Já está em vigor o novo acordo ortográfico no Brasil


Sem choro, pessoal! A partir de agora é a norma vigente, você tem que se adaptar às novas regras gramaticais. O Falando em Literatura já adotou a nova ortografia desde que foi aprovada em 2009. O Brasil teve 6 anos para implantar a nova ortografia no país.

novo-acordo

Foram incorporadas as três letras K, W e Y , agora são 26 letras. Não se usa mais o trema em palavras como “linguística”, caíram os acentos agudos de palavras como “ideia”, “plateia” e “ateia” e outras coisinhas mais.

No site da  ABL (Academia Brasileira de Letras) você pode consultar as suas dúvidas sobre ortografia, além de enviar as suas perguntas ao ABL Responde.

Qualquer dúvida nós também podemos ajudar, é só deixar sua questão aí nos comentários.

Anúncios

Novo acordo ortográfico está em vigor em Portugal


Segundo o site português “Econômico”, a nova ortografia da língua portuguesa é obrigatória a partir de hoje. Todos os organismos oficiais e escolas devem adotar as novas regras, já que a “velha” ortografia é motivo de penalizações para estudantes, por exemplo. Existe um período de prorrogação, a aplicação plena acontecerá em janeiro de 2016, igual que no Brasil, portanto, melhor ir praticando.

11061273_452536598235239_2790372515527722201_n

O dicionário português online, Priberam, é excelente para consultar sobre a velha e nova ortografia. Também existe uma aplicação que converte automaticamente os textos, Lince.

O site “Falando em Literatura” adota as novas regras desde 2009.

Escritora portuguesa ofende brasileiros com postura radical


Alguns autores não fazem nenhum favor a si próprios expondo- se nas redes sociais, pois acabam perdendo leitores.  Faz tempo que ando irritada com uma senhora que parecia- me bastante culta, mas já comprovei que é uma ignorante. Ela deveria parar de vender seus livros “com português correto” no nosso país, já que o português brasileiro para ela é uma “aberração”, uma “monstruosidade”, uma “vergonha”. Deixo aqui o convite: retire seus livros do mercado brasileiro. Para quê vender suas “joias” para um povo que fala tão errado e nem vai entendê- la, não é?!

Teolinda Gersão faz campanha contra o Acordo Ortográfico e teria todo o direito de fazê- lo, desde que não ofendesse com todo o seu ranço, sua naftalina e seu nacionalismo com tintas xenófobas, o nosso português com sotaque brasileiro. Dona Teolinda Gersão, o meu desprezo às suas ideias é igual ao amor pelo meu idioma corretíssimo com acordo ou sem acordo! Há tempos ela foi bloqueada no meu Facebook, porque copiou um texto meu a favor do Acordo e colou no seu muro para que fosse “fuzilada” por gente como ela. Pois, pois, quem escreve “errado” aí é a senhora. É lei a nova ortografia!  Fique menos na internet escrevendo bobagens e vá estudar a nova gramática (em meia hora aprende- se tudo). Ah, e cure- se da xenofobia, do ultranacionalismo, esses sim, aberrações!

Sou brasileira com muito orgulho, mas também sou portuguesa e ofende- me profundamente essa postura altiva, de quem acha que é superior aos demais. Fico pensando como essa mulher ensina aos seus alunos na universidade…aos seus netos (olhem na sua página de Facebook) ela ensina que devem desobedecer na escola e escrever com a ortografia anterior, impedindo que os jovens aprendam o idioma do seu tempo, como todos irão aprender. Um ajuste ortográfico não mudará, nunca mudou, a cultura nem tradições de nenhum país; muito menos muda a oralidade. O que esperar de uma pessoa da área da Educação incapaz de assimilar uma mudança ortográfica tão simples?

