A primeira escritora clássica do nosso século?


Meu presente do Dia do Livro foi “O pintassilgo”, tradução literal de “The Goldfinch”, de Donna Tartt, ainda não saiu tradução em português no Brasil, nem em Portugal. A edição em espanhol da Lumen chama- se “El jilguero”. Essa obra ganhou o Prêmio Pulitzer de Literatura 2014:

10171921_294977887324445_1440654570157372411_n 10175988_294977837324450_2788244241971198696_n 10314715_294977807324453_7266051193789825539_n

O absurdo não liberta, prende. (Albert Camus)

A norte- americana Donna Tartt (Greenwood, Mississippi, 23/12/1963) tem os elementos ideais para virar uma das grandes estrelas literárias do século. Dizem que a escritora é uma verdadeira enciclopédia, tem uma memória de elefante, declama poemas inteiros e cita romances franceses com grande profundidade. Seus livros viram best- sellers, são campeões de vendas, mas com qualidade, segundo críticas. Ela tem um ar misterioso, silencioso, lúgubre com seus olhos verdes, quase nunca sorri. Desde o seu primeiro romance em 1992, O segredo, Donna Tartt vem sendo apontada como uma escritora clássica da nossa época:

TARTT

Donna Tart de 49 anos é comparada com Paul Auster e Dickens.

Tartt demora cerca de uma década para escrever seus livros, todos são extensos, The Goldfinch de 2014, saiu com 1147 páginas, portanto, a leitura é demorada, exige tempo e dedicação. Ela escreveu parte de The Goldfinch na biblioteca pública de Nova York na 5ª Avenida.

Uma escritora e um livro para colocar na nossa lista!

 

Anúncios

2 Comments »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s