Arquivo da Categoria: Leituras

“Olhos nos olhos”, crônica de Ana Maria Machado

por

Estamos vivendo uma época insana,  pessoas  famosas, anônimas, influentes ou não, estão em pé de guerra para defender as suas ideias. Cadê a retórica, o bom papo, a lucidez? Essa crônica de Ana… Continuar lendo

Machado de Assis – Nosso Eterno Único

por

      Por Gerson de Almeida           Joaquim Maria Machado de Assis (1839 – 1908) é o único escritor brasileiro, o único, que poderia sentar ao mesmo balcão… Continuar lendo

Já está em vigor o novo acordo ortográfico no Brasil

por

Sem choro, pessoal! A partir de agora é a norma vigente, você tem que se adaptar às novas regras gramaticais. O Falando em Literatura já adotou a nova ortografia desde que foi aprovada… Continuar lendo

Resenha I- Dom Quixote de La Mancha

por

Dom Quixote de La Mancha começa bem curioso e engraçado. Uma série de protocolos da época, uma carta de Cervantes ao rei, uma do rei, carta do escrivão, de um licenciado em Letras que… Continuar lendo

Livro grátis: “As mulheres do Nazismo”, Wendy Lower

por

Para quem se interessa pelo tema do Holocausto, esse livro da americana Wendy Lower, que é consultora do Museu do Holocausto e estudiosa desse assunto, pode ser interessante. Lower conta a história das… Continuar lendo

Resenha: “A casa da paixão”, de Nélida Piñón

por

Eu me sacrificarei ao sol. Meu corpo está impregnado de musgos, ervas antigas, fizeram mazelas e chá do meu suor, todos da minha casa. (p. 49) Apesar de não ter gostado de algumas… Continuar lendo

Entrevista com o poeta Lúcio Autran (filho de Autran Dourado)

por

Para quem ainda não sabe, eu escrevo uma coluna literária (também chamada “Falando em Literatura”) na revista BrazilcomZ (impressa) na Espanha e que também pode ser lida online nesse link aqui (veja). A matéria… Continuar lendo

Blindness and Insight: The Meaning of Form in F.S. Flint’s Malady, by Elton Uliana

por

  Blindness and Insight: The Meaning of Form in F.S. Flint’s Malady     Frank Stuart Flint (London, 19 December 1885 – Berkshire, 28 February 1960) Malady (F.S. Flint) I MOVE: perhaps I… Continuar lendo

O Arquipélago de Maisnardi

por

Diogo Mainardi é aquele que de tanto atazanar o governo d’O Chefe, Lula, (excelente atazanação, por sinal, feita como poucos, para não dizer: como ninguém mais soube fazer. Primeiro porque falta coragem; segundo… Continuar lendo

The Consciousness Effect: Representation of Subjectivity in Virginia Woolf’s To the Lighthouse and James Joyce’s Ulysses

por

Falando em Literatura in english? Yes! Elton Uliana‘s article, he’s Brazilian, bachelor of English Literature from University Birkbeck College, University of London. Enjoy! The Consciousness Effect: Representation of Subjectivity in Virginia Woolf’s To the… Continuar lendo

Sobre as traduções de “Ulisses”, de James Joyce

por

A tendência brasileira à “totemização” começou como uma febre. Febrezinha tratável, algo normal se tratando do país onde brotam mais celebridades do que bandos de refugiados em caminhões pela Europa. Com o passar… Continuar lendo

Colisões Bestiais (Particula)res, de Kátia Gerlach

por

Kátia Gerlach é uma carioca radicada em Nova York, estreou em 2009 com “Forrageiras de jade” , “Forasteiros” (2013) e este ano lançou Colisões Bestiais (Particula)res, livros de contos.  Surpreendeu muito, tanto positivamente, quanto negativamente,… Continuar lendo

Resenha: O ritual dos Chrysântemos, de Celso Kallarrari

por

Foi preciso que um jovem sacerdote ortodoxo nascido em Aral Moreira, Mato Grosso do Sul, viesse sacudir a roseira – abatida e sem rosas – da literatura baiana para despertá-la da prostração em… Continuar lendo

Xícaras literárias da Vista Alegre, porcelana portuguesa

por

A fábrica portuguesa de porcelanas Vista Alegre é uma das mais famosas e prestigiosas do mundo. A fábrica (1920) fica na cidade de Ílhavo (Aveiro) e suas peças estão espalhadas pelo mundo todo, expostas em… Continuar lendo

“A metade indivisível”, crônica do escritor português António Vilhena

por

Falar de amor parece fácil, mas é bem o contrário. Existe muita literatura a respeito, tanto em prosa quanto em verso, e às vezes, parece que pouco mais há para ser dito. Engano. O amor (ou o… Continuar lendo