No dia da morte de Carlos Drummond de Andrade

No dia da morte de Carlos Drummond de Andrade (17/08/1987), há 23 anos, eu estava vivendo o meu primeiro amor na Bahia, chovia e estava nublado no Rio de Janeiro, o Vasco comemorava o campeonato Estadual, estavam acontecendo os jogos Pan- Americanos, Nelson Piquet ficou em 2º lugar no GP na Áustria, também seu aniversário, e o nosso querido Senna havia ficado em 5º lugar. Como a vida muda. Como a vida é muda. Como a vida é nula. Como a vida é nada. Como a vida é tudo. Tudo que se perde. No dia da morte de Carlos Drummond … Continuar lendo No dia da morte de Carlos Drummond de Andrade

Livros

Composição: Caetano Veloso Tropeçavas nos astros desastrada Quase não tínhamos livros em casa E a cidade não tinha livraria Mas os livros que em nossa vida entraram São como a radiação de um corpo negro Apontando pra a expansão do Universo Porque a frase, o conceito, o enredo, o verso (E, sem dúvida, sobretudo o verso) É o que pode lançar mundos no mundo. Tropeçavas nos astros desastrada Sem saber que a ventura e a desventura Dessa estrada que vai do nada ao nada São livros e o luar contra a cultura. Os livros são objetos transcendentes Mas podemos amá-los … Continuar lendo Livros

Português de Portugal X Português do Brasil (4)

Apesar de Margarida Rebelo Pinto escrever em um português mais “neutro”, digamos assim, sem tantas expressões lusas, retirei alguns vocábulos do seu livro “O dia em que te esqueci”, que seriam escritos diferentes em português brasileiro: Portugal   X    Brasil 1. Piroso – brega 2. Pilinha- pintinho (pênis) 3. Espaguerte- espaguete 4. Alcunha- apelido 5. Forreta- pão- duro 6. Pucarinho- na cara-de-pau, na ponga (ser hospedado e alimentado na casa de alguém grátis, por exemplo) 7. Jeans ruços- jeans velhos, desgastados 8. Engodo- isca, armadilha 9. Bonomia- humildade Você pode consultar outras listas aqui, aqui e aqui.   Continuar lendo Português de Portugal X Português do Brasil (4)

Alberto Vázquez Figueroa, pioneiro no livro horizontal

Conheci pessoalmente na última Feira do Livro de Madri, o simpaticíssimo Alberto Vazquez Figueroa, importante escritor contemporâneo espanhol. Ele trouxe uma inovadora forma no seu mais recente livro, “O mar em chamas”, que foi impresso na forma horizontal. As vantagens do novo formato é que, além de economizar papel e ser mais ecológico, a iluminação também é melhor. O escritor patenteou um separador para segurar as folhas do seu livro horizontal. Claro que eu vou querer um exemplar desse livro, pioneiro no formato horizontal, diferente de todos os que vêm sendo editados nos últimos 500 anos. Continuar lendo Alberto Vázquez Figueroa, pioneiro no livro horizontal

Mude de ideia

“Idéia” ou “ideia”? No Brasil, a grafia pedia o acento agudo, mas ele caiu com a última reforma ortográfica que entrou em vigor em janeiro de 2009. A regra é simples: Não se usará mais acento agudo nos ditongos abertos “ei” e “oi” de palavras paroxítonas, como “assembléia”, “idéia”, “heróica” e “jibóia”. Portanto, mude de ideia. Continuar lendo Mude de ideia

Português Portugal X Português Brasil (3)

Lendo “Tristessa” (Jack Kerouac), numa edição portuguesa, notei a enorme quantidade de palavras e expressões com sotaque luso, que no português do Brasil seriam de outra forma. Pequeno dicionário Portugal- Brasil, selecionei algumas: Portugal X Brasil 1. Bêbedo = bêbado 2. Surripiar= surrupiar 3. Encarnada= vermelha 4. Guarda- freio= maquinista de trem 5. Carris= trilhos de trem 6. Pedrada( gíria)= drogada 7. Aranzel= discurso 8. Matulão= vagabundo, vadio (no sentido do livro) 9. Estendal= varal (de roupa) 10. Monturo= monte de lixo 11. Juncado= grogue (pelo consumo de drogas) 12. Debicar= ciscar 13. Ganzado= tonto 14. Halo= mamilo 15. Narigar= … Continuar lendo Português Portugal X Português Brasil (3)

A morte de Clarice Lispector, por Ferreira Gullar

Ferreira Gullar era amigo de Clarice Lispector. Quando soube de sua morte (1977) não conseguia parar de pensar na amiga recém- falecida. Escreveu “Na vertigem do dia” no táxi indo para o aeroporto, pensando nela: Enquanto te enterravam no cemitério judeu do Caju* (e o clarão de teu olhar soterrado resistindo ainda) o táxi corria comigo à borda da Lagoa na direção de Botafogo as pedras e as nuvens e as árvores no vento mostravam alegremente que não dependem de nós Veja o escritor contando como soube da morte de Clarice e aonde compôs o poema: * No poema original … Continuar lendo A morte de Clarice Lispector, por Ferreira Gullar

A mudança dos signos: veja se o seu mudou

A vida muda, o Planeta muda e até os signos mudam. Parece que as pessoas dão mais importância aos signos do que aparentam, porque nas redes sociais só se falava disso, da mudança dos signos zodiacais. Existe uma constelação chamada Ophiuchus ou Serpentário, que daria nome ao 13º signo. O astrônomo de Minessota (EUA) Parke Kunkle diz que as estrelas da Terra estão atualmente em um local diferente em relação ao Sol, e seu alinhamento equatorial não é como há 3.000 anos atrás, quando o estudo da astrologia começou, naquela época os 12 signos do zodíaco foram distribuídos em 12 diferentes períodos. Os … Continuar lendo A mudança dos signos: veja se o seu mudou