Resenha: “Os pilares da terra”, do inglês Ken Follett

Eu tenho formação acadêmica em Letras, o que ajuda a olhar a literatura de uma forma  profissional e crítica, observando elementos artísticos, técnicos e de estilo, que podem passar despercebidos para muitos leitores; mas minha aversão aos best- sellers não … Continuar lendo Resenha: “Os pilares da terra”, do inglês Ken Follett

Turismo literário em Madrid com guias brasileiros

O Falando em Literatura agora também oferece guias- turísticos em Madrid. Os passeios literários consistem em visitas às casas- museus de escritores, às bibliotecas e livrarias mais famosas da cidade, Real Academia Española, Casa del Lector, além de cafés literários, feiras de … Continuar lendo Turismo literário em Madrid com guias brasileiros

Entrevista com o poeta Lúcio Autran (filho de Autran Dourado)

Para quem ainda não sabe, eu escrevo uma coluna literária (também chamada “Falando em Literatura”) na revista BrazilcomZ (impressa) na Espanha e que também pode ser lida online nesse link aqui (veja). A matéria de capa é sobre um debate polêmico, … Continuar lendo Entrevista com o poeta Lúcio Autran (filho de Autran Dourado)

A biblioteca dos Templários, Ponferrada, Espanha

Há lugares no mundo que parecem mágicos, acabados de sair dos livros de contos de fadas ou dos filmes, mas que são reais, eles existem. Um desses lugares é o Castelo dos Templários em Ponferrada, Espanha.  O castelo é uma … Continuar lendo A biblioteca dos Templários, Ponferrada, Espanha

“Multiculturalismo, fantástico poema de Pedro Lyra

Não é racismo preservar a própria cultura e defender os próprios costumes e estilo de vida no país em que nascemos. Quem chega é quem tem que integrar- se e não o contrário. Podemos aprender muito com o outro, com … Continuar lendo “Multiculturalismo, fantástico poema de Pedro Lyra

Quem é a crítica literária no Brasil?

A pergunta não é “O que é a crítica literária?”, e sim, “Quem é a crítica literária no Brasil?”. Os críticos são citados normalmente sem o nome, eternos sujeitos indeterminados: “o autor foi aclamado pela crítica”, “o livro não agradou a crítica.” Mas, quem foi e quem é a Crítica Literária? Alguns autores andam reclamando da crítica contemporânea, olhando com certo saudosismo a crítica do passado e menosprezando o que há na pós- modernidade, como declarou o escritor peruano Mario Vargas Llosa recentemente para o El País, leia: “A crítica literária tem agora mais responsabilidades em um mundo com excesso … Continuar lendo Quem é a crítica literária no Brasil?

Escritores do mundo (2): Leonard Cohen (Canadá)

Leonard Cohen (Montreal, 1934) é um escritor e músico canadense de origem polaca, mais conhecido no mundo da música, embora venha publicando livros desde 1956. Em 2011 ganhou o importante prêmio Príncipe de Astúrias das Letras na Espanha. Um livro interessantíssimo e que anda na minha cabeceira é o “Livro do desejo”. A obra é poética e cheia de desenhos, uma mistura que adoro. Esse livro demorou 20 anos para ficar pronto. Impressiona! A pena é que a tradução dessa edição seja ao português de Portugal e sem a correção para a nova ortografia, tudo estranho, expressões como “fui dar uma … Continuar lendo Escritores do mundo (2): Leonard Cohen (Canadá)

A vida em Lisboa

História Nos prospectos da Universidade Aberta encontra os aspectos mais importantes da longa história de uma cidade cuja acidentada geografia justifica o título de ‘Cidade das Sete Colinas’. Se estiver interessada/o em aprofundar os seus conhecimentos sobre a história de Lisboa, pode encontrar, na Livraria Municipal, toda a espécie de obras publicadas sobre a cidade. De entre o património arquitectónico destacam-se, naturalmente, as igrejas. Tanto pela quantidade como pela qualidade de muitas delas. Entre aquelas que, além de templos religiosos, são monumentos históricos, destacam-se a Sé Catedral (perto do Castelo de São Jorge) e o Mosteiro dos Jerónimos (em Belém). … Continuar lendo A vida em Lisboa

Bem- vindos!

Abaixo, o poema do brasileiro Olavo Bilac intitulado “Língua Portuguesa”, dele surgiu o endereço do blog: Última flor do Lácio, inculta e bela, És, a um tempo, esplendor e sepultura: Ouro nativo, que na ganga impura A bruta mina entre os cascalhos vela… Amo-te assim, desconhecida e obscura, Tuba de alto clangor, lira singela, Que tens o trom e o silvo da procela E o arrolo da saudade e da ternura! Amo o teu viço agreste e o teu aroma De virgens selvas e de oceano largo! Amo-te, ó rude e doloroso idioma, Em que da voz materna ouvi: “meu … Continuar lendo Bem- vindos!