Falando em Literatura…férias!

Devido à intensa atividade pessoal/profissional no ano de 2016 dessa blogueira que vos fala, não foram postadas todas as resenhas que eu pretendia para esse ano. Li muito, mas de forma desordenada, fragmentada, há vários rascunhos que pretendo terminar depois das férias. … Continuar lendo Falando em Literatura…férias!

“Dia Internacional do Livro” com flor e livro

Ler é um prazer para muitos, uma obrigação desagradável para outros (que acabam rendidos com a leitura de um bom livro) mas todos concordam com os benefícios que a leitura traz: conhecimento, cultura, passatempo, diversão, prazer e a catarse: liberação de sentimentos que provocam uma espécie de “purificação”, fenômeno descrito pelo filósofo Aristóletes na Antiguidade; fora os benefícios gramaticais e retóricos. As pessoas que leem mais, têm mais facilidade de escrever e falar, porque desenvolvem mais recursos linguísticos e de conteúdo. A nível físico, a leitura exercita o cérebro, o torna mais ágil e alerta, ajuda na memória. O Dia … Continuar lendo “Dia Internacional do Livro” com flor e livro

O que é Saudade

“Saudade non ten tradución a ningunha língua. Compartida por galegos e portugueses, ten unha diferenza entre ambos. Para os portugueses é ausencia de calquera cousa; para os galegos só da terra, de Galiza, presenza que, aínda estando nela, non é completa. Dicía Rafael Dieste que unha vez nela (Galiza) a terra pide máis, algo que un non sabe o que mís é.” “Saudade não tem tradução à nenhuma língua. Compartida por galegos e portugueses, tem uma diferença entre ambos. Para os portugueses é ausência de qualquer coisa; para os galegos só da terra, presença que, ainda estando nela, não é … Continuar lendo O que é Saudade

O novo acordo ortográfico em Portugal

No Brasil, a reforma ortográfica entrou em vigor no dia 1º de janeiro de 2009; o povo português mais hostil às mudanças,  será  obrigado a utilizar a nova maneira de escrever o português a  partir de 2010. Para muitos portugueses, … Continuar lendo O novo acordo ortográfico em Portugal

Identidade Perdida

“Identidade Perdida” é um curta- metragem escrito por André Parish Bamberg e o protagonista é Kadu Veiga (Carlos Eduardo Veiga Araújo), veja sinopse: “A questão da perda de documentos é encarada como um dos grandes entraves junto aos órgãos públicos responsáveis pelo setor: aumenta as demandas de trabalho, provoca a superlotação nos estabelecimentos competentes, além de causar sérios transtornos de ordem legal, a exemplo dos crimes de falsidade ideológica, estelionato e clonagem. Partindo desta abordagem, o filme conta a história de Paulo Soares, um cidadão brasileiro de aproximadamente 30 anos, que resolve renovar sua carteira de identidade. Ao se deparar … Continuar lendo Identidade Perdida

Lô Borges, atemporal

Esses meninos mineiros e suas músicas maravilhosas. A geraçao Clube da Esquina (leia- se entre outros Milton Nascimento, Flávio Venturini e Beto Guedes)  levou poesia em forma de música para todo o Brasil,  mostrando desde a década de 70, que a música pode ser refinada, poética, metafórica, de bom gosto e cair no gosto popular. Lô Borges (o Salomao Borges Filho) com 35 anos de carreira, mais letra que voz, uma estrela da MPB mostrou- nos seu Universo Paralelo “que tudo pode virar cançao na curva de um rio”. E assim, “lá se vai mais um dia” com encanto e … Continuar lendo Lô Borges, atemporal

Escritor brasileiro contemporâneo: Darlan de Matos Cunha

Nem todos os escritores têm a facilidade da palavra. Parece uma sentença absurda em se tratando justamente disso, de escritores. Muitos trabalham muito para escolher a palavra certa, a metáfora justa, a emoção correta. Não é o caso do escritor mineiro Darlan de Matos Cunha, filho de Maria José Matos Cunha e Elviro Ferreira Cunha, onde as letras escorregam fácil e explodem em textos ricos em figuras e imagens, tanto na prosa como na poesia. Ele tem editado um livro: “Esboços e Reveses: O Silêncio”  (Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Rio de Janeiro, 2004)  escrito em tao só quatro dias … Continuar lendo Escritor brasileiro contemporâneo: Darlan de Matos Cunha

Carlos Heitor Cony

Uma das personalidades da literatura brasileira mais interessantes que existem na atualidade é o carioca Carlos Heitor Cony. foto: Folha de SP Cony passou a ser conhecido do grande público brasileiro, quando a apresentadora do Mais Você, Ana Maria Braga, lia suas crônicas ao iniciar o programa. Ainda não terminei de ler o livro “Quase memórias (quase novela)”, o que é um mal sinal, pois quando demoro demais para ler um livro é porque não está conseguindo prender a minha atenção. Estou lendo a versão em espanhol (prefiro ler o original, também é verdade; as traduções geralmente são muito ruins) “Casi memorias (casi … Continuar lendo Carlos Heitor Cony

Centenário da morte de Machado de Assis

Esse ano completa cem anos da morte de um dos escritores mais consagrados da língua portuguesa: Joaquim Maria Machado de Assis é um escritor brasileiro (21/06/1839, Rio de Janeiro- 29/09/1908, Rio de Janeiro). Era gago, sofria ataques epiléticos, com uma saúde frágil e de uma família humilde, filho de um descendente de africanos e de uma portuguesa, conseguiu transformar- se num profundo conhecedor da língua portuguesa de uma maneira autodidata, pois frequentou apenas o curso primário. Gostava de aprender e se empenhava nisso: aprendeu francês com uma senhora francesa dona de uma padaria e tinha o apoio da madrinha “D. … Continuar lendo Centenário da morte de Machado de Assis

Qual a trilha sonora da sua vida?

Eu tive várias que me acompanharam durante as diferentes fases da minha vida: Da infância eu lembro de muitas músicas, em especial uma que o pai de um dos meus melhores amigos tocava no violão: “No woman no cry”, Bob Marley. No woman no cry. Eu adoro Bob Marley, adoro mesmo. Sempre ouvi, sempre gostei. Esteve presente em todas as fases da minha vida, lembro do Morro do São Paulo, da praia do Conde, Itacaré, São Paulo…O Bob é tudo de bom! Aos 13: Careless Whisper, George Michael, início de adolescência em São Paulo, época inesquecível com as minhas amigas … Continuar lendo Qual a trilha sonora da sua vida?

Paulo Coelho, 20 anos de “O alquimista”

Paulo Coelho é um escritor brasileiro, nascido no Rio de Janeiro em 1947, casado com Christina Oiticica, vive num pequeno povoado perto dos Pirineus franceses, num moinho antigo e reformado para virar uma residência. Antes de escrever livros, ele dedicava- … Continuar lendo Paulo Coelho, 20 anos de “O alquimista”