PDF grátis: “Felicidade clandestina”, de Clarice Lispector

Nesta obra, “Felicidade clandestina”, de Clarice Lispector, que você pode baixar gratuitamente aqui, há um dos melhores contos da literatura brasileira: “Felicidade clandestina”, que deu nome ao livro. Que felicidade ter um livro querido e desejado nas mãos, não é? … Continuar lendo PDF grátis: “Felicidade clandestina”, de Clarice Lispector

Literatura contemporânea: “Variedades”, de Fabio Gorodski

Vou apresentá- los um autor brasileiro contemporâneo, que vive em Berlim: Fabio Gorodski. Aqui o blog do autor. Fabio Gorodski tem uma vasta formação musical, conhecimentos notados no conto “comprimidos” (p.13)  e já teve um poema adaptado a um curta- metragem, veja. Se … Continuar lendo Literatura contemporânea: “Variedades”, de Fabio Gorodski

Joyce e os Extremos da Exploração dos Dados Biográficos

Por Gerson de Almeida                Assistia a um documentário (não me lembro do nome, mas o Youtube pode informar melhor do que posso explicar minha preguiça de rever vídeo por vídeo) sobre James Joyce … Continuar lendo Joyce e os Extremos da Exploração dos Dados Biográficos

“O amor assim, cura tudo”, uma análise do conto”Substância”, de Guimarães Rosa

Por Rômulo Pessanha Essência O texto que segue é sobre um pouco de brincadeira e diversão sobre Substância, conto que integra Primeiras Estórias de João Guimarães Rosa. Ah, o amor! Ai dessas claridades que nos deixam vislumbrar caminhos invisíveis. A … Continuar lendo “O amor assim, cura tudo”, uma análise do conto”Substância”, de Guimarães Rosa

Quer colaborar com o Falando em Literatura?

Tem vontade de publicar, mas não tem coragem? Nós te damos a oportunidade! Resenhas críticas, artigos de opinião, crônicas, notícias, tudo o que envolve o mundo da literatura, cinema e artes em geral, tudo é muito bem- vindo! Escreva para: … Continuar lendo Quer colaborar com o Falando em Literatura?

Dênisson Padilha lança “Trilogia do asfalto” no próximo dia 19

Em seu quinto livro, Dênisson Padilha Filho traz contos premiados em edição de bolso. “Trilogia do asfalto” revela os binômios desolação/busca e vastidões/clausuras em contos permeados de poesia e não-ditos . O lançamento acontece em Salvador no dia 19 de … Continuar lendo Dênisson Padilha lança “Trilogia do asfalto” no próximo dia 19

Resenha: “Sagarana”, de João Guimarães Rosa

Esse livro é essencial na biblioteca de todo bom leitor. É simplesmente um LIVRAÇO! Uma celebração à literatura, essa arte maior, que podia ser apreciada por muitos, mas poucos ainda entram para esse mundo mágico. Por isso o Falando em … Continuar lendo Resenha: “Sagarana”, de João Guimarães Rosa

Tchekhov – A realidade do contista, por Gerson de Almeida

Um excelente texto do nosso colaborador Gerson de Almeida sobre Tchekhov e a arte de escrever contos. Esse texto também vai lá para o nosso “departamento” de escritura criativa. Tchekhov – A realidade do contista Escrevi um conto (é uma … Continuar lendo Tchekhov – A realidade do contista, por Gerson de Almeida

Resenha: Histórias do Bom Deus, de Rainer Maria Rilke

Minha amiga, Um dia depositei este livro nas suas mãos, e a senhora pregou-o como ninguém antes o prezara. Acostumei- me assim a pensar que ele lhe pertencia. Permita- me então que eu escreva o seu nome, não só no … Continuar lendo Resenha: Histórias do Bom Deus, de Rainer Maria Rilke

