Leitura: “Estatuto do amor”, de Nélida Piñón

Está acontecendo um movimento literário mundial de leitura de textos e eu não quis ficar de fora. Escolhi para o primeiro #leituraemcasa do Falando em Literatura, um muito emocionante e forte (eu sempre choro quando leio): “Estatuto do amor”, de … Continuar lendo Leitura: “Estatuto do amor”, de Nélida Piñón

Resenha: “Uma furtiva lágrima”, de Nélida Piñón

Este é um dos melhores livros escritos em português. “Uma furtiva lágrima”, de Nélida Piñón é comparável ao “Livro do desassossego”, de Fernando Pessoa. Narrar é prova de amor. O amor cobra declarações, testemunho do que sente. Fala da desesperada medida … Continuar lendo Resenha: “Uma furtiva lágrima”, de Nélida Piñón

Congresso literário na Espanha contará com a presença de Nélida Piñón e Domício Proença

O I Congresso Internacional de Literatura Brasileira em Salamanca, na Espanha, contará com a presença de dois imortais brasileiros: Nélida Piñón e Domício Proença, ambos já foram presidentes da Academia Brasileira de Letras, o atual é Marco Lucchesi. Esse primeiro … Continuar lendo Congresso literário na Espanha contará com a presença de Nélida Piñón e Domício Proença

I Congresso Internacional Nélida Piñón em Salamanca (Espanha)

No ano em que a Universidade de Salamanca completa o seu oitavo centenário, (pense…800 anos!), será celebrado o “I Congresso Internacional Nélida Piñón na República dos Sonhos”. O Congresso tem a colaboração da Academia Brasileira de Letras e o “GIR … Continuar lendo I Congresso Internacional Nélida Piñón em Salamanca (Espanha)

O dia em que eu encontrei Nélida Piñón

Os hablo como una escritora al servicio de la memoria brasileña (…) (Nélida Piñón, in “La épica del corazón”) A minha vida é comum, mas, de vez em quando, acontece algo surpreendente. Há cinco dias recebi um convite pra lá … Continuar lendo O dia em que eu encontrei Nélida Piñón

Hoje: um texto por hora e aniversário de Antônio Torres!

Hoje, lá no nosso Facebook, haverá postagens de hora em hora. Como o nosso fuso é espanhol, já começou! Curta nossa página e nossos posts, isso é importante para motivar e saber se estamos pelo caminho certo ou não. Clarice … Continuar lendo Hoje: um texto por hora e aniversário de Antônio Torres!

Download grátis: “Os sertões”, de Euclides da Cunha

Uma das maiores obras da literatura brasileira, “Os sertões”, de Euclides da Cunha, disponível para baixar no seu computador. A obra narra a história da Guerra de Canudos no sertão da Bahia e a de Antonio Conselheiro, o líder da rebelião, … Continuar lendo Download grátis: “Os sertões”, de Euclides da Cunha

“Olhos nos olhos”, crônica de Ana Maria Machado

Estamos vivendo uma época insana,  pessoas  famosas, anônimas, influentes ou não, estão em pé de guerra para defender as suas ideias. Cadê a retórica, o bom papo, a lucidez? Essa crônica de Ana Maria Machado é bastante pertinente, nos convida … Continuar lendo “Olhos nos olhos”, crônica de Ana Maria Machado

Resenha: “A casa da paixão”, de Nélida Piñón

Eu me sacrificarei ao sol. Meu corpo está impregnado de musgos, ervas antigas, fizeram mazelas e chá do meu suor, todos da minha casa. (p. 49) Esse é um trabalho fino de escritura. A obra “A casa da paixão” fala … Continuar lendo Resenha: “A casa da paixão”, de Nélida Piñón

Antônio Torres e a alegria

Três excelente surpresas, vamos lá! Quem me conhece sabe que o meu escritor brasileiro contemporâneo favorito é Antônio Torres. Era apaixonada por sua escritura muito antes de saber com detalhes quem era a pessoa por trás de “Essa Terra“. E acredite, … Continuar lendo Antônio Torres e a alegria

A ABL é branca e masculina desde 1897

Pesquisando a história da Academia Brasileira de Letras, constatei o seguinte: Dos 288 acadêmicos da ABL em toda a sua história, não existe UM negro, só alguns poucos mestiços, que para o padrão brasileiro nem são considerados negros. Índio nenhum, zero. Dos 288 acadêmicos da ABL  de toda a sua história, só ingressaram 8 mulheres. Dos 288 acadêmicos e acadêmicas da ABL, não existe, nunca existiu UMA ÚNICA mulher negra ou índia. Estatuto da ABL: Art. 2º – Só podem ser membros efetivos da Academia os brasileiros que tenham, em qualquer dos gêneros de literatura, publicado obras de reconhecido mérito ou, fora … Continuar lendo A ABL é branca e masculina desde 1897

Resenha: “Pelo fundo da agulha” de Antônio Torres

Pelo fundo da agulha (1ª edição em 2006, 4ª edição em 2014) é o terceiro livro da trilogia junto com Essa Terra e O cachorro e o lobo. A saga de Totonhim continua, o nordestino que foi embora para São Paulo aos … Continuar lendo Resenha: “Pelo fundo da agulha” de Antônio Torres

Resenha: “Um cão uivando para a lua”, de Antônio Torres

Até antes de ler “Um cão uivando para a lua”, o livro “Essa terra” era o meu preferido. Agora estão empatados, outro “livraço”* de Antônio Torres! O autor escolheu para a epígrafe do livro uma frase genial de William Faulkner: Entre … Continuar lendo Resenha: “Um cão uivando para a lua”, de Antônio Torres

Homenagens a Antônio Torres na sua terra natal

O clima festivo e cheio de emoções marcaram as homenagens ao escritor Antônio Torres no último sábado (26/04/2014) na sua terra natal Sátiro Dias (o antigo Junco, na Bahia). O escritor retornou ao Junco como imortal da Academia Brasileira de Letras. As fotos abaixo foram retiradas do Facebook do irmão do escritor, Tom Torres, do primo, Marcelo Torres, de Cristiana Alves, Doriane Doria e do Departamento de Cultura de Sátiro Dias: A sequência de fotos de Tom Torres, Antônio Torres reencontrando amigos e familiares, deitado na rede na varanda, rodeado pela família e ao som de uma viola. Uma das fotos mais bonitas … Continuar lendo Homenagens a Antônio Torres na sua terra natal

Discurso de posse de Antônio Torres, novo membro da ABL

Eu sou fã do escritor baiano Antônio Torres, que tomou posse ontem na Academia Brasileira de Letras. Reproduzo abaixo a notícia na íntegra, que a Academia publicou no seu site, a foto é do O Globo Rio, com Geraldo Holanda Cavalcanti, Antônio Torres e Nélida Piñón: Romancista baiano Antônio Torres toma posse na Cadeira 23 da ABL fundada por Machado de Assis “Aqui chega um baiano que está longe de representar a Bahia da grande oratória, que, no dizer de Jorge Amado, foi devidamente representado nesta Casa por seu antecessor, o nobre Otávio Mangabeira, como definiu o não menos nobre Luiz … Continuar lendo Discurso de posse de Antônio Torres, novo membro da ABL

O escritor baiano Antônio Torres é o novo imortal da ABL

O mestre Antônio Torres (Sátiro Dias, 13/09/1940) agora é imortal da Academia Brasileira de Letras. Ele vai ocupar a cadeira nº 23, que era antes de Luiz Paulo Horta e que também ocupou Machado de Assis, Jorge Amado e Zélia Gattai. … Continuar lendo O escritor baiano Antônio Torres é o novo imortal da ABL