Onze conselhos de Ray Bradbury para escritores novatos

Em 2001, Ray Bradbury participou de um simpósio de escritores na PLNU (Universidade de Point Loma Nazarene- San Diego, Califórnia), deixando onze conselhos para escritores novatos. Ray Bradbury, aos 88 anos (junho 2009), para o NYT: “Eu não acredito em … Continuar lendo Onze conselhos de Ray Bradbury para escritores novatos

Fui maltratada no estande de Portugal na Feira do Livro de Madri!

Primeiro dia da Feira do Livro de Madri! A abertura da Feira contou com as presenças de várias autoridades espanholas e portuguesas, já que Portugal é o país homenageado este ano. Estavam a prefeita de Madri, Manuela Carmena, o presidente … Continuar lendo Fui maltratada no estande de Portugal na Feira do Livro de Madri!

Vídeos de Zygmunt Bauman, conferência Madrid, 2010

foto: Fernanda Jiménez O Falando em Literatura abriu seus arquivos e encontrou esses vídeos do renomado sociólogo e filósofo Zygmunt Bauman (Polônia, 1925) em uma conferência na Universidad Complutense de Madrid no dia 10 de dezembro de 2010. São dois vídeos de … Continuar lendo Vídeos de Zygmunt Bauman, conferência Madrid, 2010

Uma biblioteca ilustre

Especialmente para todos os que amam bibliotecas. Martín de Riquer na sua biblioteca. Martín de Riquer (Barcelona, 03/0571914 – Barcelona, 17/09/2013) foi um doutor em Filologia Românica, especialista em literatura medieval e trovadoresca, escreveu vários livros teóricos sobre literatura, como “Para ler  Cervantes“. Foi professor emérito na Universidade de Barcelona, membro da Academia Real de Letras Espanhola, ganhou prêmios importantes na área de Letras e Ciências Sociais. Riquer, como todo bom investigador que se preze, tinha uma biblioteca impressionante, imensa e com obras raras. Fez da sua casa uma biblioteca. No vídeo (em espanhol), a filha de Riquer nos explica um pouco sobre o conteúdo da … Continuar lendo Uma biblioteca ilustre

Para nós que vemos poesia em tudo

Viagem de carro Barcelona- Madri. Parada em posto de gasolina em Zaragoza. Pacote de balas ao acaso. No carro, vejo que as balinhas chamadas “adoquines” têm algo especial: a imagem da Virgen del Pilar e um desenho tipíco da terra de Calatayud em Zaragoza. Uma bala tradicional dura com sabores de frutas. Abro. Dentro de cada uma existe um poema feito para cantar, poemas populares espanhóis, “coplas”, músicas tradicionais andaluzas que normalmente são acompanhadas por uma dança chamada “jota”. Ya pues ponerte manico otra nariz y otra cara porque ha maridao el alcalde que se arreglen las fachadas. ya nos … Continuar lendo Para nós que vemos poesia em tudo

“Cordas”, curta- metragem espanhol

Há alguns dias, vi esse vídeo lindíssimo, o curta- metragem que ganhou o Goya 2014 (que é a maior premiação do cinema espanhol). “Cordas” (“Cuerdas”) é baseado em fatos reais, vale a pena ver os quase 11 minutos. É uma criação de Pedro Solís, um desenhista que tem dois filhos: Alejandra, que quando tinha seis anos nasceu seu irmão Nicolás com paralisia cerebral, ele não se movimenta. O amor pelo irmão e as brincadeiras de Alejandra com ele inspiraram a criação dessa história. No final do vídeo, o pai o dedica à família: “à minha filha Alejandra, obrigado por inspirar- me … Continuar lendo “Cordas”, curta- metragem espanhol

“O mágico de Oz”, de Frank Baum

Hoje é a data de nascimento do escritor, teósofo, ator e editor  americano Frank Baum (Chittenango, Nova York, 15 de maio de 1856 – Hollywood, Califórnia, 6 de maio de 1919). Ele escreveu várias obras infantis e livros com os pseudônimos, mas sua obra mais conhecida e uma das mais populares no mundo é “O Mágico de Oz”, que encanta crianças e adultos. “O Mágico de Oz” passou do papel para diversas outras formas de arte, peças de teatro, musicais, séries de tv, desenhos animados e foi para a telona diversas vezes. A atriz Judy Garland (1922-1969) ficou famosa por interpretar Dorothy de “O Mágico de Oz”, de 1939, e a … Continuar lendo “O mágico de Oz”, de Frank Baum

O último poema de Carlos Drummond de Andrade

Carlos Drummond de Andrade (Itabira, 31 de outubro de 1902 – Rio de Janeiro, 17 de agosto de 1987) escreveu seu último poema no dia 31 de janeiro de 1987, “Elegia a um tucano morto”, que conta a história real de um tucano que Pedro Drummond ganhou da esposa no dia do seu aniversário e que sofreu alguns “acidentes”. O ilustre avô escreveu “Elegia a um tucano morto” e presenteou ao neto num almoço. Veja o poema recitado por Pedro, o neto do grande poeta, além de contar a história real do tucano: http://youtu.be/bbYTioVMSoE O poema, que é triste, pessimista, belo, mostra a fragilidade da vida: Elegia a um … Continuar lendo O último poema de Carlos Drummond de Andrade

Versões para o cinema de “O grande Gatsby”

