebelião, uma espécie de messias.

UnknownO escritor Euclides da Cunha, carioca, membro da Academia Brasileira de Letras, era um erudito multidisciplinar, foi engenheiro, militar, físico, naturalista, entre muitas outras áreas. Foi traído pela esposa, ela teve dois filhos com outro homem, que assassinou Euclides e ficou com a mulher.

Vai ter resenha de “Os sertões”, eu vou contar tudo, tudo pra vocês, sobre a obra e autor.

PEGUE A OBRA AQUI.

Livro grátis: “As mulheres do Nazismo”, Wendy Lower


Para quem se interessa pelo tema do Holocausto, esse livro da americana Wendy Lower, que é consultora do Museu do Holocausto e estudiosa desse assunto, pode ser interessante. Lower conta a história das mulheres alemãs, professoras, enfermeiras, estudantes, secretárias, donas- de- casa e outras, que foram bombardeadas com propagandas nazistas, como se o regime fosse maravilhoso. A escritora fez uma biografia dessas mulheres e sua trajetória dentro do regime. Mulheres que tornaram- se assassinas, torturadoras, ladras, sem prévio aviso. A Cruz Vermelha alemã treinou 640 mil mulheres e umas 400 mil serviram na guerra.

Leia a obra grátis aqui, clica!

Download-A-Triologia-Wendy-Lower-em-ePUB-mobi-e-pdf

E-BOOK grátis: História da Literatura Brasileira, de Sílvio Romero


Excelente livro para o pessoal de Letras, de um dos críticos literários mais notáveis que o Brasil teve, o sergipano Sílvio Romero (Lagarto, 21/04/1851 – Rio de Janeiro, 18/06/1914), polêmico na sua época. Ele faleceu antes do movimento modernista, então é interessante saber como se pensava antes disso, qual era a sua opinião sobre a literatura que se fazia no país naquela época.

images

No e-book não tem nenhuma explicação, mas suponho que reúna os dois volumes de “História da Literatura Brasileira”, que foi publicado em 1888 (ano da escravatura no Brasil). Portanto, um livro interessante não só literariamente, como historicamente. O livro perdeu os direitos autorais (valem até 70 anos após a morte do escritor), por isso está no iTunes para download e suponho, que em outras plataformas também. A obra pode ser lida comodamente no iBooks ou em qualquer outro leitor digital:

iiiii

O dia em que a terra tremeu em Madri


Pois é, mais essa para o meu “currículo”: senti a sensação da terra tremer! Quer dizer, sacudiu o edifício. Meu primeiro terremoto causou- me uma sensação de estranhamento: “caramba, sou eu ou são as coisas que estão tremendo?!”. Durou apenas uns segundos, pensei que fosse um caminhão pesado que havia passado na rua, mas não ouvi caminhão nenhum passar, silêncio total. Será que sou distraída? Continuei com o que estava fazendo. Duas horas depois, vejo a notícia nos meios de comunicação:

“Às 17:15 h, terremoto  com epicentro em Albacete, na cidade de Ossa de Montiel,  com dois mil habitantes, a 176 Km de Madri, tremor de 5.6 na escala Richter, considerado médio- forte.” (Madri Diario)

Levei um susto ( com efeito retardado)! E se vem outro mais forte e mais perto? Esse edifício aguentaria? Aviso minha filha: ‘se você sentir algum tremor de novo, esconda- se debaixo dessa mesa’. Fiz bem, fiz mal, qual o protocolo para terremotos?! “Nasci num país tropical, abençoado por Deus” e pelas bandas de São Paulo e Bahia, jamais soube de nenhum terremoto. Há outros, mas de terra não.

Com essa história toda lembrei do livro de Saramago, “A Jangada de Pedra”, um dos meus preferidos do autor, onde ele narra magistralmente a sensação de um terremoto. Os animais têm um instinto para perceber as catástrofes naturais, os cães ladram, os pássaros voam, agitação total. A Península Ibérica separa- se do continente, como uma grande jangada de  pedra. O livro é uma metáfora sobre o que aconteceria se a Península ficasse à deriva, longe da Europa.

Em Portugal há um terrível precedente, o grande terremoto de 1755, a cidade de Lisboa foi engolida pelo mar, um tsunami aconteceu depois de um abalo sísmico de máxima intensidade. Quem não morreu afogado, morreu queimado com os incêndios depois, caos e desespero total. A estimativa de falecidos é  bastante imprecisa fala- se de 30 mil, 60 ou 100 mil pessoas, enfim, milhares de pessoas foram vítimas.

Essas tragédias naturais são cíclicas, a ‘teoria do eterno retorno’ de Nietzsche, acontece inexoravelmente na natureza (homem incluído). Mas como na vida nada é absoluto, espero  que a Península Ibérica (Portugal e Espanha) fique assentada no mesmo lugar durante muito tempo.

