Tão pós- moderno!


O site Literatura em foco postou um poema de Lauro Drummond, “Pós- modernidade”:

Sinto:
O coração a acelerar,
A mão a esfriar
A fronte a transpirar
água atlântica
que
molha
inutilmente
meus
negros
cabelos
— Ora! Estás apaixonado, doce mancebo?
Não! Tenho síndrome do pânico!

Não encontrei informação acerca do autor. Não sei se tem parentesco com Drummond de Andrade.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s