Você já roubou um livro?

Eu nunca roubei um livro. Aliás, nunca roubei nada. Já fui roubada algumas vezes, isso sim. Quando eu tinha 11 anos , peguei uma caneta de quatro cores no escritório do meu tio e a levei comigo, “ele tem tantas, … Continuar lendo Você já roubou um livro?

Falaremos de Lima Barreto hoje em Madri

O grande escritor carioca Lima Barreto é o tema da nossa oficina literária de hoje na Casa do Brasil, de 19-21h. As oficinas “Falando em Literatura” fazem parte do projeto do Itamaraty de difusão da língua e cultura brasileira no exterior. … Continuar lendo Falaremos de Lima Barreto hoje em Madri

Jornadas Internacionais Guimarães Rosa em Salamanca (Espanha)

Literatura Brasileira na Espanha! “Jornadas Internacionales Veredas de Guimarães Rosa: un exiliado del lenguaje común”, de 30 de setembro a 1º de outubro, promovido pela Universidade de Salamanca. Estarei lá no dia 1º, às 17h45, na Sala de Usos Múltiples, … Continuar lendo Jornadas Internacionais Guimarães Rosa em Salamanca (Espanha)

Tchekhov – A realidade do contista, por Gerson de Almeida

Um excelente texto do nosso colaborador Gerson de Almeida sobre Tchekhov e a arte de escrever contos. Esse texto também vai lá para o nosso “departamento” de escritura criativa. Tchekhov – A realidade do contista Escrevi um conto (é uma … Continuar lendo Tchekhov – A realidade do contista, por Gerson de Almeida

Resenha: Histórias do Bom Deus, de Rainer Maria Rilke

Minha amiga, Um dia depositei este livro nas suas mãos, e a senhora pregou-o como ninguém antes o prezara. Acostumei- me assim a pensar que ele lhe pertencia. Permita- me então que eu escreva o seu nome, não só no … Continuar lendo Resenha: Histórias do Bom Deus, de Rainer Maria Rilke

Resenha: Bibliomania, de Gustave Flaubert

Bibliomania é a mania compulsiva de colecionar livros. A patologia pode ser detectada quando a pessoa coleciona livros iguais, do mesmo autor, mesma edição, sem a menor utilidade e que não teria valor para um verdadeiro colecionador. Mas, no nosso caso, vamos … Continuar lendo Resenha: Bibliomania, de Gustave Flaubert

Resenha: Meninos, eu conto, de Antônio Torres

“Meninos, eu conto” está “classificado” como literatura infanto- juvenil, mas é adequado para todas as idades. E atenção, professores: altamente recomendado para ler na escola! Antônio Torres (Sátiro Dias, antigo Junco, Bahia, 13-09-1940)  é um mestre do romance, mas aventurou- se … Continuar lendo Resenha: Meninos, eu conto, de Antônio Torres

Resenha: “Cada homem é uma raça”, Mia Couto

“-A minha raça sou eu mesmo. A pessoa é uma humanidade individual. Cada homem é uma raça, senhor polícia.” (Mia Couto) António Emílio Leite Couto, Mia Couto ( Beira, Sofala, Moçambique, 05/07/1955 ) é o escritor moçambicano mais traduzido e conhecido no mundo. Escritor … Continuar lendo Resenha: “Cada homem é uma raça”, Mia Couto

E o ganhador do livro é….

…. Carla C.! Lembram do post “Os prejuízos da literatura ruim”? Eu disse que o melhor comentário ganharia um livro. Os comentários foram excelentes, mas tive que escolher um  e foi esse da Carla: O que traz a literatura ruim? Ilusão. Ilusão de que se acrescenta algo para a vida. A boa literatura (sim, independente de preferências) alimenta a alma. Os bons escritores, geração após geração, escrevem para compartilhar ideias, sentimentos, construções. A boa literatura é arte. Arte de verdade. A má literatura existe apenas para fins mercadológicos. Seguem uma espécie de roteiro para conquistar em massa. É como uma … Continuar lendo E o ganhador do livro é….

Feliz Aniversário, de Clarice Lispector

Nesse Natal, desejo a todos os leitores que me acompanharam nesse ano, muita leitura, além de saúde, paz, prosperidade e amor verdadeiro! Que as relações familiares sejam, efetivamente, de amor e interesse mútuo, não só por convenções sociais, como nesse texto da Clarice: Feliz Aniversário A família foi pouco a pouco chegando. Os que vieram de Olaria estavam muito bem vestidos porque a visita significava ao mesmo tempo um passeio a Copacabana. A nora de Olaria apareceu de azul-marinho, com enfeite de paetês e um drapeado disfarçando a barriga sem cinta. O marido não veio por razões óbvias: não queria … Continuar lendo Feliz Aniversário, de Clarice Lispector

O peru de Natal, Mário de Andrade

O Peru de Natal O nosso primeiro Natal de família, depois da morte de meu pai acontecida cinco meses antes, foi de conseqüências decisivas para a felicidade familiar. Nós sempre fôramos familiarmente felizes, nesse sentido muito abstrato da felicidade: gente … Continuar lendo O peru de Natal, Mário de Andrade

Um conto de Alice Munro

Vamos começar a descobrir porquê é que ela ganhou o Nobel de Literatura. Alice Munro, 82 anos, costuma ambientar os seus textos em pequenas cidades, como esse “O amor de uma boa mulher” (título também do livro). Ela é uma excelente narradora, vai desenhando os objetos, o texto é muito descritivo, o que me deu a impressão de ter estado naquele lugar, sem nunca ter estado. A mágica da literatura e dos bons escritores que nos fazem viajar sem sair do lugar! Nas últimas duas décadas, um museu em Walley tem se dedicado a preservar fotografias, batedeiras de manteiga, arreios … Continuar lendo Um conto de Alice Munro