Essa é a Teolinga Gersão, retrógrada, desatualizada e que não respeita as diferenças idiomáticas, pois considera a sua variante superior e a que deve prevalecer. Ofende e usa métodos mais que duvidosos para defender as suas ideias, na verdade, uma incapacidade para assimilar o novo, não percebe que a língua é um organismo vivo. Sua postura é comum em gente que tem pensamentos cristalizados. Só que os idiomas não cristalizam, eles mudam com o passar do tempo e a língua portuguesa mudou sim (nas terras portuguesas mesmo, nem precisa cruzar o continente). A LP é falada por 202 milhões de habitantes no Brasil, frente aos 10,5 milhões de portugueses e estima- se que haverá uma diminuição de 20% da população portuguesa nos próximos anos, ao contrário do Brasil.  A ex- colônia ditar as regras incomoda?! Pois, que se incomodem! Se ela prefere a velha ortografia? Tem todo o direito! Mas não menospreze e não insulte em um meio público. Ela bate o pé justamente nas mudanças que se aproximam à ortografia brasileira como a caída do “p” em “óptimo” e o “c”, de “contacto”. Ela diz muitas mentiras, repassa textos agressivos e incertos, que até seus próprios amigos de Facebook acham absurdo. E agora será olho por olho, dente por dente. Vai receber o que está emitindo. Essa senhora perdeu o norte (o sul, o leste e o oeste). Abaixo, dona Teolinda de aparência “doce”, só a aparência:

teolinda_gersao4

Veja se essa senhora tem alguma credibilidade para defender a exclusão do Acordo com textos como esse, ela copiou do seu e-mail e colocou no Facebook, como se isso fosse verdade:

Reencaminharam-me por email, e partilho convosco este retrato do que infelizmente se escreve com frequência em Portugal.

ridiculo

Abaixo, mais “print- screens” da página dessa senhora, ela endossa todos os comentários que detonam com a nossa variante, que considera errada. Ela ensina aos portugueses a modificarem o idioma no Firefox, “o português correto”, entre outras sandices. Defende que é um acordo de desmiolados, que as pessoas que ajustaram o idioma são interesseiros políticos, mas  ela é tão desinformada, que os dois brasileiros que participaram da elaboração do novo Acordo Ortográfico em Lisboa foram: Antônio Houaiss e Nélida Piñón! A senhora, dona Teolinda, bajulando Nélida Piñón no seu Facebook, não vai colocá- la no paredão como fez comigo por defender o Acordo? Covarde!

nelida

Ahhhhh….Esses Ps e Cs, na minha opinião, estão empoeirados, desatualizados. Na língua oral são vogais mudas, não tem sentido continuar escrevendo. A França mudou a sua ortografia em 1990 e é um país muito mais conservador no aspecto linguístico e não teve batalha campal. Portugal, dona Teolinda Gersão, tem problemas muito mais graves que os seus Ps e Cs. É o medo da “brasileiração”! Não se preocupe, dona Teolinda, que com o Acordo Ortográfico os portugueses continuarão exatamente iguais como há mil anos!

Vamos aos “prints”, divirtam-se! Nélida, que você acha desses qualificativos: “imbecilidade”, “tristeza”, “vergonha”, “aberração”, “ridículo”, “piada”, “desgraça”, “vingança”, “inútil”, arbitrário”, “desigual”, “monstruosidade”… nossa, uma catástrofe, igualzinha ao terremoto de Lisboa em 1755. Ela compartilha muitos posts desses “Tradutores contra o acordo ortográfico”:

aberracao

E curte comentários como esse:

insulto

monstruosidade

Ui, que medo da “brasileiração”, ameaça de interesse nacional:

nacionalismo

novelas

Nossa, como sou medíocre! Nunca escrevi “óptimo”, terei salvação?!

optimo

Anotem: o português correto é o de Portugal…kkkkkkkkk

ptg correto

Nós brasileiros gostamos bastante das piadas de/dos portugueses, não é? Eles são mesmo engraçados!

pobre

E eu subscrevo, que tamanha imbecilidade junta é difícil comportar num post só:

ridiculo

Isso, meu filho, “aberreção”, beee beee:

abeee

“Tudo” bem, lá eles devem ser bem alfabetizados, não é? É só brasileiro que escreve errado:

tudu

Os brasileiros e suas aberrações, somos monstros, como podemos escrever assim?! Ah, e você pode continuar escrevendo tranquilamente “Espectador”, admite dupla grafia. Ui, que aberração!

