Adeus ao bom baiano


“É bom
Passar uma tarde em Itapuã
Ao sol que arde em Itapuã
Ouvindo o mar de Itapuã
Falar de amor em Itapuã”

Ele que imortalizou esses versos do poeta Vinícius, com sua voz pura-poesia, com ar de maresia da Bahia, decidiu ir embora no Rio de Janeiro.

Ele que cantou todas as meninas, as Marinas Morenas, que embalou a minha juventude de amar-mar-sonhar e que nunca esqueceu da sua terra natal com a música “Saudades da Bahia”; também mostrou pro Brasil (e pro mundo) “o que é que a baiana tem?”:

Como dizer adeus a Dorival Caymmi?

Gente assim nunca morre.