Mais um filme baseado numa obra literária, O grande Gatsby, do escritor americano F. Scott Fitzgerald, vai para a telona nesse ano de 2013. Nos Estados Unidos, o filme vai estreiar em 10/05/2013, e na Espanha, sete dias depois. No Brasil, a data ainda não foi definida. Leonardo di Caprio é o protagonista, veja o elenco: Há uma versão de 1974 com Robert Redford e Mia Farrow: Em 2000, mais uma versão com Mira Sorvino e Toby Stephens:   Abaixo, um documentário sobre a obra e a vida de Fitzgerald e Zelda, os dois tiveram um amor complicado: Continuar lendo Versões para o cinema de “O grande Gatsby”

Feira do Livro de Madri 2013

Já foi definida a data da Feira do Livro de Madri na sua 72ª edição: acontecerá entre os dias 31 de maio a 16 de junho de 2013, horário de segunda a sexta: de 11:00 às 14:00 e de 18:00 às 21:30.  Todos os anos a Feira acontece no maior parque público da cidade, o Parque del Retiro.  A entrada é gratuita. O evento homenageia sempre um país estrangeiro, trazendo a literatura desse país junto com seus escritores. No ano passado foi a Itália, esse ano ainda não divulgaram o país escolhido. Bem que podia ser Portugal, Brasil ou qualquer país africano … Continuar lendo Feira do Livro de Madri 2013

“Requiem: uma alucinação”, do italiano Antonio Tabucchi

réquiem ré.qui.em sm (lat requiem) 1 Repouso. 2 Liturg Ofício que se faz pelos mortos: Missa de réquiem. 3 Cantochão ou música do ofício de defuntos. (Michaelis) Antonio Tabucchi (Vecchiano, Pisa, Itália 24/ 09/ 1943 – Lisboa, Portugal 25/ 03/ 2012) foi o italiano mais português que existiu (ele nacionalizou- se português). Tabucchi faleceu no ano passado … Continuar lendo “Requiem: uma alucinação”, do italiano Antonio Tabucchi

Os miseráveis- o filme

Ontem, no último dia do ano, fui ao cinema em Barcelona (Espanha) assistir “Os miseráveis”, versão 2012. Nunca chorei tanto na minha vida assistindo a um filme, foi um pranto sentido, fiquei até com vergonha! No Brasil, a estreia será no dia 1º de fevereiro. O filme é uma adaptação do musical que estreiou em Paris em 1980, depois foi encenado em vários lugares do mundo, sucesso total na Broadway e hoje está sendo apresentado em Londres. O elenco é um espetáculo, veja o cartaz do filme: “Os miseráveis” é uma obra- de-arte da literatura mundial, escrita pelo francês Victor Hugo, … Continuar lendo Os miseráveis- o filme

“A maior flor do mundo”, história infantil de José Saramago

E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos? Seriam eles capazes de aprender realmente o que há tanto tempo têm andado a ensinar? (José Saramago) José Saramago escreveu essa linda história infantil (que ele disse que não sabia escrever), ” A maior flor do mundo” nos conta a história de um menino que não mediu esforços para salvar uma flor que estava morrendo e esse gesto foi enorme! Clique aqui para ler o livro na íntegra. Também fizeram uma animação com a história, que foi narrada pelo próprio José Saramago, mas eu gostei muito mais … Continuar lendo “A maior flor do mundo”, história infantil de José Saramago

“Os girassóis cegos” (“Los girasoles ciegos”), de Alberto Méndez

“Superar exige assumir, não passar página ou jogar no esquecimento.”  A guerra civil espanhola (1936- 1939, e posterior ditadura que durou 37 anos) deixou muita dor e feridas (ainda) abertas. Há literatura variada a respeito, os escritores não deixam o … Continuar lendo “Os girassóis cegos” (“Los girasoles ciegos”), de Alberto Méndez

Vídeo com poemas de Manoel de Barros e desenhos de Evandro Salles

Lindo esse vídeo-histórias chamado “Histórias da Unha do Dedão do Pé do Fim do Mundo”, com poemas de Manoel de Barros, roteiro de Bianca Ramoneda e música de Tim Rescala. Ele fez parte de uma exposição “Arte para crianças”,  no Sesc Pompéia há algum tempo. Um vídeo para crianças e adultos: Continuar lendo Vídeo com poemas de Manoel de Barros e desenhos de Evandro Salles

Dia da Língua Portuguesa: 10 de junho

Ontem comemorou- se o Dia da Língua Portuguesa, porque é o dia da morte de Luis Vaz de Camões (Lisboa, 1524 — Lisboa, 10/06/1580)  escritor português considerado um dos maiores poetas da nossa língua. Talvez esse poema seja o mais conhecido de Camões, que tudo indica, foi inspirado por uns versículos da Bíblia (Coríntios 13): Amor é fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer. É um não querer mais que bem querer; É um andar solitário entre a gente; É nunca contentar-se de contente; É um cuidar que se … Continuar lendo Dia da Língua Portuguesa: 10 de junho

Macunaíma, o herói sem nenhum caráter

Não vim no mundo para ser pedra. (Macunaíma, p. 208) Macunaíma, publicada pela primeira vez em 1928, é uma obra tão conhecida que mesmo sem ter lido nenhuma linha, a impressão que fica é que já conhecemos a história toda. … Continuar lendo Macunaíma, o herói sem nenhum caráter