E nesse Halloween….um poema de terror

Para quem gosta dessa festa de terror, de muitos sustos e brincadeiras, essa noite (véspera do Dia de Finados), que tal reunir os amigos e ler uns contos, ou nesse caso, um poema horripilante? O escritor americano Edgar Allan Poe (Boston,19 de enero de 1809 – Baltimore, 7 de octubre de 1849) é mestre nesse gênero. “O corvo” é um dos seus textos mais conhecidos e com a tradução do genial Fernando Pessoa. Já pensou se um corvo endemoniado aparece na sua frente nessa noite aonde as almas andam vagando pela Terra? Bú! Feliz Halloween! O corvo Numa meia-noite agreste, quando eu lia, lento e triste, Vagos, curiosos tomos de … Continuar lendo E nesse Halloween….um poema de terror

Dia Nacional do Livro no Brasil

O livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (António Vieira) foto: http://www.brasilescola.com Sabe qual foi o primeiro livro editado no Brasil? “Marília de Dirceu”, de Tomás Antônio Gonzaga em 1808, pela Imprensa Régia fundada por D. João VI, o rei de Portugal e do Brasil. Foi num dia 29 de outubro que o Brasil ganhou a sua primeira biblioteca em 1810, a Real Biblioteca Portuguesa no Rio de Janeiro, por esse motivo, hoje é comemorado o Dia Nacional do Livro desde 1966. Hoje essa biblioteca chama- se Fundação Biblioteca Nacional, … Continuar lendo Dia Nacional do Livro no Brasil

O poeta Pablo Picasso

Para quem não sabe, Pablo Picasso (Málaga, 25 de outubro de 1881 – Mougins, 8 de abril de1973), além de ser um gênio da pintura, também era poeta. Hoje completa 132 anos do seu nascimento. Considerado um dos mestres da arte do século XX, sua obra é Surrealista, Cubista. Veja as mil faces do artistas, fotos muito interessantes feitas por fotógrafos renomados. Um dos livros de poemas de Pablo Picasso é “Pedaço de pele”, com dedicatória do autor: Um pouco da “loucura” modernista, caótica e inovadora do artista, sem vírgulas: Depois veio o carteiro e o cobrador de palmas e olés e o cego da paróquia e o merlo … Continuar lendo O poeta Pablo Picasso

Alfonsina Storni, poetisa argentina

Amo los cielos claros, los pastos frescos,  los campos dorados, las delicadas manos,  las frentes amplias, las almas pulcras… Hoje completa 75 anos do falecimento da poetisa Alfonsina Storni (Sala Capriasca, Suíça 29 de maio de 1892 – Mar del Plata, Argentina, 25 de outubro de 1938). Nasceu na Suíça, mas imigrou para a Argentina ainda criança com seus pais. Foi professora infantil numa área rural na Argentina.  Alfonsina ajudou a criar uma associação de escritores, era amiga de muitos deles, como Horacio Quiroga, que suicidou- se e isso abalou muito a poetisa. O rogo Senhor, Senhor, faz já tanto tempo, um dia Sonhei um amor como jamais pudera Sonhá-lo … Continuar lendo Alfonsina Storni, poetisa argentina

Ziraldo completa hoje 81 anos

Hoje é o aniversário do criador do Menino Maluquinho, Ziraldo Alves Pinto (Caratinga, Minas Gerais, 24 de outubro de 1932) ele é escritor, desenhista e jornalista. Recentemente, Ziraldo passou por um susto na Feira do Livro de Frankfurt, quando passou mal por um problema cardíaco e sofreu uma cirurgia na Alemanha, recupera- se bem. Ziraldo, não podemos ficar sem o seu bom humor, volta logo e com muitos e muitos anos de vida e saúde! Caricatura de Ziraldo por Rice Araújo, homenagem feita no ano passado quando completou 80 anos, “cozinhando” as suas criações:  Um feliz aniversário, Ziraldo! Continuar lendo Ziraldo completa hoje 81 anos

Resenha: “A história do amor de Fernando e Isaura”, Ariano Suassuna

Sou um escritor de poucos livros e poucos leitores. Vivo extraviado em meu tempo por acreditar em valores que a maioria julga ultrapassados. Entre esses, o amor, a honra e a beleza que ilumina caminhos da retidão,da superioridade moral, da … Continuar lendo Resenha: “A história do amor de Fernando e Isaura”, Ariano Suassuna

Resenha: “Senhora”, de José de Alencar

Há mulheres assim, a quem um perfume de tristeza idealiza. As mais violentas paixões são idealizadas no exílio. (p.17) É uma pena que livros clássicos da literatura brasileira sejam vistos pelos jovens como chatos, leitura “obrigatória e cansativa” imposta pelos colégios. … Continuar lendo Resenha: “Senhora”, de José de Alencar

