Escritora portuguesa ofende brasileiros com postura radical


Alguns autores não fazem nenhum favor a si próprios expondo- se nas redes sociais, pois acabam perdendo leitores.  Faz tempo que ando irritada com uma senhora que parecia- me bastante culta, mas já comprovei que uma ignorante. Ela deveria parar de vender seus livros “com português correto” no nosso país, já que o português brasileiro para ela é uma “aberração”, uma “monstruosidade”, uma “vergonha”. Deixo aqui o convite: retire seus livros do mercado brasileiro. Para quê vender suas “jóias” para um povo que fala tão errado e nem vai entendê- la, não é?!

Teolinda Gersão faz campanha contra o Acordo Ortográfico e teria todo o direito de fazê- lo, desde que não ofendesse com todo o seu ranço, sua naftalina e seu nacionalismo com tintas xenófobas. Dona Teolinda Gersão, o meu desprezo às suas ideias é igual ao amor pelo meu idioma corretíssimo com acordo ou sem acordo! Há tempos ela foi bloqueada no meu Facebook, porque copiou um texto meu a favor do Acordo  e colou no seu muro para que fosse “fuzilada” por gente como ela. Pois, pois, quem escreve “errado” aí é a senhora. É lei a nova ortografia.  Fique menos na internet escrevendo bobagens e vá estudar a nova gramática (em meia hora aprende- se tudo). Ah, e cure- se da xenofobia, do ultranacionalismo, esses sim, aberrações.

Sou brasileira com muito orgulho, mas também sou portuguesa e ofende- me profundamente essa postura altiva, de quem acha que é superior aos demais. Fico pensando como essa mulher ensina aos seus alunos na universidade…aos seus netos (olhem na sua página de Facebook) ela ensina que devem desobedecer na escola e escrever com a ortografia antiga, impedindo que os jovens aprendam o idioma do seu tempo, como todos irão aprender. Um ajuste ortográfico não muda a cultura nem tradições de nenhum país; nem muda a oralidade. O que esperar de uma pessoa da área da Educação incapaz de assimilar uma mudança ortográfica tão simples?

Essa é a Teolinga Gersão (Coimbra, 1940), retrógrada, desatualizada e que não respeita as diferenças idiomáticas, pois considera a sua variante superior e a que deve prevalecer. Ofende e usa métodos mais que duvidosos para defender as suas ideias, na verdade, uma incapacidade para assimilar o novo, não percebe que a língua é um organismo vivo. Sua postura é comum em gente que tem pensamentos cristalizados. Só que os idiomas não cristalizam, eles mudam com o passar do tempo e a língua portuguesa mudou sim (nas terras portuguesas, não precisa cruzar o continente). O latim, “coitado”, que o diga. A LP é falada por 202 milhões de habitantes no Brasil, frente aos 10,5 milhões de portugueses e estima- se que haverá uma diminuição de 20% da população portuguesa nos próximos anos, ao contrário do Brasil.  A ex- colônia ditar as regras incomoda?! Pois, que se incomodem! Se ela prefere a velha ortografia? Tem todo o direito! Mas não menospreze e não insulte em um meio público. Ela bate o pé justamente nas mudanças que se aproximam à ortografia brasileira como a caída do “p” em “óptimo” e o “c”, de “contacto”. Ela diz muitas mentiras, repassa textos agressivos e incertos, que até seus próprios amigos de Facebook acham absurdo. E agora será olho por olho, dente por dente. Vai receber o que está emitindo. Essa senhora perdeu o norte (o sul, o leste e o oeste). Abaixo, dona Teolinda de aparência “doce”, só a aparência:

teolinda_gersao4

Veja se essa senhora tem alguma credibilidade para defender a exclusão do Acordo com textos como esse, ela copiou do seu e-mail e colocou no Facebook, como se isso fosse verdade:

Reencaminharam-me por email, e partilho convosco este retrato do que infelizmente se escreve com frequência em Portugal.

ridiculo

Abaixo, mais “print- screens” da página dessa senhora, ela endossa todos os comentários que detonam com a nossa variante, que considera errada. Ela ensina aos portugueses a modificarem o idioma no Firefox, “o português correto”, entre outras sandices. Defende que é um acordo de desmiolados, que as pessoas que ajustaram o idioma são interesseiros políticos, mas  ela é tão desinformada, que os dois brasileiros que participaram da elaboração do novo Acordo Ortográfico em Lisboa foram: Antônio Houaiss e Nélida Piñón! A senhora, dona Teolinda, bajulando Nélida Piñón no seu Facebook, não vai colocá- la no paredão como fez comigo por defender o Acordo? Covarde!

nelida

Ahhhhh….Esses Ps e Cs, na minha opinião, estão empoeirados, desatualizados. Na língua oral são vogais mudas, não tem sentido continuar escrevendo. A França mudou a sua ortografia em 1990 e é um país muito mais conservador no aspecto linguístico e não teve batalha campal. Portugal, dona Teolinda Gersão, tem problemas muito mais graves que os seus Ps e Cs. É o medo da “brasileiração”! Não se preocupe, dona Teolinda, que com o Acordo Ortográfico os portugueses continuarão exatamente iguais como há mil anos!

Vamos aos “prints”, divirtam-se! Nélida, que você acha desses qualificativos: “imbecilidade”, “tristeza”, “vergonha”, “aberração”, “ridículo”, “piada”, “desgraça”, “vingança”, “inútil”, arbitrário”, “desigual”, “monstruosidade”… nossa, uma catástrofe, igualzinha ao terremoto de Lisboa em 1755. Ela compartilha muitos posts desses “Tradutores contra o acordo ortográfico”:

aberracao

E curte comentários como esse:

insulto

monstruosidade

Ui, que medo da “brasileiração”, ameaça de interesse nacional:

nacionalismo

novelas

Mas como sou medíocre! Nunca escrevi “óptimo”, terei salvação?!

optimo

Anotem: o português correto é o de Portugal…kkkkkkkkk

ptg correto

Nós brasileiros gostamos bastante das piadas de/dos portugueses, não é? Eles são mesmo engraçados!

pobre

E eu subscrevo, que tamanha imbecilidade junta é difícil comportar num post só:

ridiculo

Isso, meu filho, “aberreção”, beee beee:

abeee

“Tudo” bem, lá eles devem ser bem alfabetizados, não é? É só brasileiro que escreve errado:

tudu

Os brasileiros e suas aberrações, somos monstros, como podemos escrever assim?! Ah, e você pode continuar escrevendo tranquilamente “Espectador”, admite dupla grafia. Ui, que aberração!

aberra

Eles são tão engraçados, não é? Que ótimo! Nosso ótimo existe, ufa!

caspa

Tem coisa pra caramba, vou parar por aqui, cansei de ver tanta bobagem, são anos de “sova” contra a nossa variante. A senhora está fazendo um papel ridículo e auto- desmoralizante numa rede social. E peço desculpas se tem algum problema físico ou mental que desconheço. Defender uma ideia não se faz insultando e nem desqualificando.  Dessa história tão desagradável só existe uma vantagem: desmascaramos as verdadeiras faces.


UPDATE: com esse post eu quis provar que a questão não é só uma desavença linguistica desses radicais puristas, tem um fundo de xenofobia, como comprova os print- screens abaixo. Um homem idoso, historiador e investigador que se presta a um papel ridículo desses. Ele se auto- desqualifica, uns insultos perfeitamente denunciáveis:

10154279_421931971295702_1778995925865317856_n

10407098_421931927962373_3164140853498273602_n