Um milhão e meio e algumas reflexões


O Falando em Literatura ultrapassou um milhão e meio  de visualizações em pleno período de hiato (mês passado). Isso já aconteceu outras vezes, eu demoro, mas acabo voltando… pelo menos enquanto houver sonhos, ideias e vida.

Sempre tive muita convicção da utilidade do blog, mas andei duvidando, passei por um período de desencanto. Um dos motivos é a cópia sem crédito, o plágio, a cópia dos textos com pequenas maquiagens ou nem isso. Outro motivo: fornecer textos mastigados e resumos/resenhas a estudantes e professores, sim, professores. Isso ajuda ou atrapalha?

Durante muito tempo não me incomodou, mas agora sim. Acho que cansei. Para continuar, tenho que resolver essas questões. Acho que resolvi. Vou dar as minhas opiniões sobre livros, mas sem fazer análise textual. Também vou incrementar a parte de divulgação, eventos e notícias literárias.

Redes sociais também me extenuam. No Facebook e Instagram, se você não tiver milhares de seguidores é como se não existisse. Números valem mais que pessoas. Não tenho paciência para isso e nem vou pagar para ter seguidores como a maioria faz. Simplesmente, não me interessa, mas, contraditoriamente,  hoje eu vim para falar de números…um milhão e meio de acessos, mas de gente real!

E como disse no princípio, aqui estarei enquanto houver vida,  irei continuar “Falando em Literatura…” essa coisa mágica e infinita.

 

 

 

 

 

Anúncios

8 comentários

  1. Parabéns, Fe! Tanto pelo número de seguidores reais como pelo benefício da dúvida. Se continuar, eu e outros estaremos aqui seguindo.

    Deve ser indignante mesmo, porém quem copia é porque gostou, porque de alguma maneira se sentiu identificado ou admirou o seu trabalho de alguma forma. Eu nunca fui copiada, e quando copio é porque cito fonte.

    Só no FB, alguma que outra vez copiam comentários meus, mas isso então nem conta.

    Beijão!

  2. A verdade é que o que é bom tende a ser copiado mesmo. Não desanime e continue assim, com seus valores e princípios, parabéns.

  3. Fico triste pelo seu desânimo. Comecei há poucos meses, mas sei muito bem do que se trata.

    Plágio é algo bem comum para quem realiza algo pela internet. Há páginas com milhares de seguidores que apenas se aproveitam de conteúdo alheio sem dar o devido crédito. Conseguem seguidores de forma fácil pois enquanto lutamos para fazer uma postagem no dia, eles pegam várias de outros.

    O que acontece nas redes sociais também é verdade. Se nenhum usuário compartilhar minha publicação no Facebook, dificilmente será visto por dez pessoas. Compartilhei um evento de lançamento de livro por lá, e por sorte o autor viu e compartilhou, pois até então só ele viu o meu anúncio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s