Resenha: “A República dos Sonhos”, de Nélida Piñón

– Cuidado, Eulália, desconfie das palavras. Elas tanto afirmam quanto desdizem. E isto por conta da nossa vaidade. ( p.14) Ler “A república dos sonhos” é ler uma vida inteira. É ler a saga de uma família, três gerações. É ler … Continuar lendo Resenha: “A República dos Sonhos”, de Nélida Piñón

Resenha: “A casa da paixão”, de Nélida Piñón

Eu me sacrificarei ao sol. Meu corpo está impregnado de musgos, ervas antigas, fizeram mazelas e chá do meu suor, todos da minha casa. (p. 49) Esse é um trabalho fino de escritura. A obra “A casa da paixão” fala … Continuar lendo Resenha: “A casa da paixão”, de Nélida Piñón

Resenha: Balada da infância perdida, de Antônio Torres

O meu pai não veio e não virá jamais. Odeia todas as cidades, sem distinção de tamanho, situação geográfica, renda ‘per capita’ ou densidade populacional. Diz que são invenções do diabo. Elas roubaram todos os seus filhos. (p.7) Ler Antônio … Continuar lendo Resenha: Balada da infância perdida, de Antônio Torres

Bem- vindo, Angola!

Bem- vindo pessoal de Angola, que está descobrindo a nossa página! Um prazer tê- los aqui, Angola é um país lindo, de gente encantadora e uma literatura forte. Uma das minhas poetisas favoritas é a angolana Ana Paula Ribeiro Tavares … Continuar lendo Bem- vindo, Angola!

Eu creio em mim, de Evaldo Ribeiro

O escritor, radialista, compositor, humorista e palestrante motivacional Evaldo Ribeiro (Matões, Maranhão, 19/05/1975) nos enviou de São Paulo o seu livro “Eu creio em mim”, vamos ver o que ele nos diz. Evaldo Ribeiro em suas várias facetas de ator, … Continuar lendo Eu creio em mim, de Evaldo Ribeiro

Resenha: O Rinoceronte, de Eugène Ionesco (PDF grátis)

Psicose coletiva, senhor Dudard, psicose coletiva é o que isso é! É como a religião que é o ópio dos povos! (p. 42) Você sabe o que é o gênero dramático? Encenação de “O rinoceronte” no Teatro de Bolso, Portugal, … Continuar lendo Resenha: O Rinoceronte, de Eugène Ionesco (PDF grátis)

Os melhores livros de 2013…

…segundo o livreiro Nöel de Stanislas, da livraria Lamartine de Paris. São cinco dicas de literatura estrangeira (a maioria francesa) para que possamos expandir a nossa lista de leituras e nossos conhecimentos. E uma coisa rara: a maioria mulheres. Não sei se todos os livros (ou nenhum) foram editados em português. A lista dele ficou assim: 1. “A invenção das nossas vidas” (L’invention de nos vies), de Karine Tuil (Paris, 1972). 2. “Adeus acima” (Au revoir là-haut), de Pierre Lamaitre (Paris, 1956) 3. “O filho do desconhecido”, de Alan Hollinghurst (Gloucestershire, Reino Unido, 1954). Esse livro foi lançado em inglês em 2011, mas … Continuar lendo Os melhores livros de 2013…