Centenário do nascimento de Vinícius de Moraes

Hoje, 19 de outubro de 2013, completa 100 anos do nascimento do escritor de prosa e verso, Vinícius de Moraes. Ele nasceu no bairro do Jardim Botânico, Rio de Janeiro. Um dos mais populares poetas e compositores do Brasil, quem … Continuar lendo Centenário do nascimento de Vinícius de Moraes

Os principais erros dos escritores novatos

“Ninguém nasce sabendo. Todos aprendem a ler e a escrever na escola, inclusive nos ensinaram as regras básicas de redação. Como na caligrafia e na gramática, no início da narrativa é comum cometer falhas muito elementais. Com o tempo, você vai aprendendo a escrever com poucas falhas ortográficas e o mesmo pode acontecer com o estilo do seu texto. Observe estes três erros ao escrever aos que todo narrador caiu quando iniciou suas escrituras  e comece a detectá-los: Erro #1: excesso de advérbios acabados em “-mente” Que simples é abusar dos advérbios terminados em “-mente”. É cômodo, prático, eficiente… e feio. Delatam duas características principais … Continuar lendo Os principais erros dos escritores novatos

Uma ode ao amor

De repente a dor /De esperar terminou/ E o amor veio enfim/ Eu que sempre sonhei/ Mas não acreditei/ Muito em mim/ Vi o tempo passar/ O inverno chegar/ Outra vez mas desta vez/Todo pranto sumiu/ Um encanto surgiu/Meu amor  (“Você”, Tim Maia) Das lembranças Que eu trago na vida Você é a saudade Que eu gosto de ter (“Outra vez”, Roberto Carlos) Aguardando-te, amor, revejo os dias  Da minha infância já distante, quando  Eu ficava, como hoje, te esperando  Mas sem saber ao certo se virias.  (“Soneto da espera”, Vinícius de Moraes) Que este amor não me cegue nem me siga. E de mim mesma nunca se aperceba. … Continuar lendo Uma ode ao amor

Um conto de Alice Munro

Vamos começar a descobrir porquê é que ela ganhou o Nobel de Literatura. Alice Munro, 82 anos, costuma ambientar os seus textos em pequenas cidades, como esse “O amor de uma boa mulher” (título também do livro). Ela é uma excelente narradora, vai desenhando os objetos, o texto é muito descritivo, o que me deu a impressão de ter estado naquele lugar, sem nunca ter estado. A mágica da literatura e dos bons escritores que nos fazem viajar sem sair do lugar! Nas últimas duas décadas, um museu em Walley tem se dedicado a preservar fotografias, batedeiras de manteiga, arreios … Continuar lendo Um conto de Alice Munro

Fernando Sabino, o rei das crônicas

Nasci homem e morri menino. (Fernando Sabino) Hoje, Dia das Crianças no Brasil,  nasceu o mineiro Fernando Sabino (Belo Horizonte, 12 de outubro de 1923 – Rio de Janeiro, 11 de outubro de 2004) ele foi escritor e jornalista. Ontem completou 9 anos do seu falecimento, um dia antes de completar 81 anos, depois de lutar contra um câncer de esôfago. Fernando Sabino é o rei das crônicas, mas também nos deixou contos, algo de literatura infantil, um livro epistolar junto com Clarice Lispector, “Cartas perto do coração” (2001), sua grande amiga, e os romances “O homem nu” (1960), “O Encontro Marcado”(1956), “O Menino no Espelho” (1982) e “O Grande Mentecapto” (1979), que virou filme, … Continuar lendo Fernando Sabino, o rei das crônicas

O vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2013 é…

…Alice Munro! A escritora canadense (Wingham, Ontário, 10 de julho de 1931) foi a vencedora do Prêmio Nobel de Literatura 2013. Ela é especialista em histórias curtas, em contos. A partir de agora vamos conhecer mais a escritora, que não é muito popular a nível mundial. Continuar lendo O vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2013 é…

Os 10 escritores Prêmios Nobel de Literatura mais populares

A lista é a oficial do próprio site do Prêmio Nobel. Hoje vai sair o nome ganhador do Nobel de Literatura 2013, vamos esperar!   1. John Steinbeck 2. Rabindranath Tagore 3. Ernest Hemingway 4. William Faulkner 5. Seamus Heaney 6. Gabriel García Márquez 7. Winston Churchill 8. Pablo Neruda 9. William Golding 10. Albert Camus Continuar lendo Os 10 escritores Prêmios Nobel de Literatura mais populares

Resenha: Pobre gente, de Fiódor M. Dostoievski

Dostoievski (Moscou,11-11-1821/São Petesburgo, 09-02-1881) era engenheiro e militar, mas foi a literatura que o fez conhecido e o transformou em um dos maiores escritores mundiais. Foi preso, acusado por conspirar contra o governo russo, e na prisão, começou a desenvolver … Continuar lendo Resenha: Pobre gente, de Fiódor M. Dostoievski