O problema da tradução


A tradução é um tema bastante complexo, tanto que há cursos universitários em todas as partes do mundo que tratam só dele,  da tradução. Deixo aqui um texto bastante interessante da Rosângela Neres, onde ela relata a atitude de um professor que indica aos seus alunos que não sabem francês, que leiam Madame Bovary no original. Ela defende a tradução e crê ser absurda a atitude do professor- pensamento ao qual estou de acordo, “Traduzindo a tradução”:

Fico impressionada com a falta de critério de certos comentários. Algumas pessoas falam do que não conhecem com tanta propriedade que chega até a convencer cabecinhas ainda mais desavisadas. Um ex-aluno meu contou-me da vontade enorme de ler Madame Bovary, e que a falta dessa leitura lhe seria sempre frustrante. Então perguntei o porquê de ele ainda não ter lido. Ele respondeu que não sabia francês. Daí, retruquei novamente, perguntando o porquê de ele não ter lido, só porque não sabia francês. E me veio a grande surpresa: um certo professor dele havia dito que ele só poderia ler Madame Bovary se soubesse francês. Foi então que mais uma vez perguntei: E por que você não compra uma boa tradução? Ele ficou espantado.

Continue a leitura aqui.