Um milhão e meio e algumas reflexões


O Falando em Literatura ultrapassou um milhão e meio  de visualizações em pleno período de hiato (mês passado). Isso já aconteceu outras vezes, eu demoro, mas acabo voltando… pelo menos enquanto houver sonhos, ideias e vida.

Sempre tive muita convicção da utilidade do blog, mas andei duvidando, passei por um período de desencanto. Um dos motivos é a cópia sem crédito, o plágio, a cópia dos textos com pequenas maquiagens ou nem isso. Outro motivo: fornecer textos mastigados e resumos/resenhas a estudantes e professores, sim, professores. Isso ajuda ou atrapalha?

Durante muito tempo não me incomodou, mas agora sim. Acho que cansei. Para continuar, tenho que resolver essas questões. Acho que resolvi. Vou dar as minhas opiniões sobre livros, mas sem fazer análise textual. Também vou incrementar a parte de divulgação, eventos e notícias literárias.

Redes sociais também me extenuam. No Facebook e Instagram, se você não tiver milhares de seguidores é como se não existisse. Números valem mais que pessoas. Não tenho paciência para isso e nem vou pagar para ter seguidores como a maioria faz. Simplesmente, não me interessa, mas, contraditoriamente,  hoje eu vim para falar de números…um milhão e meio de acessos, mas de gente real!

E como disse no princípio, aqui estarei enquanto houver vida,  irei continuar “Falando em Literatura…” essa coisa mágica e infinita.

 

 

 

 

 

Anúncios