Resenha: “Dublinenses”, de James Joyce

– Como diz o poeta: ‘as grandes mentes beiram a loucura’ (p.91) Esse livro foi resenhado por alguns participantes do nosso Clube do Livro (que voltará!) e eis aqui a minha, conto por conto. Dublinenses, como o próprio nome diz, … Continuar lendo Resenha: “Dublinenses”, de James Joyce

Sorteio de livro! Antologia de contos de Clarice Lispector

Para comemorar as cinco mil curtidas na fan page do Falando em Literatura, vou sortear um livro muito bom: Contos de Clarice Lispector, edição portuguesa da editora Relógio d’Água. A antologia reúne os livros A legião estrangeira, Felicidade Clandestina, A via crucis do corpo, Onde estivestes de noite e A bela e a fera.  O sorteio será realizado no dia 19 de outubro (adiado para 20 de outubro, segunda- feira)*. Pode participar gente de qualquer parte do mundo, só é necessário curtir a fan page do Falando em Literatura e seguir o blog. Avise aos amigos! Cinco mil na fan page, cinco mil … Continuar lendo Sorteio de livro! Antologia de contos de Clarice Lispector

Resenha: Meninos, eu conto, de Antônio Torres

“Meninos, eu conto” está “classificado” como literatura infanto- juvenil, mas é adequado para todas as idades. E atenção, professores: altamente recomendado para ler na escola! Antônio Torres (Sátiro Dias, antigo Junco, Bahia, 13-09-1940)  é um mestre do romance, mas aventurou- se … Continuar lendo Resenha: Meninos, eu conto, de Antônio Torres

Resenha: “Cada homem é uma raça”, Mia Couto

“-A minha raça sou eu mesmo. A pessoa é uma humanidade individual. Cada homem é uma raça, senhor polícia.” (Mia Couto) António Emílio Leite Couto, Mia Couto ( Beira, Sofala, Moçambique, 05/07/1955 ) é o escritor moçambicano mais traduzido e conhecido no mundo. Escritor … Continuar lendo Resenha: “Cada homem é uma raça”, Mia Couto

Resenha: A hora do diabo, de Fernando Pessoa

A música, o luar e os sonhos são as minhas armas mágicas. (Fernando Pessoa, p.44) Este livro, “A hora do diabo”, são folhas soltas escritas por Fernando Pessoa, fazem parte do espólio do autor depositado na Biblioteca de Lisboa. Foram organizadas pela … Continuar lendo Resenha: A hora do diabo, de Fernando Pessoa

Vamos dar um rolezinho? ou “O dia seguinte”, de Moacyr Scliar

Fantástico conto de Moacyr Scliar (Porto Alegre, 23 de março de 1937 – Porto Alegre, 27 de fevereiro de 2011) que exemplifica bem a soberba da classe- média brasileira que não quer misturar-se com “os pobres”, quer manter seu “status” custe o que custar, até perder uma excelente empregada doméstica. Um texto que cai bem nessa época dos “rolezinhos“, leia, é curtinho: A televisão, como sempre, muito “educativa” tratou logo de criminalizar o que não é crime: se fosse reunião de jovens ricos seria chamado de “festa”, mas como é reunião de jovens pobres, o nome é “invasão”. O dia seguinte (Moacyr Scliar) Se há alguma coisa importante neste … Continuar lendo Vamos dar um rolezinho? ou “O dia seguinte”, de Moacyr Scliar

Um conto de Alice Munro

Vamos começar a descobrir porquê é que ela ganhou o Nobel de Literatura. Alice Munro, 82 anos, costuma ambientar os seus textos em pequenas cidades, como esse “O amor de uma boa mulher” (título também do livro). Ela é uma excelente narradora, vai desenhando os objetos, o texto é muito descritivo, o que me deu a impressão de ter estado naquele lugar, sem nunca ter estado. A mágica da literatura e dos bons escritores que nos fazem viajar sem sair do lugar! Nas últimas duas décadas, um museu em Walley tem se dedicado a preservar fotografias, batedeiras de manteiga, arreios … Continuar lendo Um conto de Alice Munro