História

Nos prospectos da Universidade Aberta encontra os aspectos mais importantes da longa história de uma cidade cuja acidentada geografia justifica o título de ‘Cidade das Sete Colinas’. Se estiver interessada/o em aprofundar os seus conhecimentos sobre a história de Lisboa, pode encontrar, na Livraria Municipal, toda a espécie de obras publicadas sobre a cidade.
De entre o património arquitectónico destacam-se, naturalmente, as igrejas. Tanto pela quantidade como pela qualidade de muitas delas. Entre aquelas que, além de templos religiosos, são monumentos históricos, destacam-se a Sé Catedral (perto do Castelo de São Jorge) e o Mosteiro dos Jerónimos (em Belém). No que diz respeito aos monumentos de cariz secular, o Castelo de São Jorge e a Torre de Belém contam-se entre os mais conhecidos.

Clima
Situada no sul de Portugal, um país do sul da Europa, Lisboa é naturalmente, uma cidade do sul. O que, em termos climatéricos significa um clima geralmente temperado, nem muito frio nem muito quente, nem muito seco nem muito chuvoso. O que não quer dizer que não haja dias de verão com mais de 30 graus e dias de inverno com temperaturas suficientemente baixas (ainda que nunca abaixo de zero) para justificarem o uso de caloríferos em casa.
O vento é talvez das características mais destacadas do clima lisboeta, sobretudo na Primavera.

Transportes
O meio de transporte mais rápido é o metro e a sua rede cobre já uma boa parte da chamada Grande Lisboa. Se por acaso for viver para uma zona à qual o metro ainda não chega, convém-lhe arranjar o chamado ‘bilhete integrado’ que permite usar o autocarro e o metro livremente. Se não for esse o caso, pode escolher entre várias alternativas, do passe ao bilhete diário ou mensal. Uma viagem simples de metro custa, no máximo 1,05 euros, uma viagem de ida e volta 1, 95. Os bilhetes, tanto para os autocarros, são vendidos nos quiosques da Carris, espalhados por vários sítios da cidade. Algumas tabacarias também os têm à venda. Para arranjar o passe, tem de apresentar o seu passaporte.
O meio de transporte menos rápido é o eléctrico (o que não o impede de ser o mais simpático). Se tiver tempo e lhe apetecer passear por algumas das zonas mais antigas e características da cidade, não deixe de fazer algumas viagens neste tradicional meio de transporte lisboeta. No percurso da Estrela até à Graça, o bairro onde fica situado o Castelo de São Jorge, um dos mais conhecidos, chega a haver fado a bordo durante os meses dos santos populares.

Bancos
A moeda portuguesa é o euro (€). Trezentos euros aparecem escritos como 300 € trezentos e setenta e cinco euros e cinquenta cêntimos aparecem como 375,50 €.
Os bancos abrem às 8h30 e fecham às 15h00. Além deste horário reduzido, não abrem aos sábados e estão fechados nos dias feriados.
Se durante a sua estadia em Portugal precisar de receber ou enviar dinheiro para o seu país de origem, é de toda a conveniência abrir a sua conta bancária num banco que tenha ligações com um banco do seu país.
Em Portugal é muito corrente usar o cartão Multibanco para levantar dinheiro (das caixas Multibanco que existem espalhadas por todo o lado) ou para efectuar pagamentos na generalidade das lojas. A principal vantagem do cartão Multibanco é permitir andar com muito pouco dinheiro na carteira, situação que reduz os prejuízos sofridos quando se tem o azar de ser vítima de um carteirista.
Quanto aos cartões de créditos, o VISA, MasterCard e American Express são muito correntes. Sabe decerto que com o cartão de crédito se pode levantar dinheiro das máquinas Multibanco mas não se esqueça de que se trata de uma forma muito cara de arranjar dinheiro. Pode trocar dinheiro nos bancos ou nas chamadas casas de câmbio.

Alimentação
Para além dos restaurantes que servem comida portuguesa, anunciada ou não como tal, encontrará em Lisboa numerosos restaurantes chineses (a maioria com preços baixos), alguns indianos (com preços médios), e vários japoneses (com preços elevados). Há também restaurantes dedicados a vários tipos de cozinha europeia (francesa, italiana, espanhola, alemã) e também de cozinha africana, brasileira e mexicana. Não faltam, naturalmente, os McDonalds e os Pizza Hut.
Quase todos os restaurantes têm o menu afixado à porta o que permite saber, antes de entrar, não só os pratos oferecidos como os preços que eles vão custar.
Uma refeição simples (um prato, uma bebida e um café), num restaurante de bairro, numa pastelaria (as lojas de bolos, tradicionalmente conhecidas por ‘pastelarias’, servem quase sempre almoços), ou num café (que por vezes servem bifes) pode custar entre 7 e 10 euros.

