Resenha: Meninos, eu conto, de Antônio Torres

“Meninos, eu conto” está “classificado” como literatura infanto- juvenil, mas é adequado para todas as idades. E atenção, professores: altamente recomendado para ler na escola! Antônio Torres (Sátiro Dias, antigo Junco, Bahia, 13-09-1940)  é um mestre do romance, mas aventurou- se … Continuar lendo Resenha: Meninos, eu conto, de Antônio Torres

O escritor baiano Antônio Torres é o novo imortal da ABL

O mestre Antônio Torres (Sátiro Dias, 13/09/1940) agora é imortal da Academia Brasileira de Letras. Ele vai ocupar a cadeira nº 23, que era antes de Luiz Paulo Horta e que também ocupou Machado de Assis, Jorge Amado e Zélia Gattai. … Continuar lendo O escritor baiano Antônio Torres é o novo imortal da ABL

Antônio Torres no Facebook

Eu sou fã de carteirinha do escritor brasileiro Antônio Torres. Ele é um dos grandes e merece todo o nosso reconhecimento e agradecimento pelos seus livros, que são presentes para os nossos sentidos. Eu me apaixonei pelo escritor quando li “Essa terra”, que encontrei numa livraria em Lisboa. E na volta pra casa, li nas primeiras horas do caminho à Madrid: sorri, chorei, foi uma leitura emocionante, que tocou a minha alma sensível de imigrante. O livro conta a história de um rapaz do interior da Bahia que vai pra São Paulo, e depois de muitos anos, volta à sua … Continuar lendo Antônio Torres no Facebook

Um presentão: “Um táxi para Viena d’ Áustria”, de Antônio Torres

Eu tenho um pensamento fixo na memória, que sempre retorna e é reforçado durante os anos: “a literatura salva!”. Literatura pra mim é parte da minha vida, é ela que me salva da solidão, da ignorância, é a literatura que me faz renascer quando abro um livro e me permite viver outras histórias. A literatura já me deu trabalho, me deu a oportunidade de conhecer escritores e escritoras incríveis, muitas alegrias, como essa de hoje via Correios Petrópolis- Madri: Antônio Torres não é um escritor qualquer, ele é um dos grandes escritores do Brasil. Muito orgulho de ter na minha … Continuar lendo Um presentão: “Um táxi para Viena d’ Áustria”, de Antônio Torres

Dez possíveis candidatos à cadeira nº 10 da Academia Brasileira de Letras

Com  falecimento do escritor Lêdo Ivo, a cadeira número 10 da ABL ficou vaga. Possíveis candidatos? Quem você aposta? A minha lista de escritores brasileiros que têm mérito para tal honra, pois são gênios da palavra, da arte literária em prosa e verso: 1. Antônio Torres,  mestre em mostrar o nosso Brasil como ele é, numa linguagem que todos podem entender e sentir. 2. Manoel de Barros, o melhor poeta do Brasil atualmente (minha opinião). 3. Ignácio Loyola de Brandão, um maravilhoso contador de histórias. 4. Adélia Prado, porque ABL é muito machista e não dá destaque para as escritoras, Adélia … Continuar lendo Dez possíveis candidatos à cadeira nº 10 da Academia Brasileira de Letras