Polén

A primavera na Espanha, sem dúvida, é a época mais bonita do ano por suas cores e temperatura agradável; contudo, as alergias provocadas pelo pólen suspenso no ar é um desagradável inconveniente dessa colorida estação do ano. O pólen que fecunda e dá vida às flores, também faz com que muita gente passe mal com as alergias respiratórias e cutâneas. Inclusive há gente que anda pelas ruas com máscara para evitar o pólen. Esse ano a cidade de Madri está coberta com tulipas no centro da cidade e no Jardim Botânico: A palavra pólen (do grego “pales” = “farinha” ou … Continuar lendo Polén

“Orgias”, Luis Fernando Veríssimo

Se eu já não tivesse lido “Comédias da vida privada”,  “Ed Mort”, “Comédias para se ler na escola” e outros, eu afirmaria que  L. F. Veríssimo é um escritor medíocre. Senti vontade de abandonar na metade do primeiro conto, de tão chato e aborrecido que é “Orgias”, conto que leva o mesmo título do livro. Mas como sou persistente segui até o final. Luis Fernando Veríssimo fica naquela classe de escritores “bacaninhas”, mas sem nenhum tipo de genialidade. Eu poderia dizer que isso acontece porque temos como parâmetro o seu pai, Érico Veríssimo, e essa comparação  não lhe favorece, mas … Continuar lendo “Orgias”, Luis Fernando Veríssimo

“Dia Internacional do Livro” com flor e livro

Ler é um prazer para muitos, uma obrigação desagradável para outros (que acabam rendidos com a leitura de um bom livro) mas todos concordam com os benefícios que a leitura traz: conhecimento, cultura, passatempo, diversão, prazer e a catarse: liberação de sentimentos que provocam uma espécie de “purificação”, fenômeno descrito pelo filósofo Aristóletes na Antiguidade; fora os benefícios gramaticais e retóricos. As pessoas que leem mais, têm mais facilidade de escrever e falar, porque desenvolvem mais recursos linguísticos e de conteúdo. A nível físico, a leitura exercita o cérebro, o torna mais ágil e alerta, ajuda na memória. O Dia … Continuar lendo “Dia Internacional do Livro” com flor e livro

O que é Saudade

“Saudade non ten tradución a ningunha língua. Compartida por galegos e portugueses, ten unha diferenza entre ambos. Para os portugueses é ausencia de calquera cousa; para os galegos só da terra, de Galiza, presenza que, aínda estando nela, non é completa. Dicía Rafael Dieste que unha vez nela (Galiza) a terra pide máis, algo que un non sabe o que mís é.” “Saudade não tem tradução à nenhuma língua. Compartida por galegos e portugueses, tem uma diferença entre ambos. Para os portugueses é ausência de qualquer coisa; para os galegos só da terra, presença que, ainda estando nela, não é … Continuar lendo O que é Saudade

“A trança de Inês”, Rosa Lobato de Faria

“Um não sei quê que nasce não sei de onde Vem não sei como e dói não sei porquê” Luis de Camões Rosa Lobato de Faria nasceu em Lisboa em 1932 e faleceu recentemente, no último 02  de fevereiro aos 77 anos. Estava internada há uma semana por uma grave anemia, consequência de uma cirurgia que sofreu há 6 meses. Era poeta, escritora, compositora e atriz.  Participou da primeira novela portuguesa “Vila Faia” (1983). O livro “A trança de Inês” ( 2001) baseado na lenda de “Pedro e Inês”, narra a história de dois apaixonados que desejam, tentam, mas não … Continuar lendo “A trança de Inês”, Rosa Lobato de Faria

Curiosidades da Gastronomia Portuguesa

Que tal provar essas iguarias portuguesas? Moelas de frango no Brasil também são apreciadas e preparadas de várias formas, inclusive em espetinhos e em farofas. Pica- pau é um prato de bife, com ovo e batatas, clica na receita e na foto. Pipis são miúdos, tal como a moela, coração e entranhas, geralmente comidos como tira- gosto. Já os túbaros não têm nada a ver com tubarões não… é o prato mais exótico de todos: você provaria testículos de borrego (cordeiro)?! Então esse é o seu prato! Veja receita. Bom apetite! Continuar lendo Curiosidades da Gastronomia Portuguesa

Palácio Nacional de Mafra, Portugal

Hoje eu conheci Mafra, uma cidadezinha encantadora que fica a 25km da cidade de  Lisboa. Nela está o Palácio Nacional de Mafra e o Convento de Nossa Senhora e Santo Antonio de Mafra construídos em 1717 pelo rei dom João V, edificações consideradas obras- primas do barroco português. É proibido tirar fotos no interior, mas transgredi por uma boa causa: para mostrar arte, beleza, cultura e história pra quem quiser ver: A biblioteca do Palácio de Mafra é impressionante, grandiosa, imponente com seu piso de mármore em três cores diferentes, estantes de madeira ao estilo rococó repletas com 40.000 livros … Continuar lendo Palácio Nacional de Mafra, Portugal