Assistência médica
Para ter acesso ao Serviço Nacional de Saúde basta registar-se como utente de um Centro de Saúde. Para isso deverá apresentar, de preferência no Centro de Saúde da área da sua residência, um documento de identificação e uma prova de que está a estudar na Universidade Aberta. A partir daí poderá ir às consultas de clínica geral, dadas no próprios centro de saúde, depois de as marcar, pessoalmente ou pelo telefone.
No caso de lhe ser necessário consultar uma especialidade médica ou fazer análises e exames médicos, receberá, no centro de saúde, uma credencial que lhe permite realizar esses testes ou marcar a consulta da especialidade, em consultórios ou hospitais públicos ou privados dispondo de acordos com o estado.
Numa situação de emergência tem duas alternativas: ou vai ao seu centro de saúde onde é visto no serviço de urgência (para isso é fundamental perguntar, logo na primeira ida ao centro, qual é o horário das consultas de urgência dado que varia de centro para centro); ou vai directamente à urgência do hospital da sua área de residência.
Se precisar de uma ambulância basta ligar para o 112, número telefónico de emergência através do qual se acede também à polícia e aos bombeiros. A chamada é gratuita não tem de se preocupar a pensar se tem trocos no porta-moedas ou saldo no telemóvel.

Água e luz
Pode beber água da torneira se não quiser gastar dinheiro a comprar água engarrafada: a qualidade da água da rede pública de abastecimento a Lisboa é de confiança.
A electricidade é fornecida a 220 volts. Vale a pena pensar nisso antes da partida, para não vir carregada/o com aparelhos eléctricos que não pode usar aqui; e depois da chegada, antes de ligar qualquer aparelho que tenha trazido consigo.
Correios
As estações de correio abrem geralmente às 8h30 (algumas às 9h00) e fecham às 18h00 ou 18h30. Depois dessa hora só encontra aberta a estação que fica na Praça dos Restauradores (fecha às 22h00) e os correios do aeroporto abertos 24 horas por dia.
Perto da Universidade Aberta há duas estações de correios, uma no Largo do Rato e outra numa ruela ao lado do Jardim do Príncipe Real.

Telefones
O código telefónico de Portugal é o 351. Assim para ligar do seu país para a Universidade Aberta tem de discar +351 213916300. Uma vez em Portugal, apenas tem de ligar, esteja onde estiver, o 213916300.
Para fazer uma chamada de Portugal para um país estrangeiro tem de discar primeiro 00 depois o código do país para o qual quer ligar e só então o número de telefone pretendido.

Livros, jornais e revistas
Vai encontrar em Lisboa algumas livrarias que devido à sua antiguidade, e qualidade, se tornaram numa parte do património cultural da cidade. Têm geralmente a sua sede no Chiado, o coração da Baixa, zona que foi até há alguns anos atrás, o verdadeiro centro da cidade. Entre elas, uma das mais famosas é a Livraria Bertrand. Tanto na loja da Rua Garret como na loja do Centro Comercial das Amoreiras, encontrará praticamente qualquer livro publicado em Portugal.
Recentemente instalada em Portugal, a grande cadeia francesa de livrarias FNAC tem também uma loja na Baixa (no Centro Comercial do Chiado) e no Centro Comercial Colombo.
Para livros em línguas estrangeiras, em geral, pode tentar a Livraria Barata, na Avenida de Roma, que, embora não sendo num centro comercial, fecha às 23h00. Existe também uma livraria francesa (Av. Marquês de Tomar, 38, Tel. 217956866), uma inglesa (R. Luís Fernandes, 14, Tel. 2134284 2) e outra alemã (R. Duque de Palmela, 4, Tel. 2131573 58).
A Livraria Escolar Editora (Campo Grande, Tel. 217572491) é uma livraria com livros científicos em várias línguas.

Vida cultural
A melhor maneira de estar sempre a par do que se passa na cidade em termos culturais (música, teatro, cinema, dança, exposições, etc.) é arranjar, no início de cada mês, a Agenda Cultural. Editada pela Câmara Municipal de Lisboa, a revista é distribuída gratuitamente. Não hesite em pedir uma no Gabinete das Relações Internacionais. Também pode ir espreitar diariamente ao site www.lisboacultural.com.
Na referida revista encontra também a lista dos museus assim como a sua localização e horário de abertura. Se pretender obter informações mais detalhadas sobre museus e monumentos históricos, pode ir ao posto de turismo que fica nos Restauradores (Palácio Foz).

Vida nocturna
A noite em Lisboa é muito animada, sobretudo aos fins de semana, nas zonas do Bairro Alto, Santos e Alcântara.
O Bairro Alto, é um bairro histórico de Lisboa, actualmente cheio de pequenos bares, uma ou outra pequena livraria na qual se podem encontrar publicações menos comerciais, e restaurantes para todas as bolsas e paladares. O Bairro Alto fica muito perto da Universidade Aberta.
Uma parte da zona ribeirinha, conhecida por Docas, assim como a área interior próxima, do Largo do Calvário até ao Largo de Santos, genericamente designada por Alcântara, é sobretudo conhecida pelas discotecas. Mas também lá encontra bares e restaurantes, sobretudo à beira-rio.

Parques e jardins
Na referida agenda cultural encontra também a lista dos jardins e parques existentes em Lisboa. Assim, referem-se aqui apenas os dois que ficam muito perto da Universidade Aberta. Um, praticamente ao lado, é o Jardim Botânico da Faculdade de Ciências que tem uma grande variedade de árvores e plantas tropicais. O outro, cerca de dez minutos a pé, é o Jardim da Estrela, um exemplo característico da arte europeia dos jardins românticos.
 

Fonte:http://www.univ-ab.pt/students/guia/vida_em_lisboa.php
 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s