A Nobel de Literatura 2018: a polaca Olga Tokarczuc

Por causa de um escândalo sexual na academia sueca em 2018, o anúncio do Nobel de Literatura foi adiado até este mês de outubro de 2019. O nome da escritora polaca Olga Tokarczuc foi anunciado junto com o Nobel 2019, o austríaco Peter Handke, mas dele vou falar em um outro post.

Olga Tokarczuc (Sulechów, Polônia, 29/01/1962) ganhou o maior prêmio da literatura mundial aos 57 anos. É uma mulher atual, lutadora, trabalhou como faxineira em Londres, antes de conseguir ganhar dinheiro com literatura. Psicóloga e ecologista, ganhou também em 2018, o The Booker Prize, no valor de 57 mil euros. Olga escreve há 30 anos. Ela é a 15ª mulher a ganhar o Nobel desde 1901, ou seja, dos 118 vencedores, só QUINZE mulheres!

E há gente que ainda reclama do empoderamento feminino (eles, claro, porque se tiver alguma mulher reclamando disso, merece um chapéu de burra e um cantinho na esquina da parede para pensar) . Precisamos nos unir e nos impor mais do que nunca, porque se depender deles, é isto que nos destinam: a periferia, a cozinha, o ostracismo, o papel secundário, as sombras, o descaso, a inferioridade, o servilismo, a cama.

O mesmo com a Academia Brasileira de Letras. Quem eles pensam que são?! Se bons fossem realmente, o Brasil não teria esta posição periférica em termos literários, podiam fazer melhor, não? Nem os próprios brasileiros sabem quem são, quanto mais. Ficam numa atitude inútil no seu mundo encantado confabulando e retro- alimentando seus próprios egos inservíveis para a sociedade. Inclusive, as poucas mulheres da ABL são muito mais ativas, atuantes e internacionais que a maioria deles: Nélida Piñón, Ana Maria Machado, Lygia Fagundes Telles. E negras? Nenhuma.

Olga recebendo o Man Booker Prize em 2018

Bem, mas voltando à polaca…Olga publicou dezenove livros e pelo que li, sua prosa é poética. Eu comprei a obra motivo do momento da foto acima…não tem tradução em português do Brasil, aliás na Cultura só achei um. Em espanhol ficou “Los errantes”, as críticas são excelentes.

Estou lendo agora um livro que estou gostando muito “O buda dos subúrbios”, de Hanif Kureishi, que irei postar resenha nesta semana e a próxima leitura será “Los errantes” de Olga, assim quando sair no Brasil você já terá lido a resenha aqui e não ficará “viajando”.

Vamos privilegiar mais a literatura escrita por mulheres? Irei focar nisto.

2 comentários

  1. Este livro já foi publicado no Brasil com o título “Os Vagantes”. Esgotou após a notícia do Nobel e será republicado, provavelmente como “Os Viajantes”.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.