Aznar perdeu a compostura

Se os políticos de um país representam o seu povo, então… Esse episódio de falta de educação e agressividade aconteceu na Universidade de Oviedo, quando o ex- presidente da Espanha foi dar uma conferência, onde colocou o atual presidente como um “pirômano que está incediando o país”. Alguns estudantes interromperam a conferência aos gritos de “assassino, terrorista”, fazendo alusão à guerra do Iraque. E na saída, não ocorreu nada melhor ao ex- presidente estirar seu dedo com um sorriso de raiva (in)contida, como um menino brigando no pátio da escola. As universidades devem ser espaços de livre pensamento e da … Continuar lendo Aznar perdeu a compostura

O lugar do imigrante na Espanha: o último da fila

A maioria dos imigrantes na Espanha trabalha em serviços que os espanhóis não querem  fazer: nas colheitas, matadouros e na construção civil, além de serviços de limpeza, o cuidado de pessoas idosas, doentes ou crianças; portanto, a imigração nunca tirou emprego dos espanhóis como  afirmam   em vários foros espanhóis, opiniões visivelmente racistas e xenófobas. Com a crise econômica mundial, que afetou forte a Espanha,  com uma taxa de desemprego e recessão galopantes, a falta de opção de emprego começou a fazer com que os espanhóis procurassem empregos antes impensáveis. E a única saída para a imigração é o aeroporto, como … Continuar lendo O lugar do imigrante na Espanha: o último da fila

Resenha, “Banguê”, de José Lins do Rego

A ideia da morte como renascimento, Bangüê, de José Lins do Rego. Um dos livros mais completos em termos técnicos e argumentativos, a descrição fiel do Brasil dos engenhos de cana- de – açúcar na visão do fazendeiro, do dono da Casa- Grande; a narrativa contundente convence e nos transporta aos latifúndios do interior do Brasil. Tempo e espaço do romance: a fazenda Santa Rosa na época pós- colonial brasileira, o personagem Carlos chega à fazenda a qual estava ausente há dez anos. A fazenda do avô Zé Paulino e o estranhamento aos olhos do jovem advogado:  a casa- grande … Continuar lendo Resenha, “Banguê”, de José Lins do Rego

Dia dos namorados de 1987- 2010

Um anúncio da Apple mostra vários Ipods Touch formando um coração, com o apelo publicitário: “Amor é coisa de dois (toques). O presente perfeito para São Valentim!”.  Isso na Apple Espanha. A partir dessa imagem lembrei dos meus tempos de “namorada”. Quando eu tinha 15, 16 anos lá pelos ano de 86, 87,  que presentes disponíveis e bacanas haviam para presentear aos namorados (no caso das meninas)? Fitas- cassete, discos de vinil, perfumes do Boticário, calculadoras científicas, camisas, carteiras, livros, relógios, tênis (nem coloquei o Atari, porque era tão caro que a maioria não ia dar isso mesmo). Ter um … Continuar lendo Dia dos namorados de 1987- 2010