Reforma Ortográfica no Brasil

O objetivo* do Acordo Ortográfico que entrou em vigor no Brasil em janeiro desse ano, é padronizar a língua. Na prática, isso é possível? Oralmente, impossível. Ortograficamente, mais ou menos, o que acaba ficando tudo na mesma, porque se duas formas gráficas sao aceitas(BR)/aceites(PT), entao o que muda na prática afinal?Alguns poucos acentos e muito dinheiro gasto com as novas ediçoes corrigidas. Perguntei  recentemente à uma amiga professora de português no Brasil como andava a nova ortografia na sua sala de aula. E ela me respondeu: “Que nova ortografia?!” Choque. Quase 9 meses que o Acordo está em vigor e … Continuar lendo Reforma Ortográfica no Brasil

Grupo “Books”, do Flickr.

Um grupo com fotos de livros e tudo relacionado ao mundo literário com morada no Flickr, que nao é só um site de hospedagem de fotos, mas também um lugar para aprender sobre fotografia, além de conhecer gente muito bacana: Conheça o grupo “Books”. Continuar lendo Grupo “Books”, do Flickr.

Lançamentos literários

Depois de ler “O rapaz do pijama às riscas”, de Jhon Boyne, que me deixou com mau sabor na boca, o autor lançou “O garoto no convés”. Pra vocês verem que o negócio do escritor é mesmo com os meninos, ele tenta imitar a fórmula do primeiro livro, inclusive na capa que é muito parecida. Como a originalidade nao é o seu forte, deve ser mais uma  imitaçao de alguma obra já consagrada. Um livro bem mais bacana e original é o “Leite derramado”, do Chico Buarque, que parece que vem se dedicando mais à literatura que à música ultimamente. … Continuar lendo Lançamentos literários

A língua portuguesa, ” última flor do Lácio”

Língua Portuguesa (Olavo Bilac) Última flor do Lácio, inculta e bela, És, a um tempo, esplendor e sepultura: Ouro nativo, que na ganga impura A bruta mina entre os cascalhos vela… Amo-te assim, desconhecida e obscura. Tuba de alto clangor, lira singela, Que tens o trom e o silvo da procela, E o arrolo da saudade e da ternura! Amo o teu viço agreste e o teu aroma De virgens selvas e de oceano largo! Amo-te, ó rude e doloroso idioma, em que da voz materna ouvi: “meu filho!”, E em que Camões chorou, no exílio amargo, O gênio sem … Continuar lendo A língua portuguesa, ” última flor do Lácio”

Lô Borges, atemporal

Esses meninos mineiros e suas músicas maravilhosas. A geraçao Clube da Esquina (leia- se entre outros Milton Nascimento, Flávio Venturini e Beto Guedes)  levou poesia em forma de música para todo o Brasil,  mostrando desde a década de 70, que a música pode ser refinada, poética, metafórica, de bom gosto e cair no gosto popular. Lô Borges (o Salomao Borges Filho) com 35 anos de carreira, mais letra que voz, uma estrela da MPB mostrou- nos seu Universo Paralelo “que tudo pode virar cançao na curva de um rio”. E assim, “lá se vai mais um dia” com encanto e … Continuar lendo Lô Borges, atemporal

Aniversário de Cora Coralina

Ela faria 120 anos ontem, uma leonina de 20 de agosto, que mostrou toda a sua força e sina de mulher na sua poesia: Assim eu vejo a vida… A vida tem duas faces: Positiva e negativa O passado foi duro mas deixou o seu legado Saber viver é a grande sabedoria Que eu possa dignificar Minha condição de mulher, Aceitar suas limitações E me fazer pedra de segurança dos valores que vão desmoronando. Nasci em tempos rudes Aceitei contradições lutas e pedras como lições de vida e delas me sirvo Aprendi a viver. * Ana Lins dos Guimarães Peixoto, … Continuar lendo Aniversário de Cora Coralina

Uma livraria com encanto: Lello, Porto

Uma das livrarias mais lindas do mundo e uma das mais tradicionais de Portugal é, sem dúvida, a livraria Lello situada na cidade do Porto, fundada em 1869. Um vídeo da livraria: Pra quem é apaixonado por livros e livrarias nao pode deixar de conhecer esse recanto mágico. Localizaçao: Rua das Carmelitas 144 – Porto 4050-161 PORTO Distrito: Porto Concelho: Porto Freguesia: Vitória Continuar lendo Uma livraria com encanto: Lello, Porto

Escritor brasileiro contemporâneo: Darlan de Matos Cunha

Nem todos os escritores têm a facilidade da palavra. Parece uma sentença absurda em se tratando justamente disso, de escritores. Muitos trabalham muito para escolher a palavra certa, a metáfora justa, a emoção correta. Não é o caso do escritor mineiro Darlan de Matos Cunha, filho de Maria José Matos Cunha e Elviro Ferreira Cunha, onde as letras escorregam fácil e explodem em textos ricos em figuras e imagens, tanto na prosa como na poesia. Ele tem editado um livro: “Esboços e Reveses: O Silêncio”  (Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Rio de Janeiro, 2004)  escrito em tao só quatro dias … Continuar lendo Escritor brasileiro contemporâneo: Darlan de Matos Cunha