E com abalos sísmicos ou não, deixo aqui o e-book do livro citado de José Saramago, “A jangada de pedra”, já testei o link e funciona direitinho.

A.jangada.de_.pedra_.José.Saramago

CLICA AQUI PARA BAIXAR A OBRA.

Espero que você curta, conta depois!

“Uma vida filosófica”, Gilles Deleuze- PDF grátis


O filósofo francês Gilles Deleuze morreu o passado sábado em Paris, vítima de lesões causadas ao atirar- se da janela de seu apartamento na Avenida de Niel. Aposentado desde 1987 e professor emérito, Deleuze tinha 70 anos e há tempos sofria de uma grave insuficiência respiratória. Com ele desaparecem um dos mais importantes filósofos franceses deste século, e quem sabe, o mais heterodoxo. Junto a Michel Foucault (morreu por causa da AIDS em 1984), Louis Althusser (morreu em 1990, depois de ter assassinado sua mulher) ou Guy Debord (também escolheu o suicídio), a morte violenta de Deleuze soma- se à trágica estatística da escola parisiense. Sobre Deleuze disse Foucault que era ‘o único espírito filosófico da França’.

Assim o El País anunciou a morte de Gilles Deleuze em 6 de novembro de 1995.

deleuze_

O PDF ” Una vida filosofica” (em espanhol) está disponível para você baixar no seu computador. Esta obra é um conjunto de textos, conferências de Deleuze, reunidos e publicados depois de um encontro em homenagem ao autor no Rio de Janeiro e São Paulo em 1996.

CLIQUE AQUI.

Clube de Leitura, resenha 2: “Aqueles tempos”, Edney Silvestre- por Ludmila Aguiar


10701947_10152788106431995_2316315582775265402_n

O jornalista e escritor Edney Silvestre ( Facebook do autor, foto de Leo Aversa)

A resenha de Ludmila Aguiar é mais informativa e emocional que a anterior de Teorema dos Sonhos, que teve uma visão mais crítica e política dos fatos contados em Aqueles tempos- nos bastidores de Vidas Provisórias. São dois estilos diferentes: Veja:

Lançado gratuitamente em e-book, “Aqueles tempos – Nos bastidores de Vidas Provisórias”, o escritor Edney Silvestre explora as histórias que ajudaram a construir o universo ficcional dos personagens protagonistas, Paulo e Bárbara, de Vidas Provisórias. O autor expõe como relacionou a trama do seu romance, as situações vividas por ele (como a sua prisão durante a ditadura militar), situações ocorridas com terceiros, bem como as suas impressões e experiências sobre os países em que ele passou, os EUA e o Iraque, como jornalista correspondente internacional.                                                                           

A história de Paulo se passa durante os anos de repressão da ditadura militar no Brasil, em meados dos anos 1970, um preso político e torturado vivendo na Suécia e aqui conhecemos fatos verídicos e pessoais que ligam à ficção a realidade. Embora em época diferente, Bárbara, ao ir embora do Brasil em busca de melhores condições de vida nos EUA em 1991, tem em comum com Paulo, a fuga, a clandestinidade e o isolamento provocado pelo exílio. E para a construção desta personagem, a experiência jornalística de Edney ajudou a ambientar os sonhos e as agruras de uma imigrante nos EUA. Desta forma é possível conhecer o que inspirou o autor a escrever sobre estes dois personagens que estão distantes no tempo, mas que carregam em comum a marca da época, do processo histórico em que vivem.    

Antes de ler esse e-book, achei que estranharia ler um livro que de certa forma é uma espécie de bastidores de um romance. Pensei que não fosse entender a estória. É como se Aqueles tempos servisse como um aperitivo, para degustar e criar o interesse pelo que estar por vim em Vidas Provisórias. Achei interesse o autor mostrar um pouco aos seus leitores o seu processo de inspiração e construção narrativa. Fiquei com aquela sensação de que agora sempre vou me perguntar de onde tal autor tirou inspiração para o seu livro rs. A leitura tem esse papel de ajudar a elevar a imaginação com as descrições dos personagens, situações, cenários. E quando a gente gosta de uma estória, passa a imaginar tudo que está sendo descrito. E este livro de Edney meio que vem para comprimir a função de ilustrar o que é narrado. Por isso gostei também das fotos dos locais que servem de inspiração para contextualizar o romance. Se a intenção é despertar o interesse em “Vidas Provisórias”, em mim ele atingiu a sua finalidade.

Download-Aqueles-tempos-Edney-Silvestre-em-epub-mobi-e-pdf

Você pode baixar gratuitamente esse livro no iTunes, no site da Amazon e da Saraiva,