5_cupcake

O “Falando em Literatura” começou como auxiliar para os meus alunos de língua portuguesa na Espanha. Todos tinham acesso ao blog e faziam postagens livres sempre escritas em português. O blog chamava “A última flor do Lácio”, fazendo referência ao verso do poema “Língua Portuguesa”, de Olavo Bilac:     

Última flor do Lácio, inculta e bela,

És, a um tempo, esplendor e sepultura;

Ouro nativo, que na ganga impura

A bruta mina entre os cascalhos vela…

 

Amo-te assim, desconhecida e obscura,

Tuba de alto clangor, lira singela,

Que tens o trom e o silvo da procela

E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma

De virgens selvas e de oceano largo!

Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

 

Em que da voz materna ouvi: “Meu filho!”

E em que Camões chorou, no exílio amargo,

O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

O curso com os alunos acabou e o blog ganhou outro teor. Comecei a escrever sobre os livros que lia, coisa que faço até hoje, e a falar sobre temas literários. Esse blog é também uma forma de uma expatriada tentar manter o seu português em dia. Vivendo fora tantos anos, acaba sendo inevitável as palavras escaparem e o Falando me ajuda nesse sentido. Jamais pensei que fosse durar tanto! Obrigada a todos que acompanham o blog e vamos para mais 5 anos!

 

Anúncios

4 comentários »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s