Resenha: Literati, de Barry McCrea

“Literati” lembra “Illuminati”, a sociedade secreta do século XVII, a qual Goethe e outros “iluminados” fizeram parte. Foi a única dedução que fiz sobre o livro a priori, pois não sabia absolutamente nada sobre o autor e a obra, só tinha o título e a sinopse: “Parecia um inocente jogo literário e acabou tornando- seContinuar lendo “Resenha: Literati, de Barry McCrea”

O ganhador do Nobel de Literatura 2016 é Bob Dylan!!

O cantor e compositor americano Bob Dylan (1941) é o ganhador do Nobel de Literatura 2016, o maior prêmio literário do mundo. Além do prestígio, do reconhecimento mundial e propaganda internacional (que ele nem precisa), o vencedor normalmente leva mais de 1 milhão de euros (que ele também não precisa). Na minha opinião ganhou a zebra.Continuar lendo “O ganhador do Nobel de Literatura 2016 é Bob Dylan!!”

Dez incríveis primeiros parágrafos

Um livro te pega pela capa, pelo título, sinopse, autor ou primeiro parágrafo? Eu escolho pelo autor e primeiro parágrafo. Selecionei dez primeiros parágrafos de livros que podem agarrar o leitor pela curiosidade que despertam, veja: 1.”Intimidade”, de Hanif Kureish Essa é a noite mais triste, porque vou embora e não voltarei. Amanhã de manhã,Continuar lendo “Dez incríveis primeiros parágrafos”

Joyce e os Extremos da Exploração dos Dados Biográficos

Por Gerson de Almeida                Assistia a um documentário (não me lembro do nome, mas o Youtube pode informar melhor do que posso explicar minha preguiça de rever vídeo por vídeo) sobre James Joyce (1882 – 1941) e uma das entrevistadas, Brenda Maddox, foi apresentada como biógrafa de NoraContinuar lendo “Joyce e os Extremos da Exploração dos Dados Biográficos”

Está chegando: 75ª Feira do Livro de Madrid (com uma “pitada” de desânimo)

Feiras de livros são oportunidades fantásticas para conhecer todos os tipos de autores, de todos os gêneros e lugares. A Feira do Livro de Madri, cidade onde moro, dura 22 dias e, normalmente, traz um país convidado. Esse ano: a França. Isso implica que teremos a oportunidade de conhecer autores franceses contemporâneos. Já contei queContinuar lendo “Está chegando: 75ª Feira do Livro de Madrid (com uma “pitada” de desânimo)”

Quer colaborar com o Falando em Literatura?

Tem vontade de publicar, mas não tem coragem? Nós te damos a oportunidade! Resenhas críticas, artigos de opinião, crônicas, notícias, tudo o que envolve o mundo da literatura, cinema e artes em geral, tudo é muito bem- vindo! Escreva para: falandoemliteratura@gmail.com e faça parte da nossa história!

The Consciousness Effect: Representation of Subjectivity in Virginia Woolf’s To the Lighthouse and James Joyce’s Ulysses

Falando em Literatura in english? Yes! Elton Uliana‘s article, he’s Brazilian, bachelor of English Literature from University Birkbeck College, University of London. Enjoy! The Consciousness Effect: Representation of Subjectivity in Virginia Woolf’s To the Lighthouse and James Joyce’s Ulysses  A sudden light transfigures a trivial thing, a weathervane, a windmill, a winnowing flail, the dust inContinuar lendo “The Consciousness Effect: Representation of Subjectivity in Virginia Woolf’s To the Lighthouse and James Joyce’s Ulysses”

Sobre as traduções de “Ulisses”, de James Joyce

A tendência brasileira à “totemização” começou como uma febre. Febrezinha tratável, algo normal se tratando do país onde brotam mais celebridades do que bandos de refugiados em caminhões pela Europa. Com o passar do tempo tornou-se necessário um estudo patológico aprofundado dessa doença. Sou completamente a favor de pesquisas detalhadas, pena não poder servir deContinuar lendo “Sobre as traduções de “Ulisses”, de James Joyce”

Sete anos do Falando em Literatura na Feira do Livro de Madri

O nosso Falando em Literatura começou há 7 anos com o nome de “A última flor do Lácio”. Surgiu como um blog para os meus alunos de português na Espanha, para que eles praticassem o nosso idioma. Depois transformou- se, mudou o nome, e continuou como blog literário. Para a fugacidade dos nossos tempos,  nós estamos persistindoContinuar lendo “Sete anos do Falando em Literatura na Feira do Livro de Madri”

Livrarias de Madri (3ª): “Pasajes”

A livraria internacional Pasajes (“Passagens”) é especializada em livros em outros idiomas, mas como sempre, o português é muito pouco privilegiado, uma estante pequena com uma maioria de escritores portugueses e três ou quatro livros de escritores brasileiros. Clarice Lispector, Nélida Piñón e Rubem Fonseca. Bons, mas tenho todos. Essa livraria foi fundada em 1999 eContinuar lendo “Livrarias de Madri (3ª): “Pasajes””