aberra

Eles são tão engraçados, não é? Que ótimo! Nosso ótimo existe, ufa!

caspa

Tem coisa pra caramba, vou parar por aqui, cansei de ver tanta bobagem, são anos de “sova” contra a nossa variante. A senhora está fazendo um papel ridículo e auto- desmoralizante numa rede social. E peço desculpas se tem algum problema físico ou mental que desconheço. Defender uma ideia não se faz insultando e nem desqualificando.  Dessa história tão desagradável só existe uma vantagem: desmascaramos as verdadeiras faces.


UPDATE: com esse post eu quis provar que a questão não é só uma desavença linguistica desses radicais puristas, tem um fundo de xenofobia, como comprova os print- screens abaixo. Um homem idoso, historiador e investigador que se presta a um papel ridículo desses. Ele se auto- desqualifica, uns insultos perfeitamente denunciáveis:

10154279_421931971295702_1778995925865317856_n

10407098_421931927962373_3164140853498273602_n

Escritores do mundo (2): Leonard Cohen (Canadá)


Leonard Cohen (Montreal, 1934) é um escritor e músico canadense de origem polaca, mais conhecido no mundo da música, embora venha publicando livros desde 1956. Em 2011 ganhou o importante prêmio Príncipe de Astúrias das Letras na Espanha.

images (2)

Um livro interessantíssimo e que anda na minha cabeceira é o “Livro do desejo”. A obra é poética e cheia de desenhos, uma mistura que adoro. Esse livro demorou 20 anos para ficar pronto. Impressiona! A pena é que a tradução dessa edição seja ao português de Portugal e sem a correção para a nova ortografia, tudo estranho, expressões como “fui dar uma mija”, por exemplo, que não utilizamos. Há um grupo de “intelectuais”portugueses fazendo campanha contra a nova ortografia (que os lusos chamam de “AO”). Se eles vendem seus livros no mercado brasileiro, que se adaptem ou não vendam, que fiquem só em Portugal. Se lhes parece tão ruim tirar os “cês” e “pês”, consoantes mortas do meio de suas palavras e para nós brasileiros não nos pareceu ruim tirar nossos acentos das nossas “ideias” igualando à grafia lusa, que tirem também seus livros do mercado do Brasil. Já que é “humilhante” e um acinte à cultura portuguesa igualar a ortografia aos países colonizados por eles, então que não aceitem esse dinheiro sujo, não é? O tempo da “casta” já acabou, o mundo dá voltas. Aviso às livrarias e editoras: eu não compro mais nenhum livro que não esteja com a nova ortografia, boicote mesmo! Livro sem a nova ortografia? Ficará na prateleira. Mas esse tema é papo para outro post.

9789895523283

ESCREVI POR AMOR (p.89)

Escrevi por amor.
Depois escrevi por dinheiro.
Para alguém como eu
é a mesma coisa.
 

Cohen e U2 cantando “Tower of song” música que fechou o documental sobre a vida do artista Leonard Cohen: I’m Your Man:

http://www.youtube.com/watch?v=7KwmRxrPgn4

O acordo ortográfico entrará em vigor em 2016


Segundo a Academia Brasileira de Letras, o acordo ortográfico só entrará em vigor no Brasil em 2016. A nota da ABL lamenta tal decisão, leia a nota na íntegra:

Adiamento da definitiva entrada em vigor do Acordo Ortográfico frustra projeto da ABL de oficializar o idioma nas Nações Unidas

“A ABL e o adiamento do Acordo Ortográfico

Nas últimas horas de dezembro, quando o ano de 2012 estava terminando, o governo surpreendeu o país com a decisão de adiar para 2016 a entrada em vigor do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Só nos resta lamentar esse retrocesso – como observou o acadêmico Arnaldo Niskier em recente artigo.

