O brasileiro Raduan Nassar ganha Prêmio Camões 2016


O paulista Raduan Nassar (Pindorama, 27/11/1935) ganhou o Prêmio Camões 2016, o maior da nossa língua, já que engloba autores de todos os países lusófonos. A entrega do prêmio de 100 mil euros aconteceu em São Paulo ontem (sexta, 17/02), com a presença de autoridades brasileiras e portuguesas. Do valor citado, 50 mil euros (cerca de 150 mil reais) é bancado pelo governo brasileiro.

O autor é descendente de libaneses, formado em Filosofia pela USP. Ficou afastado do circuito literário quase 30 anos, é fazendeiro. Sua obra é curta, apenas dois livros publicados (romances) e contos que foram reunidos e publicados quando ele já havia parado de escrever. No entanto, parece que foram suficientes para receber um prêmio tão importante. É o que vamos comprovar.

Infelizmente, o nome do autor vai ficar ligado ao protesto político- partidário do seu discurso de ontem, muito mais que por sua obra, uma célebre desconhecida, pelo menos até agora. Nos meus anos de estudante de Letras (Bahia), jamais ouvi falar do autor, jamais foi citado por nenhum professor, nunca vi seus livros em bibliotecas e nem em livrarias (estou fora há 14 anos). O seu nome apareceu pra mim nos últimos dois anos. No ano passado, nas redes sociais por sua ligação com o Partido dos Trabalhadores e por causa do lançamento do seu livro “Obra Completa”, da Companhia das Letras.

64941818_sc-sao-paulo-sp-17-02-2017-discusssao-entre-ministro-da-cultura-roberto-freire-e-escrRaduan Nassar ontem na entrega do Prêmio Camões. Foto: O Globo

16091359O escritor que nunca aparecia, apareceu “de repente” para defender a Dilma. (Março, 2016)

Não houve oportunidade de comemorar o fato de um autor nacional ter ganhado um prêmio tão importante. O feito passou despercebido diante de tanta polêmica política, um lamentável “espetáculo”, com réplica de ministro, vaia do público, um verdadeiro circo que repercutiu muito mal aqui fora, para a já frágil imagem brasileira. Mas cada um é livre e escolhe como prefere ser lembrado, não é? As paixões são indomáveis.

E como esse barraco político não me interessa, vamos falar da literatura de Raduan Nassar. E para poder opinar com propriedade, vamos ler a obra. Achei o PDF de “Lavoura arcaica” (1975) e o PDF de “Um copo de cólera” (1978) e aqui o conto “Menina a caminho”.

Em breve, voltarei com a minha opinião sobre a obra do autor.

Anúncios

11 Comments »

  1. Mesmo a capacidade criativa mais brilhante não está isenta da prisão da ideologia. É notório o caso do compositor Richard Wagner que, apesar de artisticamente genial, tinha estreitas ligações com o nazismo (sua mulher era amiga de Hitler). Não é esse o caso aqui – não estou comparando a paixão petista com aquele regime alemão – mas tudo indica que houve uma clara preferência do escritor em usar seu momento de fama em favor de sua convicção política, em vez de convidar o mundo a conhecer sua obra, ou incentivar a leitura, por exemplo, o que teria efeitos práticos bem mais construtivos ao nosso país.

    • Não tenho nada pra discordar do seu pensamento, penso a mesma coisa. Hoje passei o dia todo bloqueando os petistas haters, que não entendem uma questão super simples: não me interessa política, só a Literatura, por isso fiquei irritada com o discurso de Raduan, porque ele esqueceu o motivo de estar recebendo o Camões. Aliás, parece que a Literatura não é a sua prioridade há 30 anos. Um abraço!

  2. Olha, acho que o seu infelizmente foi bastante infeliz……..puxando a graduação em Letras, e se encorando em Literatura e Sociedade do Antonio Candido, o que o Raduan Nassar fez na entrega do prêmio é parte de ser escritor, da participação política e social que um escritor deve ter e pelo qual forma sua reputação é composta………acho que descordar das posições sociais de alguém é normal, condena-lo por expô-la por não concordar com a ideia é radicalismo……….e, me desculpe pela cutucada, mas se você não teve um bom curso de Literatura Contemporânea na graduação de Letras que passou por Raduan Nassar (afinal, Um copo de cólera e Levoura arcaica são obras fundamentais da literatura contemporânea brasileira, sendo o segundo tendo sido filmado para o cinema e recebido uma série de prêmios nacionais e internacionais), o problema esta no conteúdo programático e na grade curricular da sua graduação em Letras, porque na minha eu tive.

      • Nada é perfeito……….mas teve Literatura Contemporânea e Cagliari…….não foi ruim……..não teve algumas outras coisas, o que não significa nem de longe que estas outras coisas são menores ou menos importantes……….mas sabe como é, quando o contra-argumento ataca o mensageiro e não a mensagem significa que incomodou……..fica brava não que foi uma crítica construtiva…….nada pessoal……parabéns pelo blog!

  3. Falam de Raduan Nassar com a mesma reverência dedicada a Shakespeare, Tolstoi, Cervantes, hum… Encontrei um exemplar de Lavoura Arcaica aqui no sebo, (1ª ed.), folheei e quando aquele narrador meio catatônico não queira mais sair do mundo da lua, desisti… A melhor coisa que esse velho esquerdopata e maluco fez, foi abandonar a literatura e ir dar milho às galinhas, não me surpreende o desvario senil na entrega de prêmio imérito.

    • kkkkkkk…estava sentindo a sua falta! Essa também é a minha impressão: será que nos passou um novo Machado de Assis e não percebemos? Essa idolatria toda tem a ver sim com a posição política que o autor tomou publicamente. A turma do PT o venera, medooooo! Há dias estou tentando ler, mas sem ânimo, vou pegar agora, quero descobrir logo o mistério de Raduan. Um mago mesmo, desaparece 30 anos, volta como ídolo e ganha até um prêmio de 100 mil euros. Abraços, amigo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s