Filme “Eclipse total”, a história da paixão entre Rimbaud e Verlaine

Impressiona, é forte, é incrível a história de amor entre os franceses Paul Verlaine e o adolescente de olhos verdes Arthur Rimbaud, poetas simbolistas que modificaram o panorama poético mundial. O filme é inglês, de Agnieszka Holland, protagonizado por Leonardo DiCaprio, que faz Rimbaud e David Thewlis, que interpreta o feíssimo Verlaine, muito mais velho que ArthurContinuar lendo “Filme “Eclipse total”, a história da paixão entre Rimbaud e Verlaine”

“O último encontro”, Sándor Márai

Você também acredita que o sentido da vida não é outro que a paixão, que um dia transborda nosso coração, nossa alma e nosso corpo, e que depois arde para sempre, até a morte, aconteça o que acontecer? E que se tivermos vivido essa paixão, talvez não tenhamos vivido em vão? Que assim de profunda,Continuar lendo ““O último encontro”, Sándor Márai”

Erros em livros

Você já achou algum erro em livros? Começo uma nova seção: “erros em livros”. Podem ser de qualquer espécie, de impressão, ortográficos e outros. Abri o famoso livro de José Saramago, “Memorial do convento”, olha o que encontrei numa citação em francês. Ache o erro: A Editora Caminho (portuguesa, 42ª edição) deu uma escorregada.

“Os girassóis cegos” (“Los girasoles ciegos”), de Alberto Méndez

“Superar exige assumir, não passar página ou jogar no esquecimento.”  A guerra civil espanhola (1936- 1939, e posterior ditadura que durou 37 anos) deixou muita dor e feridas (ainda) abertas. Há literatura variada a respeito, os escritores não deixam o tema cair no esquecimento com histórias baseadas em fatos históricos ou não, que chacoalham aContinuar lendo ““Os girassóis cegos” (“Los girasoles ciegos”), de Alberto Méndez”