Nos primeiros dias de 2013, tão logo a obrigatoriedade da unificação ortográfica passasse a vigorar plenamente, a Academia Brasileira de Letras pretendia iniciar um amplo movimento para que o idioma fosse adotado como língua de trabalho oficial na ONU e outros organismos internacionais. Não haveria mais desculpas para que os fóruns oficiais de política exterior continuassem a passar ao largo de um idioma de mais de 260 milhões de falantes, a pretexto das discrepâncias de grafia entre os países que compõem seu universo. Consequência lógica da simplificação da escrita consagrada no Acordo seria um reconhecimento da crescente importância da lusofonia no cenário internacional e o coroamento natural de um longo processo, amadurecido sem qualquer açodamento.

Convém recapitular suas principais etapas. O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa foi assinado em 1990. Uma criança então nascida já seria hoje um cidadão adulto. No decorrer do extenso período de debates e discussões internas e externas sobre os problemas e as diferentes propostas dessa unificação, tal Acordo foi dissecado por especialistas, aprovado pelo Congresso de diferentes países, sancionado por chefes de estado. Finalmente, o Presidente Lula firmou em 2008 um documento decretando que a partir de 1 de janeiro de 2013 o Acordo entraria definitivamente em vigor no Brasil.

O país a ele aderiu sem traumas e com entusiasmo, desde esse momento em 2008, mesmo sem ser obrigatório e sem que houvesse chegado o final do prazo. Imediatamente, jornais, revistas e livros passaram a segui-lo. Há quatro anos nossas crianças estão sendo alfabetizadas com o uso dessa grafia e lendo livros e revistinhas que seguem essa orientação. Centenas de concursos públicos o adotaram, inclusive o ENEM. Nossas 200.000 escolas o aceitaram – incluindo as do interior – e o fato pode ser atestado na Olimpíada de Língua Portuguesa.

A Academia Brasileira de Letras, por decreto presidencial de 1972, como lembra Niskier, tem, entre nós, “as prerrogativas de ser a última palavra em matéria de grafia”. Ao longo de todos esses anos, jamais negou sua colaboração à sociedade, mas sempre procurou ouvi-la amplamente. O acadêmico Antonio Houaiss, filólogo respeitado no mundo inteiro, dedicou intensos esforços e grande parte de sua vida à cuidadosa construção dessa obra delicada, até ela poder ser amplamente aceita. Seu trabalho foi continuado pelo acadêmico Evanildo Bechara, com idêntica dedicação.

Ao longo desse processo, houve bastante tempo e oportunidade para que os descontentes se manifestassem. É uma pena que tenham deixado para forçar um adiamento unilateral nas últimas horas do prazo. Nem há o que comentar, os fatos falam por si. Só resta mesmo lamentar.”

 

Reforma Ortográfica no Brasil


O objetivo* do Acordo Ortográfico que entrou em vigor no Brasil em janeiro desse ano, é padronizar a língua.

Na prática, isso é possível? Oralmente, impossível. Ortograficamente, mais ou menos, o que acaba ficando tudo na mesma, porque se duas formas gráficas sao aceitas(BR)/aceites(PT), entao o que muda na prática afinal?Alguns poucos acentos e muito dinheiro gasto com as novas ediçoes corrigidas.

Perguntei  recentemente à uma amiga professora de português no Brasil como andava a nova ortografia na sua sala de aula. E ela me respondeu: “Que nova ortografia?!” Choque. Quase 9 meses que o Acordo está em vigor e essa professora continua com a “velha” ortografia. Pior, nem sabia da existência da nova…

E Portugal será ainda mais resistente às mudanças. Os países europeus sao mais conservadores que os americanos em relaçao aos seus idiomas. Vai hacer resistência. Vamos ver o que acontece quando o Acordo começar em janeiro de 2010  (segundo o Ministro da Educaçao) em terras lusas. Isto é, se isso chegar a acontecer. Em Lisboa nem se toca nesse assunto, como se nao existisse.

*Nunca se sabe se é isso mesmo ou se é algo que fica oculto para a populaçao, algum outro tipo de interesse, como o financeiro, que nos tempos atuais é o que move o mundo.