Antônio Torres no Facebook


Eu sou fã de carteirinha do escritor brasileiro Antônio Torres. Ele é um dos grandes e merece todo o nosso reconhecimento e agradecimento pelos seus livros, que são presentes para os nossos sentidos. Eu me apaixonei pelo escritor quando li “Essa terra”, que encontrei numa livraria em Lisboa. E na volta pra casa, li nas primeiras horas do caminho à Madrid: sorri, chorei, foi uma leitura emocionante, que tocou a minha alma sensível de imigrante. O livro conta a história de um rapaz do interior da Bahia que vai pra São Paulo, e depois de muitos anos, volta à sua terra natal, mas não só: é um livro que trata das relações humanas, dos seus sonhos e da realidade, do que vai no interior das pessoas, com muita sensibilidade. Não é um livro pesado, é uma leitura gostosa, corre fácil. Sem exageros, eu li e reli mais de dez vezes!

EssaTerra_AntonioTorres_pq

Recentemente, li o livro “Mi querido caníbal” (“Meu querido canibal”) que foi editado na Espanha. O livro é uma narrativa histórica, onde Antônio Torres conta a verdadeira história da colonização do Brasil, veja a resenha.

Hoje é a inauguração oficial da Fan Page do escritor no Facebook, espero vocês lá! Clica aqui e curte! 

Anúncios

Reyes Monforte e suas Marias: drama na vida real e na ficção


A viúva Reyes Monforte e justiça para Maria José Carrascosa

A escritora espanhola Reyes Monforte (1973) ficou viúva ontem do popular ator espanhol Pepe Sancho, que faleceu aos 68 anos de câncer no pulmão.

Reyes Monforte escreveu “Um burka por amor” (eu li na época do seu lançamento, em 2007, muito bom!), uma história comovente, violenta, real, o drama de Maria, uma espanhola que apaixonou- se por um homem do Afeganistão e padeceu horrores por esse amor. Maria entrou em contato com Reyes (que é jornalista) e a sua história virou livro e também um filme, veja (na íntegra, em espanhol):

Reyes Monforte lançou outro livro no ano passado (publicado no Brasil), “Amor cruel”, também baseado na história real de Maria José Carrascosa, advogada espanhola, que casou com um americano, sofreu maltratos, separou- se e foi presa acusada de sequestrar sua própria filha. Leia a história com mais detalhes, é terrível. Maria continua presa, mesmo com inúmeros e graves problemas de saúde. A Justiça é muito injusta, às vezes. Essa mulher não é uma delinquente, é uma mãe desesperada, não merece isso! Ela saiu dos Estados Unidos para Espanha com sua filha de 7 anos em 2006 e foi condenada a cumprir 14 anos de prisão. Mais uma prova que os imigrantes estão completamente desprotegidos, mulher, maltratada, ao invés de ser protegida, foi condenada! No final de 2012 ela pediu a liberdade condicional, mas o governo de Nova Jersey negou seu pedido e agora ela só pode solicitar outra vez depois de 1 ano e meio. Aonde estão as autoridades espanholas para intervir por essa mulher?!

maria_jose_carrascosa

LIBERDADE para Maria Carrascosa já!

423585_280452878721646_41433691_n

Carta da filhinha da Maria pedindo aos Reis Magos que traga a mãe dela de volta. É de partir a alma!

Reyes Monforte, além de ser uma excelente escritora é uma fantástica jornalista que leva para a ficção histórias dramáticas de mulheres sofridas, que padeceram maltratos e injustiças. A literatura também pode ter esse papel social e de denúncia. Literatura dolorida, que chora, como a própria vida.

Reys Monforte, hoje a dor é sua. Espero que a dor se transforme, em breve, em doce saudade. RIP Pepe Sancho.

pepe_sancho07_portrait_galeria

Gabriel García Márquez completa 86 anos e sem memória


No próximo dia 6 de março, daqui a três dias, Gabriel García Márquez completará 86 anos. O escritor, jornalista, político e Prêmio Nobel de Literatura (1982), nasceu em Arataca (Colômbia).

ga

O escritor de “Cem anos de solidão”, uma narrativa de realismo fantástico sobre a saga de uma família durante 100 anos, os Buendía – Iguarán, que sofre de uma espécie de maldição, uma ideia mística, que envolve pergaminhos e ciganos. A maldição só será revelada quando o último da família estiver prestes a morrer.

cem-anos

As últimas notícias sobre a saúde de “Gabo” não são boas: ele sofre de demência senil, vem perdendo a memória. E o que é um escritor sem memória? Essa doença é genética, há outros casos na família do escritor e inclusive, um dos seus personagens em “Cem anos de solidão”, o patriarca da família, também sofre dessa doença degenerativa. Uma espécie de presságio ou temor?

Um documentário sobre Gabriel Garcia Márquez, onde ele conta sobre o peso de ter ganhado um Prêmio Nobel de Literatura aos 54 anos (jovem), sobre seu labor de jornalista, a etiqueta para receber o prêmio e sua aversão ao fraque, a superstição arraigada na família, seus 16 irmãos, a influência da sua avó nas suas escrituras, e que toda a sua obra tem um ponto de partida na realidade, etc…

3º sorteio realizado!


sor

Primeiro sorteio:  o ganhador foi  Mac Gayver S. Castro, do Ceará, Brasil, ele ganhou o livro “Semântica”, de Ana Cristina Macário Lopes e Graça Rio- torto.

Segundo sorteio: a ganhadora foi Layla Moraes, de Votuporanga, São Paulo, Brasil, ela ganhou  “La mujer veloz”, de Imma Monsó.

E no sorteio de hoje, dia 1º de março, o terceiro, a vencedora com o nº 13 (numa sexta- feira!) foi Mônica Barbosa, de Barcelona, Espanha. Ela ganhou “La más bella historia de amor de Paula Cortázar, de Antonio Gómez Rufo.

Fiquem atentos, em breve, mais um sorteio. Obrigada pela participação de todos!