Carlos Heitor Cony


Uma das personalidades da literatura brasileira mais interessantes que existem na atualidade é o carioca Carlos Heitor Cony.

foto: Folha de SP

Um escritor curioso: nao é um jornalista de destaque, nem um grande escritor, mas todo mundo o bajula. Acredito que tenha muitos amigos. Passou a ser conhecido do grande público brasileiro, quando a apresentadora do Mais Você, Ana Maria Braga, lia suas crônicas ao iniciar o programa. Vai ver estou enganada, tenho que conhecê- lo mais. Ainda nao terminei de ler o livro “Quase memórias (quase novela)”, o que é um mal sinal, pois quando demoro demais para ler um livro é porque nao está conseguindo prender a minha atençao.

Estou lendo a versao em espanhol (prefiro ler o original, também é verdade; as traduçoes geralmente sao muito ruins) “Casi memorias (casi novela)”, da editora Bruguera: o livro trata de recordar o pai do autor. Muito descritivo e cansativo às vezes. Através dele soube que Cony foi seminarista, que o pai tinha um tique nervoso e que era jornalista como ele foi depois que saiu do seminário. Acho que como novelista, ele é um grande cronista:

Aqui uma lista de crônicas, algumas interessantes, outras nem tanto, do Cony escritas para a Folha Online.